Matérias Mais Lidas

Megadeth: Billy Sheehan diz o que responderia caso fosse chamado a substituir EllefsonMegadeth
Billy Sheehan diz o que responderia caso fosse chamado a substituir Ellefson

Ace Frehley: por que ele está no nível de Van Halen e Hendrix, segundo Jay Jay FrenchAce Frehley
Por que ele está no nível de Van Halen e Hendrix, segundo Jay Jay French

Kiko Loureiro: a música que ele mais sofreu para aprender a tocar na guitarraKiko Loureiro
A música que ele mais sofreu para aprender a tocar na guitarra

Titãs: banda usa as redes sociais para se posicionar contra BolsonaroTitãs
Banda usa as redes sociais para se posicionar contra Bolsonaro

Deep Purple: a reação impagável de Joe Satriani ao ser chamado para tocar com elesDeep Purple
A reação impagável de Joe Satriani ao ser chamado para tocar com eles

Krisiun: Vocal do Satyricon é um cuzão, racista, me seguraram pra não bater neleKrisiun
"Vocal do Satyricon é um cuzão, racista, me seguraram pra não bater nele"

Kiss: sem dinheiro, nada feito; por que Peter Criss não se envolveu no documentário?Kiss
Sem dinheiro, nada feito; por que Peter Criss não se envolveu no documentário?

AC/DC: Axl Rose atrasava para os shows com a banda? Chris Slade respondeAC/DC
Axl Rose atrasava para os shows com a banda? Chris Slade responde

Sepultura: garotada com vocalista de 9 anos grava Roots Bloody RootsSepultura
Garotada com vocalista de 9 anos grava "Roots Bloody Roots"

Metallica: o que James Hetfield pensa da bateria de Lars Ulrich?Metallica
O que James Hetfield pensa da bateria de Lars Ulrich?

Helloween: a música do novo álbum que foi diretamente inspirada por Dr. SteinHelloween
A música do novo álbum que foi diretamente inspirada por "Dr. Stein"

Helloween: Weikath fez as pazes com Andre Matos, que os achava escrotos e arrogantesHelloween
Weikath fez as pazes com Andre Matos, que os achava "escrotos e arrogantes"

Guns N' Roses: em 1988, as críticas de Axl Rose a bandas como Kiss e Iron MaidenGuns N' Roses
Em 1988, as críticas de Axl Rose a bandas como Kiss e Iron Maiden

Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Gojira: Suas 5 melhores músicas, segundo os leitores da RevolverGojira
Suas 5 melhores músicas, segundo os leitores da Revolver


Arte Musical
Monolito 2
Roça N Roll

Anthrax: "Faremos de tudo pra que isso funcione!"

Por Carlos Tourinho
Fonte: Blabbermouth
Em 18/05/10

Logo após rumores começaram a rodar a Internet, o ANTHRAX fez o anúncio oficial de que reuniu forças com Joey Belladonna, o vocalista que fez parte do grupo de 1984 a 1992, e foi considerado parte da formação clássica da banda (juntamente com os guitarristas Dan Spitz e Scott Ian, Frank Bello de baixista e o baterista Charlie Benante), que se reuniu e excursionou em 2005 e 2006.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Na semana passada o site BLABBERMOUTH.NET falou com o baterista Charlie Benante sobre o retorno de Belladonna, das datas européias do Sonisphere's "Big Four" com METALLICA, MEGADETH e SLAYER e do futuro da banda. A sessão de perguntas e respostas segue abaixo.

Parece que o situação do cantor foi resolvida.

Charlie Benante: Sim, eu estou aliviado por tudo. Isso esteve nas minhas costas por algum tempo. Eu posso respirar um pouco mais fácil agora.

Em que dado momento o nome de Joey apareceu?

