Diário de David Gilmour

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Flávio Siqueira
Enviar correções  |  Comentários  | 

Segunda-feira. Acordei e comi um frango assado - inteiro! Estou pensando em escrever minha autobiografia, de como transformei o Pink Floyd num gigante (eles eram tão undergrounds que nem as minhocas conseguiam enxergá-los). Pensei em relatar sobretudo o ego de Waters, mas o ego dele é tão grande que não caberia apenas num livro. Waters me odeia! Claro, eu sou mais bonito que ele - hahahahhahaha!

922 acessosRoger Waters: organização judaica acusa músico de ser antissemita5000 acessosDossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatos

Terça-feira. Acordei e comi um frango assado - inteiro! Estou realmente pensando em escrever minha autobiografia. Mas sabe, às vezes sinto falta de Wright. Ele era tão humilde! Mason também é humilde - mesmo com os carrões na garagem. Semana passada tentei me reaproximar de Waters quando assisti o Chaves e ele disse "as pessoas boas devem amar seus inimigos". Liguei pro manicômio e ele atendeu, tentei uma aproximação, mas ele foi hostil. Então eu apelei e disse: "foda-se, seu baixista de meia tigela. Tá se achando só por que tá com a cara do Richard Gere, né?". Ele respondeu: "Foda-se você. Pelo menos eu fui protagonista de Uma Linda Mulher".

Quarta-feira. Acordei e comi um frango assado - inteiro! O carteiro me trouxe uma carta. Era do Waters. Abri a carta e estava escrito: "Toda vez que vejo a capa de Atom Heart Mother me lembro de você." Waters, seu grande filho da puta!

Quinta-feira. Acordei e comi um frando assado - inteiro! Decidi escrever uma carta para Waters. Escrevi: "Waters, seu narigudo desgraçado com voz de velha asmática, quando Deus te desenhou a caneta tava falhando. E quando você dorme, Freddie Kruegger tem pesadelos." hahahahaha!

Sexta-feira. Acordei e fui ao restaurante. Pedi um banquete para a minha família - não levei a família, o banquete era para mim. Waters ligou no meu celular e disse "seu gordo desgraçado, vai tomar no seu cú." Eu respondi: "Sou gordo mas posso emagrecer. E você, que é feio?". Ele disse: "Você emagrecer? Só se fecharem todos os restaurantes de Londres. hahaha". Waters, seu grande filho da puta!

Sábado. Eu tinha que fazer um grande show em Londres. Cheguei no estádio e o palco estava sendo montado. Não consegui comer frango assado, já estava ficando enjoado, então no café da manhã optei por um refeição leve (duzentos e setenta pães com ovo frito, queijo e presunto) e no almoço carne de boi assada - o boi inteiro. Eu e a banda ensaiamos um pouco à tarde. Dez horas da noite. O show começa e, quando eu subo no palco, o palco desmorona. Não tem nada a ver com meu peso - juro! Então chamaram um helicóptero e o piloto me jogou uma corda. Eu me agarrei à corda e fiquei suspenso no ar. Do alto vi que o piloto era Waters. Ele disse, rindo escancaradamente num alto falante: "galera, vejam, é o porco flutuante de Animals." Todo mundo riu. Waters, seu grande filho da puta!

Domingo. Acordei e fiquei orgulhoso de mim mesmo. Apesar da sacanagem que o Waters me aprontou, retornei ao que sobrou do palco e fiz o show. Eu já estava puto, então passei minha raiva para a guitarra, nunca toquei tão rápido na minha vida - três notas por minuto! Sim, também tenho meu lado shred. Waters ficou com inveja, invadiu o palco e começou a tocar Echoes no baixo. Eu estava tão puto que decidi mostrar-lhe que ainda sei tocar essa bagaça. Bom, esse vídeo de Echoes não está mais no YouTube, então hoje eu e o Waters fizemos as pazes e todo dia, quando recebemos cartas dos fãs que escrevem "Waters e Gilmour, seus grandes filhos da puta" por termos retirado Echoes do YouTube, começamos a rir juntos e dizemos um para o outro "A gente é foda (e ricos)!"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

David GilmourDavid Gilmour
Trecho inédito do show histórico em Pompeia

922 acessosRoger Waters: organização judaica acusa músico de ser antissemita2690 acessosPink Floyd: Idosos reagem a músicas da banda114 acessosDoom Side of the Moon: versões para "Time" e "Money"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Pink Floyd"

Dia do RockDia do Rock
Cinco histórias que unem F1 e Rock' n' Roll

Pirações SonorasPirações Sonoras
Os 50 álbuns mais estranhos da música

Pink FloydPink Floyd
As 10 músicas mais pesadas da banda

0 acessosTodas as matérias da seção Humor0 acessosTodas as matérias sobre "Pink Floyd"

Dossiê GNRDossiê GN'R
A versão do guitarrista Slash para os fatos

CriançasCrianças
Como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras

RodolfoRodolfo
100% arrependido das letras dos Raimundos

5000 acessosRobert Plant: "quase saí do Led quando meu filho morreu"5000 acessosMetromix: a lista dos vocalistas mais irritantes do rock5000 acessosGuitar World: revista elege os 50 guitarristas mais rápidos5000 acessosAC/DC: Axl conta por que Angus vive correndo no palco5000 acessosCrítica e representação da Guerra do Vietnã no rock dos anos 19605000 acessosPaul Di'Anno: Convertido ao Islã, vocalista comenta fanatismo

Sobre Flávio Siqueira

Nascido e criado em Brasília, aos 14 anos pegou emprestado um "The Best of" do Pink Floyd. O choque foi tão grande que resolveu aprender guitarra somente para executar o solo de "Time". De lá pra cá vem estudando guitarra e apreciando bandas de stoner, grunge e rock progressivo, além de muito blues e algumas coisas de jazz e música erudita. Atualmente toca guitarra numa banda que mescla influências de stoner, grunge e uma pitada de rock psicodélico.

Mais matérias de Flávio Siqueira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online