Voodoopriest: "não me passava pela cabeça uma volta tão rápida"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Breno Airan, Fonte: Rock na Velha
Enviar Correções  

publicidade

O TORTURE SQUAD teve uma baixa em abril último, que pegou a todos os fãs de surpresa: o vocalista VICTOR RODRIGUES dava adeus à banda, mas não à carreira.

Prontamente, ainda em dezembro de 2012, ele anunciou um novo projeto, o VOODOOPRIEST. "Pra falar a verdade, não me passava pela cabeça uma volta tão rápida, mas como recebi muitas mensagens na minha página no Facebook e e-mails de fãs, amigos e músicos me perguntando sobre, comecei a pensar nos integrantes que poderiam fazer parte dessa nova banda", conta ele em entrevista para a revista Rock Meeting.

publicidade

E adianta: "A primeira coisa que fiz foi uma lista com alguns caras que eu já conhecia e que eu considerava bons instrumentistas, além de serem pessoas legais".

O quinteto tem Rodrigues nos microfones, CÉSAR COVERO (Endrah, ex-Nervochaos) e RENATO DE LUCCAS (Exhortation) nas guitarras, BRUNO POMPEO (Aggression Tales, ex-CPM) e EDU NICOLINI (ex-Nitrominds, ex-Musica Diablo).

publicidade

Em um dos shows do Torture Squad na Europa, o nome do atual projeto já ficara na mente do vocalista.

"Eu tinha o costume de virar os olhos em alguns momentos dos shows, deixando só o branco do olho aparecer. Um dia, fizemos uma apresentação em uma cidade da Alemanha e havia uma luz vermelha em cima do palco. A certa altura da apresentação, me posicionei debaixo desse spot vermelho e virei os olhos. Deve ter sido uma visão assustadora [risos]. Depois do show, um alemão veio nos cumprimentar e me disse que, quando eu virava os olhos, eu parecia um ‘voodoo priest’, ou seja, um sacerdote vodu. Achei muito legal esse elogio [risos]. Desde esse dia, o nome Voodoopriest não saiu da minha cabeça", relata.

publicidade

Segundo ele, o primeiro EP já está em fase de mixagem e masterização e deve sair ainda no início deste ano. Para matar a curiosidade do público, foi divulgada a faixa "Reborn" pela internet.

"A receptividade está sendo melhor do que esperávamos. Aliás, estamos bastante surpresos [...]. Não imaginávamos que essa nova banda iria causar tanta repercussão e ansiedade nas pessoas. Isso é muito bacana, porque a gente não lançou nada ainda", coloca Rodrigues, salientando que só saiu do Torture Squad porque precisava de novos ares, novos desafios.

publicidade

A entrevista exclusiva na íntegra, feita pela Rock Meeting, o leitor pode conferir clicando no link abaixo:

http://migre.me/cH1Rx

E para fazer o download da edição de número 40 da revista:

http://migre.me/cH1bN

publicidade

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Dr. Sin: Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis TadeuDr. Sin
Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis Tadeu

Led Zeppelin: as crianças da capa do álbum Houses Of The HolyLed Zeppelin
As crianças da capa do álbum Houses Of The Holy


Sobre Breno Airan

Acima de tudo, um forte. Ser roqueiro no Nordeste é estar cercado de olhares de soslaio. Mas ele sabe ser simpático. Começou a escutar Heavy Metal ainda na barriga da mãe. A seu pai, uma verdadeira enciclopédia do estilo, deve tudo. Aos 14 anos, pediu para uma tia R$ 12 de presente de Natal, foi a uma loja de CDs usados e catou logo o "Rust in Peace", do Megadeth - em perfeito estado, inclusive. Daí por diante, a paixão só vem aumentando. É editor do blog Rock na Velha, integrante do blog Combe do Iommi e colaborador da revista alagoana Rock Meeting. Ainda tem tempo para ser jornalista e de tocar baixo em sua banda de Hard Rock, a Azul Manteiga.

Mais matérias de Breno Airan no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin