Fist Banger: mais invasão thrasher do Ceará

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo M. Brauna, Fonte: Fist Banger
Enviar correções  |  Ver Acessos

VINNY FIST, o jovem vocalista de uma das bandas mais promissoras de Speed/Thrash Metal em Fortaleza une talento, simplicidade e muito amor ao que faz. Depois de tentativas não vingadas de um antigo projeto que levava os mesmos encalços sonoros, Vinny e o baterista PAULO 'DRUNK' (Oráculo) chamaram o guitarrista JARDEL REIS (Agressive) e o baixista YAN SILVA para a consolidação de FIST BANGER. Hoje o quarteto cearense já ganhou respeito dos Headbangers locais e agora mostra para o Brasil o seu primeiro lançamento de estúdio. Confira a conversa que tive com o carismático Vinny que além das qualidades já citadas possui muita autenticidade no que diz.

Top 10: Melhores Baixistas de todos os temposOzzy Osbourne: Madman dá a cura para a ressaca

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Fotos: divulgação

Butcher foi o "embrião" que deu origem ao Fist Banger, se é que podemos considerar assim. Quem participava daquele projeto e qual era a sua linha sonora?

Vinny Fist: Primeiro de tudo quero lhe agradecer pela entrevista e o apoio, grande Leonardo, e sim o Butcher foi o começo do Fist Banger, a linhagem é praticamente a mesma ate hoje só que a diferença é que de lá pra cá nos aprimoramos mais e amadurecemos um pouco, colocamos mais criações, velocidade e peso nas músicas visando um som mais encorpado e mais potente. A formação do Butcher na época que entrei era Janailson 'JanHead' (guitarra), Felipe 'Butcher' (vocal), Paulo 'Drunk' (bateria) e eu no baixo, fui assumir o vocal do Butcher um tempo depois quando o original ficou muito atarefado em seu trampo e não conseguia conciliar o seu tempo com a banda, dai por brincadeira comecei a me aventurar nos vocais e acabou que dando certo(risos), então houve alguns conflitos internos, choques de ideias e a banda veio a ter seu fim. Então eu e o Paulo decidimos não perder o trampo que tínhamos feito no Butcher e formamos o Fist Banger, com uma levada mais Speed/Thrash.

Jardel, Vinny, Paulo, Yan
Jardel, Vinny, Paulo, Yan

O Fist Banger ainda não tem um ano de atividade, mas já conseguiu apoio de pessoas importantes do cenário fortalezense, o resultado é o lançamento do CD-demo 'Invaders of the Thrash'. Como foi essa caminhada?

Vinny: Cara isso pra gente é muito gratificante! O apoio da galera mostra que estamos trilhando nos caminhos certos e prova que se um som é feito com humildade, determinação e honra, ele será reconhecido e irá agradar os bangers. Essa demo é fruto de muita luta e persistência, pois trabalhamos muito pra hoje conseguirmos ter o nosso primeiro trabalho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como está a formação atual da banda? Parece-me que há uma certa instabilidade quanto ao baixista tendo em vista que você mesmo gravou o instrumento e ainda teve que tocá-lo em alguns eventos.

Vinny: A instabilidade quanto ao baixista vem diminuindo a cada ensaio, o Yan é um cara muito esforçado, gosto muito disso, o empenho e a força de vontade que ele tem é justamente o que esperamos de um integrante do Fist Banger, ele tem melhorado e se aprimorado cada vez mais. O fato dos eventos que assumi as quatro cordas e vocais foram por problemas particulares que nosso antigo baixista estava passando, nada de muito grave, era mais para um tipo de azar nos dias de shows do que algo como irresponsabilidade, a amizade entre nós continua a mesma, nunca ira mudar, foi uma grande passagem dele conosco que sempre será lembrada.

Speed/Thrash Metal é o estilo que marca a banda. Acredito que pela sua personalidade e a dos outros membros isso teria surgido naturalmente. Existem outros estilos do Metal que a banda tenha absorvido não só na música, mas também na letra ou mesmo na postura?

Vinny: Sim, tentamos pegar influências de 'Heavy Metal' (NWOBHM). Acho muito importante, pois vejo uma inteligência misturada a uma magia nas levadas das músicas do estilo como refrãos marcantes, a combinação de guitarras que estamos planejando para os próximos trabalhos, os vocais cantados e ao mesmo tempo agressivos, enfim, é um grande alicerce acho que não só pra nós como pra muitas outras bandas.

Cidades distantes da grande Fortaleza já há algum tempo vêm investindo pesado no Metal e o Fist Banger está recebendo convites para tocar nessas localidades. Quais foram as maiores experiências da banda fora do eixo metropolitano?

Vinny: Como começamos há pouco tempo nós não tivemos ainda grandes experiências em cidades mais longe, mas sim, estamos recebendo convites muito bons para tocar fora da capital e isso nos deixa muito felizes, pois tem gente de fora que está ouvindo o nosso som e gostando. Tocamos em Pentecoste (CE) esse ano e já recebemos mais um convite para retornarmos, temos um show em Limoeiro do Norte (CE) na companhia dos nossos Brothers da 'Dynamite' que são daqui de Fortaleza, e estamos fechando dois shows fora do estado para o ano que vem, em Teresina (PI) e São Luís (MA).

Existem membros na banda que fazem parte de outras, aliás, numa visão técnica, essa deve ser uma "problemática" no Underground de Fortaleza, pois existe um número grande de bandas que divide o mesmo membro. Eu, pelo menos, conheço dois artistas que somado o número de grupos que eles tocam passam de dez. como a Fist Banger consegue conciliar a sua agenda?

