Diatort: Retorno com força total!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Écio Souza Diniz, Fonte: Pólvora Zine
Enviar correções  |  Comentários  | 

Fundada em 1993, na cidade mineira de Passos, a banda DIATORT é um dos nomes do alavancado movimento Death/Thrash de Minas Gerais do princípio da década passada e hoje estão na ativa novamente, prometendo lançamentos, shows e um som cru e direto, calcado nas grandes bandas oitentistas do estilo. O guitarrista e vocalista André veio até nós para nos contar tudo sobre esses longos anos de estrada.

5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais5000 acessosRodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"

Pólvora Zine: A banda foi formada há quase 20 anos por você e Alexandre Destructor (bateria). Conte-nos como foi o princípio da banda. Você já havia tocado na banda NECRÓFAGO. Como foi esta experiência? Você já esteve em outras bandas antes?

André: Foi muito pouco tempo, não sei se pela época ou porque passou muito rápido mesmo, mas para mim foi muito importante, pois até então eu não sabia tocar direito. Aprendi a tocar guitarra com Arnald Death Vomit e o NECRÓFAGO foi minha primeira banda.

P.Z: Era você quem compunha as músicas? Elas já existiam ou eram ideias que você iria usar em outra banda?

André: No NECRÓFAGO não, no DIATORT sim, sempre gostei de compor mais do que tocar covers, tenho muitas idéias que posso usar em outros projetos também.

P.Z: Como era e é atualmente a cena do Metal na sua região?

André: A cena antigamente sem sombra de dúvidas já foi melhor, mesmo porque a tecnologia tem seus dois lados, antigamente correspondíamos com quase todas as bandas da cena mineira, SEPULTURA, MUTILATOR, MASTURBATOR, INFRATICIDE, GOD, CORPSE GRINDER. Isto ocorria por carta mesmo, hoje isso se perdeu um pouco por causa da tecnologia, hoje muitos meninos tem acesso a kilos de MP3 e não dão tanto valor em amizades como antes no meio underground.

Flávio: A cena tem estado mais ou menos, muitos largam, outros começam, moramos em cidade de música sertaneja, então sempre é mais difícil manter a cena Metal ativa. Mas tá legal.

Edinho: Antes tinha um movimento forte, hoje já não tem mais, é cada um pro seu canto!!!

P.Z: Através dos anos, o DIATORT ficou parado e retornou a pouco para continuar sua história e gravar suas músicas. Qual foi o principal motivo para o término e atual retorno das atividades?

André: O término foi natural mesmo, trabalho e mudança de cidade, o retorno foi com conversas com Flávio que queria montar uma banda e eu disse que já tinha algumas idéias, daí então ele me falou do Edinho que eu já conhecia, daí conversamos e retomamos o DIATORT.

P.Z: Atualmente a banda é composta por você (guitarra/vocal), Flávio (baixo) e Edinho (bateria). O que houve com Alexandre? Quais contribuições Flávio e Edinho trouxeram para a banda?

André: Alexandre está morando atualmente em SP capital, trabalhando um bocado, tenho tido contatos com ele sempre que posso, mas em relação à banda ficou inviável pela distancia. O Flávio trouxe para banda a energia de sempre, em querer fazer algo para o Metal da cidade e ele faz (ele organiza os festivais aqui) e o Edinho com todo seu talento e vitalidade para tocar o Metal cru e direto.

Flavio: Minha contribuição com a DIATORT é tocar, devido ao fato de que as composições são feitas pelo André ! Ele é o cara!

Edinho: Confiança!!! Trabalho sério.

P.Z: Quais são as suas principais influências no Metal?

André: De guitarristas, JIMI HENDRIX, VAN HALEN, STEVIE RAY VAUGHAN, TREY, CHUCK. De bandas, SIMDROME, MORBID ANGEL, DEATH, MOTORHEAD, RAMONES, DARK ANGEL, MASTER, DESTRUCTION, EXUMER, KREATOR, MASSACRE, PESTILENCE, BOLT THROWER, etc. Gosto muito das bandas dos anos 80! Old School!

