Chris Cornell: o legado além do Soundgarden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Guilherme Cardoso, Fonte: Tudo no Shuffle
Enviar correções  |  Ver Acessos

Hoje faz duas semanas que CHRIS CORNELL foi achado morto em seu quarto de hotel após fazer um show com o SOUNDGARDEN. Homenagens mais do que merecidas ao cantor ainda estão sendo feitas. Assim, listamos 10 grandes músicas de sua invejável carreira fora do SOUNDGARDEN e do TEMPLE OF THE DOG.

Lita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie SamboraAC/DC: A origem do nome da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Wide Awake"
Álbum: "Revelations" (2006)
"Wide Awake" é a faixa 10 do último álbum do AUDIOSLAVE. A letra de autoria de CHRIS CORNELL faz críticas ao governo Bush, que (sic) não conseguia olhar para os problemas dentro do próprio país (como o furação Katrina) enquanto mandava tropas para o Iraque atrás de petróleo. A interpretação de CHRIS CORNELL é perfeita, especialmente no refrão.

"Silence the Voices"
Álbum: "Carry On" (2007)
A carreira solo do CHRIS CORNELL é comumente esquecida frente às suas bandas. Nos seus álbums solos, o cantor sempre mostrou seu lado mais vulnerável e melancólico, falando abertamente de solidão e depressão. "Silence the Voices" é uma das composições mais interessantes do CHRIS CORNELL, o andamento da música é uma marcha lenta e melancólica até a voz do cantor explodir no refrão. A produção da faixa é excelente e o próprio Chris toca o teclado responsável pela atmosfera "pesada" da música. O momento de 13 segundos na marca de 3 minutos é tão curto quanto sufocante.

"I Promise It's Not Goodbye"
(Lançada isoladamente em 2009)
Só a história por trás dessa música já valeria a menção nessa lista. Um fã, Rory de la Rosa, havia perdido sua filha de 6 anos para um câncer. Pouco depois, o próprio Rory foi diagnosticado com a mesma doença, ele, então, buscou contato com CHRIS CORNELL para falar o quanto a música do cantor havia impactado sua vida e como ela havia ajudado na relação com sua falecida filha. A partir desse primeiro contato, começou, como o próprio CHRIS CORNELL definiu, uma amizade entre os dois que passaram a trocar emails e telefonemas. Em certo momento, Rory enviou a CHRIS CORNELL um poema de sua autoria "I Promise It's Not Goodbye", o cantor ficou tão tocado pelo poema que o transformou em uma música. Se não bastasse essa história, a interpretação musical do CHRIS CORNELL faz total justiça ao poema. Infelizmente, Rory de la Rosa faleceu meses após o lançamento da música.

"Finally Forever"
Álbum: "Carry On" (2007)
Nessa música, o cantor faz uma declaração simples e sincera de amor para sua esposa Vicky Karayiannis. O único parênteses é a diferença em ouvir agora, após sua morte, algumas parte de "Finally Forever", como essa: "Anytime I can I will be there for you".

"Scar on the Sky"
Álbum: "Carry On" (2007)
"Scar on the Sky" é uma prova que CHRIS CORNELL não precisava de muito para fazer uma bela música pop. Essa face mais leve e pop do cantor nunca apareceu no seu período no SOUNDGARDEN, o que talvez seja um motivo para os fãs da banda, em geral, não apreciarem sua carreira solo.

"Dandelion"
Álbum: "Out of Exile" (2005)
Depois do SOUNDGARDEN, CHRIS CORNELL passou a falar sua família nas letras de música. Em "Dandelion", CHRIS CORNELL "conversa" com sua filha que ainda não havia nascido e reflete sobre sua relação com a esposa, grávida a época. No refrão, ele deseja que todos os dias da filha sejam sempre radiantes. Como grande letrista que era, CHRIS CORNELL conseguia tratar de temas alegres e difíceis com a mesma desenvoltura e honestidade.

"Shadow on the Sun"
Álbum: "Audioslave" (2002)
O primeiro álbum do AUDIOSLAVE é recheado de hits. No meio deles, está "Shadow on the Sun", sétima faixa do disco. Nela, a performance de CHRIS CORNELL é digna de nota, assim como, a guitarra de Tom Morello no refrão, lenta mas cheia de groove, que acompanha de forma perfeita os vocais. Em quase 6 minutos, a música ainda tem um final cheio de peso com CHRIS CORNELL mostrando toda sua potência vocal.

"Take Me Alive"
Álbum: "Scream" (2009)
"Scream" foi, sem dúvidas, o álbum mais polarizador da carreira do cantor. Nele, CHRIS CORNELL contou com o produtor Timbaland para fazer sua incursão pelo mundo do Dance/R&B/Hip Hop. Desnecessário dizer que o álbum foi mal recebido pela crítica e até por outros músicos (Trent Reznor definiu o álbum como constrangedor). De fato, "Scream" não é um dos pontos mais altos da carreira do cantor. Para os que não gostaram da produção eletrônica do álbum, duas músicas ("Never Far Away" e "Long Gone") foram até regravadas com uma banda completa. Mas "Take Me Alive" foi o melhor resultado dessa experiência no mundo eletrônico por unir uma produção impecável com o talento natural do cantor. CHRIS CORNELL canta sem pressa nos versos acompanhado por uma batida lenta com toques orientais, enquanto no refrão, várias camadas de vocais são sobrepostas.

"Dead Wishes"
Álbum: "Higher Truth" (2015)
"Higher Truth" acabou sendo o último álbum lançado por CHRIS CORNELL. Composto apenas de músicas acústicas, é mais uma amostra da capacidade do CHRIS CORNELL como compositor, como se já não bastasse ser dono de uma voz icônica. Da bela introdução no violão até o final, Dead Wishes caminha num ritmo alegre e agradável, mas paradoxalmente, a letra mostra um CHRIS CORNELL angustiado fazendo várias referências a morte.

"Preaching the End of The World"
Álbum: "Euphoria Morning" (1999)
A última música dessa lista vem do primeiro álbum solo do CHRIS CORNELL, que é talvez seu trabalho mais depressivo. Se tivessem que apontar indicativos de tendências suicidas do cantor, a letra dessa música seria um dos mais fortes.

Comente: Conhecia todas estas músicas?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e MelhoresTodas as matérias sobre "Chris Cornell"Todas as matérias sobre "Audioslave"Todas as matérias sobre "Soundgarden"


Chris Cornell: produtor vê Superunknown de outra forma após suicídioChris Cornell
Produtor vê "Superunknown" de outra forma após suicídio

Melvins: Mortes de Cornell e Cobain irão me assombrar pelo resto da minha vidaMelvins
"Mortes de Cornell e Cobain irão me assombrar pelo resto da minha vida"


Lita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie SamboraLita Ford
Cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

AC/DC: A origem do nome da bandaAC/DC
A origem do nome da banda


Sobre Guilherme Cardoso

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280