Vinny: No nosso caso não chega a ser um problema, pois o número de bandas que nossos dois membros tocam não chega a atrapalhar nossos horários nem planos. O Jardel é nosso guitarrista, mas também baixista da 'Agressive', e nossos horários de ensaios e reuniões se encaixam, o Paulo nosso baterista é guitarrista na 'Oráculo', coisa que também não nos atrapalha, pois as reuniões são em sua casa onde também a Oráculo se reúne, e os horários de ensaios deles são sempre mais tarde que os nossos mesmo sendo no mesmo dia. Em relação a shows acho difícil haver um choque de datas entre as bandas em locais diferentes no mesmo dia.

Em questão de público, a banda já acumula inúmeros seguidores ao seu som veloz a partir das primeiras apresentações, mas em termos gerais como você vê a frequência de Headbangers nos eventos da sua região?

Vinny: Cara como falei, ver a galera curtindo o nosso som, apoiando, comprando o material, divulgando, é muito gratificante, é como se fosse uma injeção de adrenalina na nossa força de vontade, só que o público em relação a shows de bandas autorais que estão ali como nós pra mostrar o fruto de seu trabalho suado não tem me agradado muito, saca? Tenho uma certa crítica a fazer sobre isso, pois ando também em festivais e vejo que shows de bandas 'covers' lotam mais que shows de bandas autorais, isso pra mim é uma baixa em relação a galera. Claro que não estou generalizando! Mas infelizmente ainda tem uma boa parte que não tem paciência ou curiosidade de conhecer o que as bandas da nossa cidade e do nosso país têm a oferecer, e são bandas de uma puta qualidade, pois estamos ali para mostrar o que criamos, o que quebramos a cabeça pra construir. Não acho ruim ter bandas covers, acho até legal, pois é divertido um dia você ir mais uma galera ouvir covers de bandas que você gosta, o que não concordo são grupos se profissionalizarem nisso e usarem esse cover pra ganhar dinheiro praticamente fácil nas costas da galera, onde as bandas autorais não têm o mesmo espaço por terem músicas relativamente desconhecidas aos ouvidos do público.

De 2012 a 2013 talvez tenha sido o período mais produtivo para a cena do Ceará nos últimos quinze anos. Não falo de apresentações internacionais, mas de realizações da própria "prata da casa" como álbuns da Darkside e Obskure alcançando méritos nacionais e internacionais, Gstruds finalmente lançando o seu 'debut', Encéfalo marcando shows sul-americanos, Siege of Hate embarcando para a segunda turnê européia e uma agradável "recriação" do Metal Old School em Fortaleza da qual Fist Banger é um dos representantes. Como você avalia isso tudo?

Vinny: Isso nos serve de exemplo, bicho, pois os caras batalharam muito por essas conquistas! E são todas merecidas, os trabalhos sérios e de qualidades dignas de bandas grandes se tornam o reflexo da perseverança e do potencial que cada uma tem. Fico muito feliz em ver nossa cidade e nosso país sendo bem representado por bandas verdadeiras que acreditam e fazem do Metal não só um estilo de vida, mas também uma parte muito fundamental em suas vidas. Esperamos um dia chegar a poder levar não só o nosso som, mas também outros talentos das bandas daqui mundo a fora, nunca vamos nos esquecer dos que nos ajudaram e sempre nos deram força nesse nosso começo.

Bom, a demo já foi lançada, a divulgação e a aprovação do público são latentes, mas resta o 'full-length'. Em 2014 podemos contar com um álbum completo do grupo ou as prioridades ainda são outras do tipo, agendar mais shows?

Vinny: Nossos planos é que o próximo trabalho já seja um Full-Length, não queremos nos atolar em demos e mais demos, queremos um 'CD oficial' com dez faixas novas bem velozes e cheias de raiva. Estamos trabalhando em músicas novas e já temos algumas composições inéditas, esperamos que até o meio do ano de 2014 esteja tudo pronto.

O Headbanger brasileiro agradece mais essa revelação do Metal e esperamos ver muitas conquistas do Fist Banger para que possamos compartilhar juntos todas as vitórias. Pode fazer as suas últimas considerações.

Vinny: Obrigado mais uma vez, grande Leonardo pela chance que nos foi dada, quero também agradecer as bandas 'Dynamite', 'Agressive', 'Masterhead', 'Warbiff', 'Darkside', 'Flagelo', 'Face of Terror', 'Flagelador', 'Serial Killer', 'Battalion', 'Oráculo', 'Betrayal', e aos nossos grandes amigos e parceiros bangers, 'Marcelo MVCS Prod/Distro', 'Roberto Gino', 'Rogério Floyd', 'Hioderman Zartan', 'Silvio Beowulf', 'Diego Leite', e outros mais que são muitos pra colocar aqui (risos). No mais quero agradecer a toda essa galera que esta ouvindo, gostando e apoiando o Fist Banger, vocês são o combustível pra essa porra toda acontecer! Força e honra sempre!

Contato:

https://www.facebook.com/FistBangerSpeedThrash?fref=ts




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Fist Banger"


Nordeste: cinco bandas que estão retomando o Old SchoolNordeste
Cinco bandas que estão retomando o Old School


Top 10: Melhores Baixistas de todos os temposTop 10
Melhores Baixistas de todos os tempos

Ozzy Osbourne: Madman dá a cura para a ressacaOzzy Osbourne
Madman dá a cura para a ressaca


Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline