Aeternus: "Metal é um estilo de vida. Música é vida"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar correções  |  Ver Acessos

E fechando a serie de entrevistas com bandas do "Metal obscuro", chega agora a vez do Aeternus, banda norueguesa com 25 anos de carreira, que também estará aportando no Brasil para tocar neste final de semana, no "Setembro Negro". Quem respondeu foi o vocalista/guitarrista Ares, fundador da banda. Confiram e prestigiem os shows...

Courtney Love: ajudando a resolver os maiores mistérios do mundoTamanho é documento?: os Rock Stars mais altos e baixos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Vocês tocarão este mês no Brasil no "Setembro Negro". O que você espera do show aqui? E o que os fãs do Brasil podem esperar do Aeternus?

Ares - Olá, o que esperamos?! Um grande momento para nós e um grande momento para todas as pessoas que virão ao show naquela noite. O público pode esperar um monte de boas músicas, que iremos entregar, como sempre fazemos. Temos um bom set list para o Brasil.

Vicente - "Heathen", o novo álbum de Aeternus, será lançado em outubro. O que os fãs podem esperar do álbum?

Ares - Bem, conseguimos com sucesso trazer a atmosfera, a música e o som de volta. Também trazendo originalidade e novos riffs. Demorou muito tempo para fazer as músicas, mas valeu a pena. Estamos muito felizes com o resultado. Ótimo som, o mesmo som que tivemos nos primeiros lançamentos, e também ótimas músicas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Vicente - Qual você acha que é a maior diferença entre "Heathen" e "... and the Seventh His Soul Detesteth", o álbum anterior da banda.

Ares - Certamente "Heathen" tem menos tecnicismo e menos complexidade, porque nós realmente colocamos muito peso em "and the Seventh ...". "Heathen" é bem mais fácil de ouvir, ou ao menos deve ser. Som mais agudo e fresco e músicas sólidas, muito estruturadas e, principalmente, diretas.

Vicente - O clássico álbum "... and So the Night Became", está completando 20 anos do seu lançamento. Quais são as memórias da gravação deste álbum?

Ares - Apenas boas lembranças, do estúdio principalmente. Trabalho duro. Bom trabalho sólido de todos os envolvidos.

Vicente - Aeternus está completando 25 anos de carreira este ano. Como você avalia a trajetória da banda depois de todos esses anos?

Ares - Houve altos e baixos. Eu estou feliz que ainda mantemos tudo acontecendo... Ainda está funcionando, você entende?! Fazendo música, lançando e compartilhando. Fazendo shows. A coisa final. Música é vida. Voltamos às raízes neste álbum, o que é uma coisa boa, o que o futuro nos trará agora, não sabemos. Boa música, com certeza.

Vicente - Existem algumas novas bandas de Black / Death Metal que você realmente gosta de ouvir?

Ares - Não

Vicente - Por favor, em poucas palavras, o que você pensa sobre essas bandas:

Emperor - banda de Black Metal Elite. Músicos fantásticos. Alguns dos mais surpreendentes riffs e músicas vêm do Emperor. Ihsahn não sabe como fazer algo mediano. Ele não consegue. Compositor fantástico.

Cannibal Corpse - Algumas das melhores músicas de Death Metal vêm desses caras, na minha opinião. Um monte de coisas técnicas, e riffs impressionantes. George tem o melhor "pescoço de headbanger" no ramo.

Mayhem - Outra banda de Black Metal Elite. Ótima música, ótimos artistas. Vocais impressionantes, e o carisma de Attila.

Deicide - O Death Metal mais brutal. A voz de Glen é a maior perfeição brutal dos vocais do Death Metal. Desempenho sólido, sempre.

Megadeth - Não é meu favorito..., mas muitos riffs ótimos aqui e ali. Dave é um ótimo guitarrista, e não é tão bom vocalista.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que curtem o som e gostariam de saber muito mais sobre o Aeternus.

Ares - Tudo bem pessoal, estamos honrados e estamos ansiosos para realizar o nosso Dark Metal para vocês, bom povo brasileiro.

Ares - Espero que você aproveite o festival com seus irmãos e irmãs do metal. O metal é um estilo de vida, estamos todos nisso como um povo unido. Apoie um ao outro e o Metal! Respeito, Brasil.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Aeternus"


Courtney Love: ajudando a resolver os maiores mistérios do mundoCourtney Love
Ajudando a resolver os maiores mistérios do mundo

Tamanho é documento?: os Rock Stars mais altos e baixosTamanho é documento?
Os Rock Stars mais altos e baixos


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280