Flavio: Minhas influências, Megadeth, Slayer (antigo, novo Slayer não está tão legal), MORBID ANGEL, CANNIBAL CORPSE, DEATH, NAPALM DEATH, OVERKILL, DIO, OZZY, BLACK SABBATH, etc.

Edinho: PANTERA, SLAYER, SEPULTURA (antigo), etc.

P.Z: Vocês tem disponível no myspace do DIATORT uma faixa ao vivo intitulada 'Distribuitor of pain', que é um Death/Trash metal bem moldado e agressivo. Originalmente, onde foi gravada esta faixa?

André: Foi gravada aqui em Passos mesmo com outros caras (Apocalipse Vision). Como na época não era tão fácil gravar, acabamos por não gravar outras músicas, mas as idéias delas não morreram.

P.Z: Pelo que sei, vocês estão preparando uma demo com 5 músicas. Para quando ela deve sair? O que podemos esperar ouvir nestas músicas?

André: Sim, estamos com algumas músicas para constituir uma demo, ainda sem previsão de lançamento, mas esperamos nos divertir muito tocando, quando for a hora de lançar, com certeza vamos distribuir para muitos bangers que vão gostar, pois é um som agressivo com a contribuição do melhor de cada um da banda para que o DIATORT possa fazer o seu melhor.

Edinho: Só o ano que vem, estamos terminando o estúdio que montamos, aí é só esperar muita brutalidade!!!

P.Z: Há mais algum registro gravado do DIATORT, fora a música citada anteriormente?

André: Até tínhamos ensaios gravados em fitas k7, mas que se perderam e ficaram somente na memória mesmo.

P.Z: Quais os planos para 2011?

André: Ensaiar bastante para poder participar de alguns festivais e assim que tiver tudo ok, lançarmos a nossa demo.

Edinho: Tocar!!!!

P.Z: Valeu pela entrevista, sucesso pra vocês neste promissor retorno!

André: Nós que agradecemos muito a oportunidade de trocarmos idéia com todos, o pessoal do underground e dizer que é muito importante que esse meio de comunicação se mantenha sempre, pois creio que para quem edita, nós que respondemos e quem acaba lendo é muito importante, é uma cadeia que sempre nos une a um só movimento. Death Thrash Metal!

Mais informações:
http://www.myspace.com/diatort

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Diatort"

Metal/HardMetal/Hard
Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais

Rodolfo AbrantesRodolfo Abrantes
"Raimundos como banda não me interessa"

FamaFama
5 bandas que são grandes no exterior e nem tanto no Brasil

5000 acessosEm cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedoras5000 acessosVinil: quais são os dez discos mais valiosos do mundo?5000 acessosLuís Mariutti para Nando Moura: "Estádio não se lota com views ou likes"5000 acessosMetallica: a história por trás da música For Whom The Bell Tolls5000 acessosMetal Up Your Ass: Os primórdios do Metallica3224 acessosSlipknot: fazendo todo mundo pular que nem pipoca no Carnaval!

Sobre Écio Souza Diniz

Graduado em Ciências Biológicas e pesquisador na área de Ecologia e Evolução vegetal, sempre foi aficionado por leituras sobre o mundo do Rock/Metal. Além do metal, tem como paixões filmes de terror e épicos. Já participou como vocalista de várias bandas de Death/Grind, mas como nenhuma vingou se encontrou melhor em redigir matérias, fundando há alguns anos atrás o Pólvora Zine. Colabora também com vários sites especializados e com a revista Roadie Crew. Suas bandas preferidas são Iron Maiden, Black Sabbath, Dio, Dorsal Atlântica, Candlemass e Sarcófago.

Mais matérias de Écio Souza Diniz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online