RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemSite chileno cita data do Iron Maiden no país e medalhões como possíveis bandas de abertura

imagemZakk Wylde tira o corpo fora ao ser questionado sobre cancelamento de shows do Pantera

imagemRamones: C.J. conta que Johnny se recusou a visitar Joey em seu leito de morte

imagemA inesperada opinião de Bell Marques (ex-Chiclete com Banana) sobre o rock progressivo

imagemAngra anuncia sua turnê "The Best Of 30 Years" com setlist renovado

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemO clássico da banda Evanescence que a vocalista Amy Lee odiava

imagemThiago Bianchi explica sucessão de problemas durante show de Paul Di'Anno

imagemOzzy Osbourne aparece em público pela primeira vez após anunciar aposentadoria das turnês

imagemO dia que João Gordo xingou Ayrton Senna por piloto se recusar a dar entrevista a ele

imagemA inesperada banda brasileira que não sai dos ouvidos de Jeff Scott Soto

imagemManowar no Brasil? Banda posta bandeira brasileira e fãs ficam empolgados

imagemMustaine tentou fazer hit radiofônico e acabou escrevendo a "música mais idiota" do Megadeth


Stamp

Gene Simmons: "Vinnie Vincent soava como Yngwie Malmsteen fumando crack"

Por André Garcia
Postado em 02 de dezembro de 2022

Um capítulo à parte da história do Kiss foi a breve e turbulenta passagem do guitarrista Vinnie Vincent. Chegando em um momento tenso onde a banda precisava ressuscitar com "Creatures of the Night" (1982), o ego e a teimosia de Vincent se tornaram uma dor de cabeça para Paul Stanley e Gene Simmons.

Foto: Reprodução Redes Sociais
Foto: Reprodução Redes Sociais

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em recente entrevista para a Guitar World, o maior linguarudo do rock botou a boca no trombone sobre seu antigo colega. Com a sinceridade que lhe é peculiar, ele falou o lado positivo e o lado negativo de Vincent:

"Quando fizemos o 'Creatures [of the Night]', Ace [Frehley] já tinha saído. Ele não aparece em uma única música no disco. Tivemos que dar nosso jeito para contornar aquilo, o que não foi fácil, já que, apesar de todos os seus problemas, Ace era um músico único. Fizemos testes em Los Angeles, e apareceu todo mundo, de Richie Sambora a Slash, passando por Doug Aldrich e Punky Meadows."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Nenhum deles se encaixou, mas não podíamos mais esperar pela pessoa certa. Então gravamos com músicos de estúdio — caras como Steve Farris, Robben Ford, e um guitarrista na época conhecido como Vincent Cusano."

Vincent Cusano

Foi justamente por sugestão de Gene que Vincent Cusano adotou o nome artístico Vinnie Vincent, com o qual ficou mundialmente conhecido.

"Realmente sinto que as contribuições de Vinnie foram exageradas", prosseguiu o baixista, "e vou te dizer por quê: para começo de conversa, ele nem toca em todo o disco, apenas em poucas faixas. Vinnie sempre fala sobre sua composição no 'Creatures' e, sim, ele ajudou em várias músicas, mas tem contribuições de Adam Mitchell lá também. O que foi um problema, porque estávamos compondo na casa de Adam, e Vinnie me cercou e disse: 'Aí, esquece esse tal de Adam… Sou eu que deveria estar fazendo as músicas, nós não precisamos dele!'"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Olhando em retrospecto, aquilo foi bem traiçoeiro, e uma das primeiras amostras do caráter de Vinnie… mas deixamos passar. Uma das primeiras coisas que surgiram foi 'I Love It Loud'. Eu cheguei com os acordes e a melodia, e lembro de ter ligado para Vinnie para envolver ele, e ele escreveu a maior parte da letra."

Gene Simmons e Paul Stanley vs Vinnie Vincent

"Lembro que ele trouxe [a música] 'Killer'. Nós curtimos, mas ele lutou com unhas e dentes pelo solo. Vinnie queria fazer de cada solo uma coisa grandiosa. Eu e Paul [Stanley] entregamos a ele solos prontos e pedíamos para tocar literalmente, mas ele se recusava."

"Sinceramente, tudo que Vinnie fazia soava como Yngwie Malmsteen fumando crack. Sabe, aquele tipo de coisa que nós, seres humanos normais, odiamos. Aquilo era ridículo, e certamente não tinha a cara do Kiss."

"A coisa chegou a um ponto onde tivemos que bater o pé e dizer 'Escuta aqui, você vai tocar cada nota exatamente como dissermos para você tocar!' A gente não precisava estar naquela situação de lutar contra Vinnie Vincent sobre como as músicas deveriam soar. Ele nem sequer era um membro do Kiss!"

"Só para refrescar a memória de todo mundo: Vinnie Vincent jamais foi um membro oficial do Kiss, Até hoje, Vinnie Vincent jamais assinou um contrato com o Kiss", concluiu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Kiss

Concebido e formado por Gene Simmons e Paul Stanley, o Kiss lançou seu álbum de estreia, autointitulado, em 1974, com Peter Criss e Ace Frehley completando a formação. Anônimo, o quarteto para chamar atenção do público adotou maquiagens, salto plataforma e roupas de couro.

O sucesso chegou com "Rock and Roll All Nite" emplacando em "Alive!" (1975) e o lançamento de "Destroyer" (1976), reconhecido como uma obra-prima.

A fama, no entanto, não fez bem à banda, provocando tensão entre seus membros e levando sua sonoridade por rumos mais pop que derrubaram sua popularidade. O fundo do poço foi "Music From the Elder" (1981), que vendeu tão pouco que nem sequer teve uma turnê.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No começo dos anos 80 a banda, abalada por mudanças na formação, amargou um novo fracasso comercial em "Creatures of the Night" (1982), apesar do hit "I Love It Loud". Em "Lick It Up" (1983), Gene e Paul partiram para o all-in ao abandonar as máscaras, sua marca registrada. A partir dali, embarcaram em uma fase mais hair metal, seguindo os passos de nomes como Mötley Crüe.

Em meados dos anos 90, o Kiss retornou às máscaras e a sua formação original, mas a reunião não durou muito. No começo dos anos 2000, com Eric Singer e Tommy Thayer no lugar de Peter e Ace, a banda chegou a sua formação mais estável, que permanece junta até hoje.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sua turnê de despedida passou pelo Brasil no primeiro semestre de 2022.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Exilio Angel

Papai Truezão: astros do Heavy Metal em fotos com seus filhos


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.