Europe: confissões de Tempest sobre excessos dos anos 80

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar Correções  

Da edição de junho de 2012 da revista inglesa METAL HAMMER

Traduzido por Nacho Belgrande

Qual foi a coisa mais extravagante que você comprou quando começou a fazer dinheiro tocando na banda?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No começo, a primeira coisa que eu fiz quando ganhei algum dinheiro foi comprar um Volkswagen Golf Cabriolet. Eu tinha uns 21 anos quando começamos a receber cheques da gravadora. Eu comprei um colchão d’água também! Eu não sei porque fiz aquilo. Era bem estranho, mas eu tinha meus motivos! Depois do sucesso de The Final Countdown, a primeira coisa que eu fiz foi encomendar um BMW 635 novinho em folha. Nós conseguimos comprar casas pela primeira fez depois de The Final Countdown também, mas, além disso, eu nunca fui muito de comprar muita coisa.

O Mapa do Metal: grandes bandas de heavy metal da Suécia - Parte 1

Musculação: os músicos mais bombados do heavy metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O quão fundo nos excessos de turnê o Europe foi durante os anos 80?

Todo mundo sabe de todas as histórias do Bon Jovi e todos aqueles caras, e seria bobo fingir que nós não éramos iguais. A grande diferença conosco é que não saíamos falando disso por aí, então as pessoas provavelmente achavam que éramos caretas e chatos. Mas pergunte a Joe Elliott do Def Leppard sobre nós. Ele parece pensar que somos uma das bandas mais loucas com as quais ele já excursionou! Você teria que perguntá-lo o porquê! Ha ha! Alguns membros da banda meteram o pé na jaca naquela turnê, eu devo admitir.

E quanto a groupies?

Se você começar a tocar em uma banda de rock, e você tem aquela paixão, você não vai ser um anjo na Estrada, vai? Eu me lembro de que naquela turnê, o alarme de incêndio era acionado nos hotéis toda santa noite. Quando o alarme soa, todo mundo tem que sair do prédio, então todo mundo sai em seus roupões ou cuecas ou com quem seja lá que eles estiverem no quarto. Não havia pra onde correr quando isso rolava. Talvez tenha sido um plano de um fã para ver o que estava rolando!

Você já se deparou com muitos fãs psicóticos?

Eu estava alugando uma casa com minha esposa na Irlanda quando houve um arrombamento na casa ao lado, e foi um fã do Europe. Eles foram surpreendidos mexendo na geladeira, mas eles tinham entrado na casa errada! Eu acho que eles acharam que era minha geladeira e eles queriam saber o que Joey Tempest tinha comido no café. Os fãs japoneses são interessantes também. Nas antigas, rolava de centenas de fãs correndo em nossa direção na rua e nosso empresário gritava ‘PAREM!’ e eles todos ficavam congelados.

Eles eram obedientes! Ha ha ha! Era diferente nos EUA onde fomos caçados na rua. Aqueles caras não paravam!


Você olha pras roupas ou pros penteados que você usava nos anos 80 e se sente verdadeiramente envergonhado de si mesmo?

Eu acho que todo mundo olha pras roupas que usou nos anos 80 e pensa, ‘Meu deus! O que eu tinha na cabeça?’, mas era divertido. Eu não me arrependo de nada daquilo. No começo, eu só queria ficar parecido com o Robert Plant. Eu não sei se acertei ou não, mas era a ideia por detrás do meu cabelo! Era tudo parte da jornada.

Vocês ainda devem irritar um ao outro quando estão presos em um ônibus, juntos por meses a fio…

Ah sim, certeza. Você tem que fazer um monte de pequenos comprometimentos. Nós conversamos sobre isso. Quando alguém começa a ficar chato ou fica bêbado ou o que seja, nós aprendemos a lidar com isso. Funciona bem agora. Eu acho que os outros provavelmente se irritam com minha fé cega na banda. Ou talvez eles achem que eu falo demais. Sim, provavelmente é isso!

Vocês já tiveram algum grande desastre no palco?

Tocamos em Taipei no começo dos anos 90 e eles não tinham uma eletricidade boa então estávamos usando um gerador e ele não conseguia desviar a energia de nossos holofotes. O lance todo quebrou na segunda música. Nós continuamos tocando, mas tivemos que fazê-lo acusticamente. Isso rolou por uns 15 ou 20 minutos e dai, felizmente, o som voltou.

E quanto a defeitos nas roupas?

Ah, eu já rasguei minhas calças algumas vezes no palco. O truque é ter cuecas da mesma cor! A moça do vestuário vem e coloca fita adesiva no rasgo. Eu sempre me certifico de estar usando a cueca certa, só pra precaver, se você sabe o que eu quero dizer! Você não quer assustar ninguém, ha ha ha!




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


O Mapa do Metal: grandes bandas de heavy metal da Suécia - Parte 1O Mapa do Metal
Grandes bandas de heavy metal da Suécia - Parte 1

Mark Wilkinson: ilustrando Maiden, Priest, Marillion e muitos outros (podcast)


Europe: nome da banda surgiu com inspiração no Deep PurpleEurope
Nome da banda surgiu com inspiração no Deep Purple

Europe: inspirações para The Final CountdownEurope
Inspirações para "The Final Countdown"


Musculação: os músicos mais bombados do heavy metalMusculação
Os músicos mais bombados do heavy metal

Câncer na língua: entenda a doença de Bruce DickinsonCâncer na língua
Entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin