Fabio Lione: sim, ele é um membro de verdade do Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Durr Campos
ENVIAR CORREÇÕES  

Quando o carismático Fabio Lione (Vision Divine/Rhapsody Of Fire) foi convidado pelo Angra para cantar no cruzeiro "70.000 Tons Of Metal" em 28 de janeiro deste ano as especulações sobre sua permanência como frontman começaram. Creio eu que bastou o tempo da saída de Miami até a chegada ao Caribe – o que levou 5 dias e 4 noites, diga-se – para os quatro remanescentes se certificarem que ali deram início à "nova era" da banda. O fato é que desde então Lione assumiu a tarefa de ajudar a rapaziada na continuidade de seu legado e se depender da empolgação do italiano a parceria irá perdurar, pois até disco novo de estúdio vem por aí. Sobre este e outros temas batemos um papo com o pisano mais simpático que o cenário metálico já teve notícia.

Angra: "Racismo e outros 'ismos' são um câncer à igualdade de direitos"Rock Nation: rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Entrevista por Durr Campos
Agradecimentos ao Costábile Salzano Jr. e Ultimate Music Press

Fabio, quais suas expectativas ao fazer parte de uma banda consolidada como o Angra, tendo sua base de fãs bem característica e um estilo musical um tanto distinto do que vem fazendo em seus trabalhos ao longo dos anos?

Fabio Lione – O que eu realmente curto é que os caras nesta banda fazem um monte de coisas, o que torna a experiência realmente animadora. É muito bom estar em uma situação tão boa com músicos legais e tocar essas canções incríveis! Eu também acho que é sempre gratificante transitar em novos estilos musicais e crescer como artista. O que temos feito é bacana com ótimos shows e excelentes momentos juntos.

Quando você iniciou os ensaios com os caras houve músicas sobre as quais você tenha dito: "Ei pessoal, acho melhor esta não entrar no set-list..." ou algo do tipo?

Fabio Lione – Bem, no geral pensamos em um set-list realmente bom e abrangente com canções que soassem grandes ao vivo e que englobassem todos os álbuns. Creio que fiz o meu melhor nas que escolhemos e aprendi tudo o que pude de forma a executá-las da forma como devem ser. Daí, passo a passo, ensaiamos o material e comecei e ficar mais e mais confiante com aquele repertório. No fim das contas tudo versa sobre como você usa sua voz e eu penso que adicionei um poder extra às músicas, algo mais agressivo e progressivo aqui e ali e por aí vai. Eles tiveram ótimos cantores, devo dizer, mas na maioria das canções são apenas vocais limpos e muito agudos. Em minha opinião podemos ter mais variações no estilo, mais feeling e "cores" nas vozes para dar um aspecto mais completo para a coisa toda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma banda brasileira e um cantor italiano de Pisa. Creio que vocês estejam se dando muito bem na cozinha também, certo?

Fabio Lione – (risos) Eu devo confessar que todos nós temos um ótimo gosto para apreciar boa culinária. Sim, temos tido ótimos momentos nessa área. Mesmo eu não sendo exatamente o melhor dos chefs dou minhas sugestões aos rapazes e acabei também me surpreendendo com a qualidade da cozinha brasileira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os membros do Angra já tem dito que haverá um novo álbum de estúdio contigo nos vocais. Já é possível dizermos que Fabio Lione é mesmo o vocalista oficial da banda?

Fabio Lione – Sim, com certeza. Quer dizer, eu posso me considerar um membro de verdade da banda e, sim, já estamos pensando em como será o novo disco e shows. Queremos realizar muita coisa legal e levar essa energia e feeling positivos aos palcos e estúdio. Todos estão realmente envolvidos e crentes tanto no grupo quanto uns nos outros. Após termos gravado um DVD tão incrível é até lógico capricharmos no trabalho de estúdio, além da turnê que o irá promover, o que inclui festivais e outros passos importantes na carreira do Angra.

Já, já falaremos mais sobre o DVD, mas antes gostaria de saber se você está escrevendo músicas para o próximo álbum e como isso tem soado.

Fabio Lione – Todos nesta banda possuem ideias muito boas e podem compartilhá-las. O objetivo é reunirmos as melhores, apertar os botões e gravar! Creio que participarei disso, pois tenho muita coisa que se encaixa ao Angra, inclusive linhas vocais. Precisamos agora de mais um tempo para finalizar as coisas e criar de fato o novo material, então creio que ainda seja um pouco cedo para te falar como irá soar. De todo modo tenho certeza de que os fãs ficarão bem satisfeitos com a sonoridade.

