Jens Johansson: algumas perguntas para Don Airey

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ronaldo Fortunato Miquelote, Fonte: earMusic, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos


O tecladista sueco Jens Johansson é tido atualmente como um dos maiores mestres do teclado de todos os tempos, tendo tocado numa infinidade de projetos, bandas e músicos, sendo os mais conhecidas suas ligações com o guitarrista Yngwie Malmsteen, e mais recentemente, com a banda nórdica de Power Metal Stratovarius.

Entrevista: Martin Popoff, a máquina de escrever do rock/metalBateristas: Os 30 melhores de todos os tempos

Como veremos na entrevista abaixo, até os melhores têm ídolos, e uma das maiores influências de Johansson é o inglês Don Airey, cuja lista de trabalho é mais conhecida como um "quem é quem" do mundo do Rock, e que atualmente cuida das harmonias e melodias do Deep Purple, após a saída de Jon Lord.

Você é incrível e uma enorme influência para mim! Praticamente tudo como qual você teve contato através dos anos eu escutei, fiquei paranoico, analisei, tentei absorver como uma esponja, e após isso, continuei paranoico! Como faz para soar tão natural tocando e o que você sente é um equilíbrio entre natureza e criação, inspiração e transpiração?

Você também é ótimo, Jens e agradeço as palavras. Acredito que eu tenha sido sortudo quando fui aceito, com vinte e poucos, na Royal Northern em Manchester, para estudar um ano de piano clássico com um professor polonês chamado Ricard Bakst (que foi contemporâneo de Gilels e Richter no Conservatório de Moscou!). Bakst foi o melhor músico que conheci, e ele realmente botou algumas coisas muito importantes na minha mente, especialmente seu mantra 'Estude, Estude!' o que eu ainda faço até hoje. Geralmente, encontro ideias numa tangente para onde quero chegar, porém trabalhar duro ainda é o melhor no meu caso para me desbloquear, então é 20%/80%.

Você trabalhou com alguns dos maiores nomes da indústria. E quando digo "maiores" quero dizer 99% são grandes pessoas, mas sem mencionar identidades (Nota do tradutor: aqui, provavelmente Jens está se referindo a Ritchie Blackmore) alguns deles parecem que (no mundo real) sofrem de problemas psiquiátricos. Como você preservou sua sanidade quando membros em bandas que participou perdiam a cabeça? Como equilibrou a vida calma com toda a loucura da vida na estrada?

Minha esposa Doris, com quem estou casado há 35 anos, merece os créditos (sem contar uma medalha de ouro ou duas!) por manter meus pés no chão. Pode ser muito problemático chegar em casa para uma vida normal quando você fica na estrada por alguns meses com algumas pessoas que possuem algum transtorno severo de personalidade, e você tem razão, tive contato com vários. Entretanto, você encontra pessoas assim em todos os lugares, e o truque é perceber que como músicos não somos um caso à parte, imunes às restrições comuns de um comportamento normal. Alguns preceitos cristãos têm sido de grande valia quando as coisas desandam um pouco, e também ajuda quando se ainda vive na casa onde por 30 anos você criou seus filhos! Há um livro chamado 'The Psychopath Test', de Jon Ronson, que dá várias dicas de como conviver com pessoas que parecem ser más, loucas ou ambos.

Qual a coisa mais estranha que você já viu num palco?

Foi o lendário morcego que pousou (Nota: na verdade, fora jogado) no palco em Des Moines, Iowa, na turnê com Ozzy em 1982. Ele era enorme, ainda estava vivo, Ozzy o pôs em sua boca e ficava andando pelo palco, com a coisa ainda batendo as asas, até que o mordeu. Acho que foi o exato momento que Ozzy percebeu que o morcego não era feito de plástico. A história foi transmitida no rádio na manhã seguinte e minha mãe quase engasgou com o cereal!

Como você se sente sobre a troca de arquivos ilegais ser uma sanguessuga para a vida dos músicos que tentam viver decentemente?

Sempre foi difícil para músicos terem uma vida decente... Desculpe-me, essa não foi uma resposta muito elaborada.

Qual é o seu método preferido de microfonar os seus equipamentos?

Ter alguém para me fazer isso! Falando sério, dois em cima na frente em cada canto e um embaixo. Quando estamos gravando, eu normalmente microfono os dois teclados, porém com configurações diferentes.

Esta é do meu irmão Anders (nota: baterista do HammerFall): 'Quando nos encontramos no SRF uma vez, você disse que gosta de comida sueca. Arenque?'

Smorgasbord de camarão, ovos cozidos, aspargos e molho de salada em um pão crocante- delícia dos reis!

http://www.stratovarius.com
http://www.facebook.com/stratovarius
http://www.deeppurple-nowwhat.com
http://www.facebook.com/officialdeeppurple




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Stratovarius"Todas as matérias sobre "Deep Purple"Todas as matérias sobre "Don Airey"


Entrevista: Martin Popoff, a máquina de escrever do rock/metal

Grandes covers: cinco versões para a clássica Smoke On The Water,Grandes covers
Cinco versões para a clássica "Smoke On The Water",

Europe: nome da banda surgiu com inspiração no Deep PurpleEurope
Nome da banda surgiu com inspiração no Deep Purple

Deep Purple: queriam Glenn Hughes na banda antes de Roger Glover sairDeep Purple
Queriam Glenn Hughes na banda antes de Roger Glover sair

Solos de guitarra estendidos: os melhores feitos em shows ao vivoSolos de guitarra estendidos
Os melhores feitos em shows ao vivo

Glenn Hughes: produtora de Porto Alegre se pronuncia sobre show canceladoGlenn Hughes
Produtora de Porto Alegre se pronuncia sobre show cancelado

Glenn Hughes: produtora do show no Rio se manifesta sobre show canceladoGlenn Hughes
Produtora do show no Rio se manifesta sobre show cancelado

Glenn Hughes: turnê inteira pelo Brasil, com 9 shows, é canceladaGlenn Hughes
Turnê inteira pelo Brasil, com 9 shows, é cancelada

Em 19/08/1945: nascia a lenda Ian Gillan, do Deep PurpleEm 19/08/1945
Nascia a lenda Ian Gillan, do Deep Purple

Rock and Roll: brigas internas que serviram como inspiração (I)Rock and Roll
Brigas internas que serviram como inspiração (I)

Yngwie Malmsteen: veja-o cantar Burn, do Deep Purple, em showYngwie Malmsteen
Veja-o cantar "Burn", do Deep Purple, em show

Celebrating: linda homenagem ao lendário Jon Lord (Deep Purple)Celebrating
Linda homenagem ao lendário Jon Lord (Deep Purple)


Bateristas: Os 30 melhores de todos os temposBateristas
Os 30 melhores de todos os tempos

Plágio ou coincidência: trechos semelhantes no rock/metalPlágio ou coincidência
Trechos semelhantes no rock/metal

Led Zeppelin: Perguntas e Respostas sobre a bandaLed Zeppelin
Perguntas e Respostas sobre a banda

Paixão nacional: o futebol e os roqueiros britânicosPaixão nacional
O futebol e os roqueiros britânicos

Separados no nascimento: sou só eu, ou eles são parecidos?Separados no nascimento
Sou só eu, ou eles são parecidos?

Musas: Algumas das beldades do Rock e Metal nacionalMusas
Algumas das beldades do Rock e Metal nacional

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1985


Sobre Ronaldo Fortunato Miquelote

Sou de São Paulo, a capital financeira e headbanger do Brasil. Desde cedo, me vi influenciado por bandas como Kiss, Van Halen, Queen, Deep Purple, Dream Theater, etc. Conforme fui crescendo, meu gosto foi se expandindo, indo para o Blues, um pouco de Country, Jazz, Fusion, etc. Acredito que um músico deva ser o mais eclético possível, pois de todos os lugares pode vir uma influência, uma batida nova...

Mais matérias de Ronaldo Fortunato Miquelote no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336