Alice Cooper: Led Zeppelin, dinheiro, Rock, café e golfe!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Metal Sludge, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Por Gerry Gittelson da Metal Sludge, traduzido por Nacho Belgrande

Faz quase nove anos que o grande Alice Cooper deu sua primeira entrevista para o (site estadunidense) Metal Sludge. Então, para comemorar sua indução ao Rock N Roll Hall of Fame, além de ganhar um Revolver Golden God Award de 2011 em abril próximo no Club Nokia, nós pulamos na chance de ter outra conversa com o Rei do Rock Teatral.

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O termo "Lenda" é usado por demais hoje em dia, mas no caso de Alice Cooper, é apropriado. Nós nos sentamos na segunda-feira passada para uma coletiva de imprensa no Club Nokia do outro lado da rua do Staples Center, e Cooper estaca de excelente humor. Além de tudo, ele nos deu uma brecha exclusiva revelando que o guitarrista Keri Kelli não está mais na banda. Vamos lá.

Primeira pergunta, eis sua chance de fazer seu jabá. O que está rolando?

Alice Cooper: Bem, eu estou realmente animado por aceitar esse Golden God Award da revista Revolver. Vamos tocar na premiação no Club Nokia dia 20 de Abril, e será exibida no canal de TV VH1 Classic no dia 21 de Maio.

Então você vai fazer um show?

Alice Cooper: Sim, e com todos os membros originais da banda exceto por Glen (Buxton, que faleceu). Vamos tocar juntos em Los Angeles pela primeira vez em 37 anos.

Como foi a última vez?

Alice Cooper: Tocamos junto com o LED ZEPPELIN no Whisky a Go Go em 1967 (Nota do editor: tem algum engano em relação à data, pois o Led só seria formado no seguinte. E a banda de Alice Cooper só adotaria este nome em 1969).

Como vocês decidiam quem ia abrir?

Alice Cooper: A gente tirava no cara e coroa. Acabamos abrindo a primeira noite, e eles abriram pra gente na segunda noite.

Vocês acabaram com eles?

Alice Cooper: Não, não, eles eram uma banda difícil de superar. Eles eram muito bons.

O que levou você a juntar a banda original de novo? Como você se sente em relação a isso?

Alice Cooper: Estou feliz em ter a banda de volta. Depois da cerimônia do Hall of Fame, eu pensei, vamos juntar a banda de novo porque já faz 37 anos, e seria legal tocar com aqueles caras de novo.

Já faz bastante tempo. Como vai ser?

Alice Cooper: Separamos-nos em 1974, por aí, mas não há magoa de modo algum. Vai ser ótimo.

Keri Kelli é um grande amigo. Ele não está mais na sua banda?

Alice Cooper: Não, Keri precisa começar de novo. Ele precisa ter sua própria banda porque ele é um frontman natural, um show por si próprio.

Você acha?

Alice Cooper: Sim, na minha banda, algumas vezes, eu acho que os caras ficam muito acomodados, realmente acho, e Keri é um desses caras.

Qual o maior cheque relacionado à indústria da música que você já recebeu, e o que você fez com o dinheiro?

Alice Cooper: Bem, eu não me lembro do maior, mas eu me lembro do mais memorável: quando "Love It To Death" emplacou, a gravadora deu pra todos na banda um cheque de cem mil dólares.

Quanto você estava ganhando antes disso?

Alice Cooper: Antes disso estávamos vivendo duma mesada de 50 dólares por semana, então isso era muito dinheiro na época, tipo um milhão.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quando foi isso?

Alice Cooper: Isso foi em 1970 ou 1971, e eu lembro que queria comprar quatro Ferraris.

E o que aconteceu?

Alice Cooper: Meu empresário me demoveu da idéia. Ele era um judeu bem esperto, e eu acabei comprando uma casa em Scottsdale (Arizona) por 92 mil dólares.

A mesma casa que você tem agora?

Alice Cooper: Sim, eu ainda a tenho - ela tem uns oito mil pés quadrados. Foi a melhor compra que eu já fiz.

Qual foi a última celebridade com a qual você apertou a mão?

Alice Cooper: Michael Douglas.

Ah sim? O que estava rolando?

Alice Cooper: Estávamos em Maui jogando golfe. O engraçado é que, eu tinha acabado de ler na revista Enquirer sobre como ele estava tão doente que estava em seu leito de morte! O que eu sei é que, ele parecia ótimo quando eu o vi.

Classifique os seguintes vocalistas numa escala de 0 a 10, 10 sendo um deus vocal, e você sabe como fazer isso:

Alice Cooper: Paul Stanley = Eu diria um 8
Robert Plant = Com ele, eu daria 9.5
Rob Halford = Eu daria um 8.5

Qual a primeira coisa que você faz pela manhã?

Alice Cooper: Faço café. Eu adoro café.

Você acorda cedo?

Alice Cooper: Ah sim, eu acordo às 5:30, e todo mundo sabe que eu amo meu café.

Em uma outra entrevista ao site você foi perguntado sobre memórias de cidades em particular, mas Nova Iorque foi deixada de fora. Qual sua opinião sobre Nova Iorque?

Alice Cooper: Eu lembro que morávamos no porão do Hotel Chelsea. Não tem como ficar muito pior que isso.

Veja algumas fotos relacionadas à matéria no link abaixo.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Alice Cooper"


Muscle Of Love: O último registro de Alice Cooper com sua banda originalMuscle Of Love
O último registro de Alice Cooper com sua banda original

São Paulo Trip: encontros históricos nos bastidores do eventoSão Paulo Trip
Encontros históricos nos bastidores do evento


Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1991Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1991

Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280