Adler: Axl deveria ter lançado "Chinese" sob outro nome

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diego Camara, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Sonic Excess recentemente conduziu uma entrevista com Steven Adler, baterista original do GUNS N' ROSES, que falou, dentre outras coisas, sobre seu disco solo e o "Chinese Democracy".

2706 acessosMetal e Hard: os álbuns mais vendidos nos EUA no 1º semestre5000 acessosCapas de álbuns: 30 das piores artes da história

Sonic Excess: Em 2005, o ADLER'S APPETITE gravou um EP com material original. Você tem algum plano de ir para o estúdio e gravar um álbum completo?

Adler: "Com certeza! Na próxima semana (primeira do mês de abril), depois que terminarmos esta turnê, irei para casa por alguns dias para dormir. Fizemos ao todo 22 shows, então irei dormir por alguns dias, depois terei alguns encontros com Slash. Eu estive trabalhando com ele, estou produzindo as gravações e tocando nelas, claro, então em uma semana ou duas nós iremos terminar isto (a data final da turnê)".

Sonic Excess: Será essa a gravação solo do Slash?

Adler: "Não, esta será a minha gravação, mas eu irei tocar algumas músicas no álbum solo do Slash também, então farei algumas gravações com ele para o álbum e ele irá produzir meu disco".

Sonic Excess: Você terá algum convidado em seu disco?

Adler: "Claro, nós queremos fazer oito músicas cover. Em cada uma das músicas queremos pelo menos uma pessoa que tocou na versão original. Estou pensando em mudar o nome para ADLER'S GNR também, pois você não pode copiar as letras. Eu sou 1/5 da banda, como ele (Axl Rose) também é 1/5. Pelo menos eu estou tocando as músicas que as pessoas querem ouvir".

Sonic Excess: Então esta não será apenas mais uma gravação normal, ela terá todo mundo nela?

Adler: "Sim, eu quero faze-la no old school, com tapes e não com computadores. Eu quero um som antigo - nada perfeito. Eu não quero tirar a mágica das músicas que estarei regravando. Atualmente as pessoas vão ao estúdio e gravam uma música, o baterista toca 30 segundos e digita o resto em um computador. Eu quero isso totalmente real, foi assim que fizemos o 'Appetite', num único take. O que saiu ficou".

Sonic Excess: A última vez que eu fiz uma entrevista contigo, eu lhe perguntei sobre a nova formação do GUNS N' ROSES e você disse que "não existia novo GUNS N' ROSES". Você ainda se sente da mesma maneira? Já escutou o "Chinese Democracy"?

Adler: "Sim, Axl deveria ter chamado a banda de W.A.R. ("guerra"), considerando o W. de W. Axl Rose, e eu acho que teria sido muito melhor".

Sonic Excess: Axl Rose deu recentemente uma entrevista a Del James e quando foi perguntado sobre uma reunião do GUNS N' ROSES ele deu razões para não considerar esta possibilidade, além de ao listar o motivo para cada um dos membros antigos, ter afirmado que "Steven (Adler) traz variadas perseguições de ambulância, advogados e os pesadelos de sua mãe. Um show, ou até algumas músicas, podem significar anos de consequências legais por detrás dos palcos". Qual é a sua resposta para ele?

Adler: "Eu não sei o motivo dele ter dito isso. As coisas com minha mãe terminaram e eu não sei porque ele ainda continua com isto. Agora que estou de volta no controle, não sei porque ele fala das ambulâncias. Eu não captei essa".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Metal e HardMetal e Hard
Os álbuns mais vendidos nos EUA no 1º semestre

1360 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's1512 acessosFabio Lima: 13 músicas pelo Guns N' Roses1707 acessosGuns N' Roses: turnê com rappers N.W.A. quase rolou; Axl era fã1322 acessosWeezer: River Cuomo incorpora Axl Rose em festival0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Guns N RosesGuns N' Roses
As mais de vinte formações diferentes da banda

SlashSlash
Guitarrista fala sobre influência de Jimi Hendrix

Guns N RosesGuns N' Roses
Vídeos da passagem de som no Rock in Rio 1991

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"0 acessosTodas as matérias sobre "Steven Adler"

Capas de álbunsCapas de álbuns
30 das piores artes da história

Dave NavarroDave Navarro
Conheça a filha atriz pornô do músico

MetallicaMetallica
James Hetfield explica suas tatuagens preferidas

5000 acessosRob Halford: 11 coisas que você não sabia sobre ele5000 acessosBlind Guardian: Algumas verdades sobre Hansi Kürsch5000 acessosSexo e Rock and Roll: músicas com conotação sexual4648 acessosSlayer: Confira Angel of Death tocada no banjo5000 acessosTed Nugent: Uma polêmica opinião sobre Pantera e Dimebag Darrell5000 acessosTalento: pra quem tem, a idade é apenas um detalhe

Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online