Então falemos sobre o novo DVD que, pelo que li, tem vendido muito bem. Ao assisti-lo hoje o mesmo ainda coloca um sorriso em seu rosto?

Fabio Lione – Eu devo dizer que estou muito feliz com o trabalho que fizemos ali. Penso que o DVD possui uma grande qualidade e as imagens são fantásticas! Temos tudo no pacote: set-list incrível, convidados sensacionais, além de que o show em si foi exuberante com todos fazendo muito bem o seu trabalho no palco e fora dele. Falando mais especificamente sobre mim, de fato creio que os expectadores puderam observar minha paixão, feeling e vontade em estar ali. Creio ter cantado bem, mas é claro ser possível perceber alguns erros em comparação aos CDs, só que eu adoro ter sido assim. Isso é ao vivo, cara! Enfim, um concerto exclusivo, longo e repleto de momentos inesquecíveis. Veja, fizemos mais de três horas de show, quase quatro, e tenho certeza de que as pessoas que estavam ali viram algo único e saíram de lá satisfeitos. Este material está aí para mostrar às pessoas que não estavam lá uma grande performance de uma noite mágica no dia 25 de agosto em São Paulo.

Leia também a entrevista que o Pedro Zambarda de Araújo conduziu com o guitarrista Kiko Loureiro clicando no link abaixo.

Angra: Kiko fala sobre novo DVD, metal progressivo e mercadoAngra
Kiko fala sobre novo DVD, metal progressivo e mercado




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Angra: Racismo e outros 'ismos' são um câncer à igualdade de direitosAngra
"Racismo e outros 'ismos' são um câncer à igualdade de direitos"

Kiko Loureiro: é louco ver um país rico como os EUA com o mesmo problema do BrasilKiko Loureiro
"é louco ver um país rico como os EUA com o mesmo problema do Brasil"

Angra: banda revela a melhor foto para começar junho, mês das festas juninasAngra
Banda revela a melhor foto para começar junho, mês das festas juninas

Por dentro com Paulo Baron: Valverde e Aposan falam sobre música gospel e secularPor dentro com Paulo Baron
Valverde e Aposan falam sobre música gospel e secular

Angra: Leandro Caçoilo entrevista Rafael Bittencourt no Papo de CantorAngra
Leandro Caçoilo entrevista Rafael Bittencourt no Papo de Cantor

Edu Ardanuy e Marcelo Barbosa: Em novo episódio da série Por dentro com Paulo Baron

Kiko Loureiro: a música do Metallica que ele mais gosta é... MechanixKiko Loureiro
A música do Metallica que ele mais gosta é... "Mechanix"

Kiko Loureiro: envergonhado pelo governo do Brasil e presidente louco na pandemiaKiko Loureiro
Envergonhado pelo governo do Brasil e "presidente louco" na pandemia

Resenha - Angels Cry - AngraResenha - Angels Cry - Angra

Rafael Bittencourt: assista entrevista com o guitarrista Dino Cazares, do Fear Factory

Angra: finalmente oficialmente revelada a história por trás de Z.I.T.O.Angra
Finalmente oficialmente revelada a história por trás de "Z.I.T.O."

Angra: a estranha divulgação de show no Pagodão da ZeusAngra
A estranha divulgação de show no Pagodão da Zeus


Rock Nation: rádio elege melhor do Hard Rock dos 80sRock Nation
Rádio elege "melhor do Hard Rock dos 80s"

Nikki Sixx: transei com a mulher do Bruce DickinsonNikki Sixx
"transei com a mulher do Bruce Dickinson"


Sobre Durr Campos

Graduado em Jornalismo, o autor já atuou em diversos segmentos de sua área, mas a paixão pela música que tanto ama sempre falou mais alto e lá foi ele se aventurar pela Europa, onde reside atualmente e possui família. Lendo seus diversos artigos, reviews e traduções publicados aqui no site, pode-se ter uma ideia do leque de estilos que fazem sua cabeça. Como costuma dizer, não vê problema algum em colocar para tocar Napalm Death, seguido de algo do New Order ou Depeche Mode, daí viajar com Deep Purple, bailar com Journey, dar um tapa na Bay Area e finalizar o dia com alguma coisa do ABBA ou Impetigo.

Mais matérias de Durr Campos no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280