Charlie Benante: Bem, eu conversei com Joey aqui e ali, sabe o que eu quero dizer?! Basicamente, alguns de nós da banda, inclusive eu, sentimos como se estivéssemos nesta montanha-russa emocional por cerca de dois anos, quase no limbo. Acredite, eu não posso dizer quanto tempo e esforço eu coloquei para fazer tudo funcionar. Às vezes você pode levar um cavalo à água, mas você simplesmente não pode fazê-lo beber. Essa é a verdade. As pessoas têm suas próprias maneiras de resumir tudo isso e colocar uma rotação negativa sobre ela, mas ela não é realmente uma rotação negativa por parte da banda. A situação é exatamente do jeito que é. É lamentável que algo que estávamos a trabalhar não deu certo. Apenas explodiu na nossa cara, tipo "Que porra é essa?". John (Bush, antigo vocalista) foi gentil o suficiente para entrar e fazer alguns shows com a gente, mas John não quis continuar com esta vida ou fazer música. Queríamos tanto John como Joey, para tocar e fazer isso com a gente. Joey ter aparecido resume tudo. Meu pensamento todo por trás disso é que eu não quero algo para curto prazo, eu quero algo para longo prazo. Quem vai estar cantando precisa fazer isso até nós dizermos que acabou. Nova música, para mim, é a parte mais importante sobre este assunto. Essa é a nossa prioridade número um. Porque não lançamos um álbum durante anos. Acredite em mim, que tenho uma porrada de material fudido que precisa ser mostrado. Espero que este seja o primeiro passo para chegar lá.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Então é isso? Não é uma coisa temporária como uma turnê de reunião?

Charlie Benante: Eu realmente tenho que esclarecer todas essas coisas sobre a reunião porque muita gente se esqueceu ou não leu as outras partes. Era pra ser uma turnê especial que nós faríamos e que apresentaria ambos os vocalistas. Foi porque nós comemorávamos um aniversário. Foi uma ideia brilhante, porque eu pensei que seria um grande presente para os fãs ver as duas épocas do Anthrax. Essa era a idéia inicial e eu pensei que seria foda. Se o Van Halen estava a fazer isso, eu pensei comigo, "Foda-se, é uma grande idéia." Então a verdade começou a aparecer e esse cara não queria fazer isso e esse cara não faria aquilo. De repente, virou em John não queria fazê-lo e nós estávamos indo fazer uma turnê. Na verdade, não era bem isso que eu tinha em mente, mas eu resolvi seguir com isso. Eu sabia no fundo da minha mente que um dia poderíamos fazer outro disco com John, mas a merda não funciona desse jeito e essa é a verdade. Para mim, a turnê de reencontro foi esta: aqui estão os cinco rapazes que trabalharam juntos até 1990, o que for. Vamos jogá-los juntos em uma sala, deixe-os conversando e agora eles estão em turnê. Nós tivemos de reparar certas relações na estrada, o que não foi justo com nenhum de nós. Nós estávamos fazendo shows bons, mas nos bastidores era difícil se comunicar uns com os outros. Seguimos em frente enquanto pudemos até que determinadas personalidades decidiram que não queriam mais fazer isso. Era isso. Foi concluído. Scott (Ian, guitarrista), eu e Frankie (Bello, baixista) ficamos sem fazer nada. Então, levou algum tempo e eu tinha um monte de material. Scott e Frankie vieram e nós começamos a compor música como fazíamos durante a época do "Spreading The Disease". Era apenas nós três, sem cantor, a escrever canções. Era isso.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Todos os conflitos do passado que foram acontecendo durante a reunião foram esquecidos? Qual é a química global entre todos agora?

Charlie Benante: O ponto é que Joey Belladonna tem um bom coração. O cara é apenas uma boa pessoa e queremos fazer este trabalho com ele. Nós vamos fazer tudo ao nosso alcance para fazer este trabalho e acho que vai funcionar. Enviei a Joey algumas músicas novas e algumas letras de músicas e apenas três dias atrás ele me tocou algo no telefone dele cantando a canção nova e fiquei arrepiado. Foi muito foda. Me lembrou do "Spreading The Disease". É um grande começo para algo que só pode vir a ser do caralho. Nós só queremos tocar nestes espetáculos e ser apenas uma banda de novo e ser matadores.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Haverá canções de "Worship Music" (o álbum de inéditas do ANTHRAX com Dan Nelson nos vocais) no álbum que você planeja fazer com o Joey?

Charlie Benante: Cinco canções das sessões provavelmente serão salvas e o resto provavelmente será jogado fora ou refeitas. Nós amamos as cinco músicas e não queremos fazer nada para estragá-las. As outras canções eu quero re-editar e re-escrever um pouco aqui e ali. Eu gostaria que nós escrevêssemos algumas músicas novas, porque sinto que depois que voltarmos da Europa, todo mundo vai estar com essa energia e vamos querer fazer música.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Joey tem uma voz tão distintamente diferente de qualquer um com quem você tenha escrito em anos. Que efeito você vê dele sobre o material novo?

Charlie Benante: É isso, cara. Eu já estou muito excitado sobre como ele soa. Como eu disse, me leva de volta para a era "Spreading The Disease".

Você mencionou que o Anthrax tem sido uma montanha-russa emocional no último par de anos. O futuro da banda chegou a estar em cheque?

Charlie Benante: Sim, definitivamente. Houve algumas situações em que me senti como se o chão simplesmente tivesse caido. Eu não podia acreditar nas balelas que eu estava ouvindo. Eu simplesmente não podia acreditar, cara. Um aspecto é que que se alguém lhe dá alguma coisa grande você deve apreciá-la, siga com ela e não acabe com isso, mas algumas pessoas tem que acabar com isso.

Então você passou a borracha por tudo isso?

Charlie Benante: Você sabe o quê? Tudo acontece por uma razão. Eu estava discutindo isso com alguém há poucos dias. Você sabe como as coisas só funcionam de sua própria maneira? É como "Senhor dos Anéis", onde têm que passar por todas as besteiras só para chegar a esse fim. É verdade e tem sido emocionalmente desgastante em um monte de gente. Isso poderia ser a razão pela qual algumas pessoas na banda decidiram ir para outros empreendimentos, talvez para ficar longe de tudo. Eu não sei. Talvez seja por isso que eles estão fazendo outras coisas. Eu tenho trabalhado com uma banda aqui em Chicago chamado HEAVY THE FALL, que são excelentes. Eu toco bateria na gravação e também estou produzindo. Talvez eu precisasse fazer isso, porque eu precisava ficar longe de todas as porcaria do ANTHRAX por algum tempo também. Veja só, no final do dia, para mim, é tudo sobre a música. Isso é o que eu preciso na minha vida e tem que ser positivo.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

E você chegou num ponto onde o Anthrax já não era mais sobre a música.

Charlie Benante: A situação ficou feia e eu precisava ficar longe disso. Para mim, ser um membro da banda foi me estressando completamente. Eu não vou mentir para você.

Agora, pelo menos, você tem essa tour do "Big Four" pra se preocupar.

Charlie Benante: Essa é a coisa que vem na minha mente esse tempo todo. Tivemos que fazer isso. Eu apenas acho que seria justo Joey Belladonna fazer esses shows porque ele era uma parte do "Big Four". Eu acho que ele merece isso. Acho que todos nós merecemos. Eu acho que vai ser um momento verdadeiramente especial para todos nós quando chegarmos lá em cima e tudo funcionar. É como aquele show que fizemos no ano passado, quando John veio e se juntou a nós no palco para um único show. Eu poderia ter me importado menos com o fato de que havia milhares de pessoas lá nos vendo. Eu estava gostando de estar ali apenas nós, lá em cima tocando. Às vezes você esquece isso e é sempre bom voltar e perceber o que você tem e realmente apreciar. Em vez de apenas ir lá e dizer: "Ok, aqui está os meus 45 minutos. Terminamos", você precisa apreciar aqueles 45 minutos.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Quais são os seus pensamentos em geral sobre essa turnê?

Charlie Benante: Cara, eu não quero dizer nada de ruim sobre o público americano, mas o público europeu, eu sei que eles vão pirar. Vai ser louco lá. Isso precisa acontecer também na América. Todas as quatro são bandas americanas e eu realmente espero que possamos fazer isso aqui porque eu acho que o público americano nunca vai conseguir nada assim. Todos apenas estão fartos da treta que tinham de lidar entre si. Eu realmente espero que essa tour venha aqui. Isso seria ótimo.

Vocês estão planejando tocar estritamente material da era Belladonna?

Charlie Benante: Nós vamos fazer isso e vamos misturar com outras coisas também. Nós vamos tentar fazer algum material da era John ("Only" e "What Doesn't Die") e planejamos tocar algumas músicas novas também.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Existe alguma chance de ver Danny (Spitz, ex-guitarrista) se envolver de alguma forma?

Charlie Benante: Nós não conversamos sobre isso. Danny tem estado um pouco doente ultimamente, por isso ele precisa colocar a sua saúde em ordem. Rob (Caggiano, guitarrista] está conosco e nós estamos continuando com Rob.

Como uma banda, o ANTHRAX está se aproximando da marca de 30 anos. Quando você entrou em cena, você imaginou tudo isso?

Charlie Benante: Nunca pensei nisso.

Você pensa sobre isso agora?

Charlie Benante: [risos] Sim. Acho que me bateu um ano atrás, quando fomos para o Rock And Roll Hall of Fame ver o Metallica ser homenageado. Eu estava sentado lá e só pensava: "Uau, quanto tempo passou." As coisas simplesmente pareciam voar. Essa turnê que está se preparando para acontecer, eu realmente espero que isso aconteça em outro lugar. Isso precisa acontecer em outros lugares porque isso é enorme para o metal. Eu falei com pessoas que estão voando de todo o mundo para ver o primeiro show na Polônia.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Se você tivesse uma coisa a dizer para aqueles que estão lendo isso, o que seria?

Charlie Benante: Sejam gentis conosco.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
Pentral
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lendas: bandas que lançaram o primeiro álbum há mais de 30 anos e continuam na ativaLendas
Bandas que lançaram o primeiro álbum há mais de 30 anos e continuam na ativa

1988: 15 grandes álbuns lançados em um dos anos mais produtivos da história do metal1988
15 grandes álbuns lançados em um dos anos mais produtivos da história do metal

Anthrax: nada mais de aperto de mão com fãs, tô fora, diz o baixistaAnthrax
Nada mais de aperto de mão com fãs, "tô fora", diz o baixista

Anthrax: banda relembra decisão de demitir Joey Belladonna; nunca foi pessoalAnthrax
Banda relembra decisão de demitir Joey Belladonna; "nunca foi pessoal"

Thrash metal: dez grandes álbuns do estilo que foram lançados em 1990Thrash metal
Dez grandes álbuns do estilo que foram lançados em 1990

1984: 15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada1984
15 grandes discos lançados em um dos anos mais impressionantes da música pesada

Covers: dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolosCovers
Dez bandas de rock e metal que gravaram álbuns para homenagear seus ídolos

EUA: 20 grandes bandas de heavy metal formadas na terra do Tio Sam - Parte 1EUA
20 grandes bandas de heavy metal formadas na terra do Tio Sam - Parte 1

Anthrax: iniciada venda de ingressos para o show online comemorativo de 40 anosAnthrax
Iniciada venda de ingressos para o show online comemorativo de 40 anos

Repeat: músicos que tiveram mais de uma passagem pela mesma bandaRepeat
Músicos que tiveram mais de uma passagem pela mesma banda

Heavy metal: dez músicas instrumentais que são faixas de abertura de discosHeavy metal
Dez músicas instrumentais que são faixas de abertura de discos

Scott Ian: Rudolf Schenker foi uma das razões por eu querer tocar guitarra baseScott Ian
"Rudolf Schenker foi uma das razões por eu querer tocar guitarra base"

Mike Patton: Eu fiz xixi no teleprompter de Axl RoseMike Patton
"Eu fiz xixi no teleprompter de Axl Rose"

Anthrax: dez músicas perfeitas para conhecer o trabalho da bandaAnthrax
Dez músicas perfeitas para conhecer o trabalho da banda

Anthrax: Os bastidores de "Among The Living" (vídeo)


Motorhead: Nem queda de avião conseguia abalar a calma de Lemmy KilmisterMotorhead
Nem queda de avião conseguia abalar a calma de Lemmy Kilmister

Belladonna sobre Dio: Realmente vou sentir falta dele!Belladonna sobre Dio
"Realmente vou sentir falta dele!"

Scott Ian: guitarrista conta quando parou de ser fã do KissScott Ian
Guitarrista conta quando parou de ser fã do Kiss


Slayer: quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanistaSlayer
Quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"


Sobre Carlos Tourinho

Carlos Tourinho 'tenta' ser economista, além de tradutor nas horas vagas. Fã desde criança de Rock and Roll, por influência do pai músico, desde cedo teve contato com a cena rocker da Bahia, como Marcelo Nova e Raul Seixas, que frequentavam sua casa. Hoje morando no Ceará, curte de tudo um pouco, desde Bob Dylan, passando por Faith No More a Mastodon. Mas seu coração (e cabeça) bate mais forte pelo Thrash Metal de bandas como Metallica, Anthrax e Slayer, e pelo Stoner Rock de Kyuss, Monster Magnet e Fu Manchu. Fanático por Cultura Pop, geralmente é fonte de consulta de seus amigos acerca dos mais variados assuntos sobre cinema, música e literatura. Acredita que Deus é uma mistura de Mike Patton, Martin Scorsese e Bill Waterson.

Mais matérias de Carlos Tourinho.