RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Summer Breeze 2024

O grave erro cronológico que Raul Seixas cometia para explicar música nos shows

Por Bruce William
Postado em 10 de março de 2023

"Cachorro Urubu", lançada por Raul Seixas em seu prestigiado álbum de 1973, "Krig-ha, Bandolo!", é uma música cuja letra engana à primeira vista por usar repetidas vezes a palavra "baby", que pode dar a impressão de se tratar de uma história leve, passando a impressão de estar se referindo somente a uma relação entre duas pessoas. Mas a letra traz uma mensagem muito mais profunda e sujeita a várias interpretações, conforme relata a brilhante análise da letra feita por Isaias Costa e publicada no site Universo de Raul Seixas.

Raul Seixas - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Como exemplo temos no começo a seguinte estrofe: "Baby, essa estrada é comprida / Ela não tem saída / É hora de acordar / Pra ver o galo cantar / Pro mundo inteiro escutar", que conforme explica Isaias: "Faz uma crítica profunda ao sistema de trabalho escravista do Brasil. A estrada comprida é a extensa carga horária e também as grandes distâncias que todos têm que percorrer para irem ao trabalho. Ela não tem saída porque é algo implantado em nossas mentes, somos treinados para sermos escravos. É hora de acordar pra ver o galo cantar pro mundo inteiro escutar tem a ver com a hora que a maior parte das pessoas acorda, entre 4 e 6h da manhã, ou seja, muitos acordam junto com os galos ou até mesmo antes deles…"

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outro trecho diz: "Baby, o que houve na França / Vai mudar nossa dança / Sempre a mesma batalha / Por um cigarro de palha" que de acordo com Isaias: "Fala sobre a Revolução Francesa, que mudou completamente as formas de trabalho no mundo todo. Depois desta revolução, o trabalho se tornou ainda mais escravizante do que já era. A mesma batalha por um cigarro de palha quer dizer que trabalhamos muito para recebermos apenas pequenas migalhas no final do mês, migalhas que mal dão para pagar as contas". Há quem acredite que Raul estivesse se referindo ao Maio de 1968 na França [wikipedia], que também faz todo sentido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já Jotabê Medeiros explicou no livro "Raul Seixas: Não diga que a canção está perdida": "A canção foi desfigurada em seus termos-chave, por causa da censura. 'Trança', na verdade, é França. Quando Raul canta 'eu sou cachorro urubu em guerra com ZÉU', ZÉU é, na verdade, os EUA (Estados Unidos da América). Trata-se de uma citação marota de Raul: Crow Dog, o 'cachorro urubu' ao qual ele se refere, foi um chefe da tribo Dakota Sioux que, nos Estados Unidos, matou um outro chefe índio que julgava vendido ao povo branco e traidor dos princípios dos povos originários. Crow Dog foi julgado por duas leis: na dos índios, pagou uma indenização à família da vítima. No julgamento dos brancos, 'em guerra com ZÉU', foi sentenciado ao enforcamento, mas a Suprema Corte o libertou, reconhecendo que o conselho tribal era soberano".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa história era contada por Raul nos shows ao vivo da época, ao apresentar a música "Cachorro Urubu": "A Sociedade Alternativa todo ano elege um membro, o homem do ano. No ano passado, 1973, a gente elegeu Cachorro Urubu. Pra quem não conhece, foi aquele Pajé da tribo Sioux que declarou guerra aos Estados Unidos, o Crow Dog. 'Não, essa terra é minha, eu nasci aqui!'. Ele chegou pro Nixon e desafiou mesmo, 'vamos declarar guerra, Estados Unidos contra a tribo Sioux'. Então, claro, levaram a pior. Mas resistiram um bocado de tempo, achei incrível a audácia do Cachorro Urubu, e a gente fez uma música pra ele..."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas há uma grave falha cronológica aqui: Nixon foi Presidente dos Estados Unidos entre 1969 e 1973, e Crow Dog foi um líder dos brulé lakota que viveu entre 1833 e 1912 [wikipedia]. Ele ficou conhecido por matar o chefe Spotted Tail em 1881, em um conflito interno entre os lakota. Ele também participou da Batalha de Little Bighorn em 1876, onde os lakota derrotaram o general Custer.

Pode ser que Raul tenha misturado as bolas e estivesse se referindo ao bisneto dele, Leonard Crow Dog, que foi líder espiritual - não líder guerreiro - e ativista dos direitos indígenas da etnia lakota, tendo sido um dos líderes que ocupou a cidade de Wounded Knee em 1973 para protestar contra as condições de vida dos lakota e a corrupção do governo federal. Na época, Nixon era o Presidente dos Estados Unidos, e ele ordenou uma intervenção militar para acabar com a ocupação. Leonard Crow Dog foi preso e condenado por seu envolvimento no conflito, mas depois foi libertado por uma anistia. Daí a confusão de Raul.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Crow Dog nunca declarou guerra aos Estados Unidos ou, no caso do bisneto, até onde se sabe, ele nunca chegou efetivamente a se encontrar com Nixon. Talvez isso não tenha tanta importância, Raul pode ter simplesmente cometido uma espécie de licença poética bem humorada. E, neste caso, o que mais vale é a mensagem, não o conteúdo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Andre Facchini Medeiros | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Jesus Leitão Souza | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Roberto Andrey C. dos Santos | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Bruce William

Quando Socram chegou no Whiplash.net era tudo mato, JPA lhe entregou uma foice e disse "go ahead!". Usou vários nomes, chegou a hora do "verdadeiro". Nunca teve pretensão de se dizer jornalista, no máximo historiador do rock, já que é formado na área. Continua apaixonado por uma Fuchsbau, que fica mais linda a cada dia que passa ♥. Na foto com a Melody, que já virou estrelinha...
Mais matérias de Bruce William.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS