Gorgoroth: ansiosos para tocar novamente no Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel, Fonte: Witheverytearadream
Enviar Correções  

O Gorgoroth dispensa apresentações para qualquer um que goste do metal mais extremo, com uma longa e consolidada carreira. E em Setembro a banda estará realizando 4 shows no Brasil (Belo Horizonte, Recife, São Paulo e Porto Alegre) no evento intitulado Setembro Negro. Como uma espécie de "aquecimento" para estas apresentações, tive a oportunidade de conversar com o vocalista Pest, onde falou sobre o que espera dos shows no Brasil e algumas outras curiosidades.

publicidade

Vicente - Vocês vão tocar no Brasil em Setembro. O que você espera destes shows?

Pest - Nós tivemos momentos fantásticos na última vez que tocamos no Brasil, então as expectativas estão elevadas. O Brasil foi uma experiência fantástica em um todo, e trabalhar com Eduardo e a Tumba Produções é sempre um prazer.

publicidade

Vicente - E o que os fãs daqui podem esperar do Gorgoroth?

Pest - Vamos fazer com que os shows valham a espera, e dar aos fãs todas as músicas que eles esperam ouvir.

Vicente - Depois de duas décadas e quase 10 álbuns, é difícil escolher as músicas para o set list?

Pest - Escolher um set list é difícil, mas nós sentimos que o que costumamos tocar inclui quase tudo que os fãs desejam ouvir.

publicidade

Vicente - Vocês já tocaram em muitos países no mundo em todos esses anos. Você acha que esses dias estão melhores ou piores para os artistas em geral?

Pest - Na minha opinião, as coisas estão mais profissionais do que em meados da década de 90.


Vicente - Vocês lançaram no ano passado "Under the Sign of the Hell", uma regravação do seu terceiro álbum. Como foi a gravação deste álbum, comparando com 1996?

publicidade

Pest - Uma experiência muito diferente para todos nós. Ambas as vezes foram excelentes momentos no estúdio, e o resultado final foi fantástico nas duas ocasiões.

Vicente - E a reação dos fãs foi como você esperava?

Pest - Sim, alguns entenderam e outros não. Nós fizemos a regravação por razões próprias e os fãs podem investir nele se quiserem. Para aqueles que não concordam com a decisão de gravar novamente o álbum, eles podem simplesmente não comprar ou ouvi-lo.

publicidade

Vicente - Um novo álbum em breve?

Pest - Não tenho certeza quando, mas a gravação para o nosso próximo álbum de estúdio está bem encaminhada.

Vicente - Olhando para trás, quando você começou, quem foi sua maior influência?

Pest - Bandas como Bathory, Hellhammer, Sodom, etc.

Vicente - Em poucas palavras, o que você acha sobre esses artistas:

Mayhem: Amei seu material inicial, nem tanto os últimos anos.

publicidade

Venom: Mesmo que Mayhem

1349: Não estou muito familiarizado com eles.

Darkthrone: Fantásticos! Uma das minhas bandas favoritas

Marduk: Muito legal, principalmente os três, quatro primeiros álbuns.

Vicente - Por fim, deixe uma mensagem para todos os brasileiros que realmente curtem o som de Gorgoroth

Pest - Ansioso para vê-los em breve, como "Forces of Satan Storms’.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Pseudônimos no Black Metal: De entidades pagãs a O Senhor dos AnéisPseudônimos no Black Metal
De entidades pagãs a O Senhor dos Anéis


Metal: em vídeo, 10 bandas satanistas de fatoMetal
Em vídeo, 10 bandas satanistas de fato

Metal norueguês: as dez melhores bandas segundo o About.comMetal norueguês
As dez melhores bandas segundo o About.com


Raul Seixas: 10 importantes obras do Maluco BelezaRaul Seixas
10 importantes obras do Maluco Beleza

Bon Jovi: o mistério de Tommy e Gina em Livin' On A PrayerBon Jovi
O mistério de Tommy e Gina em "Livin' On A Prayer"


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin