Mustaine: "Gosto de escrever coisas inteligentes"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alex Silva de Chico e Paulo Nesso, Fonte: Megadeth World
Enviar correções  |  Comentários  | 

“Eu estou na estrada desde o ano passado e está indo tudo muito bem,” diz no telefone Dave Mustaine, vocalista, guitarrista e líder do MEGADETH. “Tem um monte de pessoas ai, e com mais pessoas vem relacionamentos e relacionamentos são difíceis de se manter, a não ser que você seja um idiota e então consiga fingir que gosta de alguém e na verdade o odeia do fundo do coração. Mas eu sou o tipo de pessoa que se eu não gosto de você, é difícil para mim não dizer algo.”

3343 acessosMegadeth: cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica5000 acessosMas afinal... o que é rock progressivo?

Não é difícil de acreditar que Mustaine seja mais do que disposto de dizer o que pensa quando tem algo a dizer — durante nossa conversa, ele fala mais em 15 minutos do que muitas pessoas conseguem em 45, cobrindo muitos dos tópicos ao longo do caminho. Ainda, por mais dirigida que sua frase possa soar, ele não manteve o MEGADETH vivo pelos últimos 25 anos mandando ataques aleatórios às pessoas. A atitude de Mustaine é completamente o oposto, de fato: são apenas as pessoas que o prejudicaram no passado que são os alvos de seus comentários — muitos dos antigos membros da banda que o roubaram ou mentiram para ele ao longo dos anos.

“Eu sempre tentei ser o mais educado possível, porque a relação que eu sempre tive com vocês — a imprensa — e eles — os ouvintes — sempre reconhecemos que, sem um de nós três, nenhum de nós existiria,” ele fala das interconexões entre diferentes grupos que fazem a comunidade musical de que o MEGADETH faz parte. “Eu sei que existem diversos jornalistas que gostam de mim e outro mesmo tanto que não gosta. Sei que tem muitos que gostam de mim, mas não necessariamente gostam de minha música. Estou tranqüilo com qualquer um dos tipos — Eu sei que é um trabalho e eu sei que não significa necessariamente que você é uma boa ou má pessoa só por causa do que você faz.”

“Eu também sei que temos alguns fãs que são ótimas pessoas e outros que não são caras tão legais assim,” ele completa, sua voz fica com um tom mais sério. “Tem pessoas que são nossos fãs, que amam nossa música e as usam para fazer coisas ruins.”

E coisa ruim a que ele se refere é o atentado ocorrido em 2006 no Dawson College em Montreal, onde um atirador disse que se inspirou na música “À Tout Le Monde,” uma música de 1994 que Mustaine regravou para o álbum mais recente da banda, “United Abominations”.

“O que aconteceu no Dawson, aquilo foi terrível,” ele diz. “Mas me certifiquei absolutamente para dizer quando aconteceu, que aquela música pertence ao povo de Montreal e ela não foi feita para ninguém ou qualquer coisa, fazer nada daquele tipo e eu me recuso a permitir que aquela música seja roubada por ele... Eu acho que se você permitir que ele seja o detentor da música você está deixando os caras ruins ganharem.”

Não é de se surpreender que os sentimentos de Mustaine sobre esse assunto sejam tão fortes. Ele não gosta de desperdiçar palavras enquanto fala, e age da mesma forma com suas letras. E quando se fala sobre o assunto, Mustaine pode escrever com facilidade sobre relações pessoais da mesma forma que fala de política, colocando pensamentos consideráveis em cada palavra que escreve no papel.

“Eu sempre tentei usar letras inteligentes,” ele diz. “Eu acho vergonhoso quando um vocalista diz, ‘Fuck,’ só por dizer. Você pode saber quando os caras são uns maricas e usam diversos palavrões em suas músicas para tentar fazer sua música ter algum tipo de credibilidade. Em toda minha carreira eu acho que disse ‘Fuck’ talvez duas vezes dentre mais de uma centena de músicas... mas então tem os outros caras que chamam as mulheres de vagabundas e eles glorificam essa estupidez que faz as pessoas tirarem sarro do Heavy Metal.”

Veja a matéria completa no Megadeth World.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Cinco vezes onde a banda foi melhor que o Metallica

3049 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa505 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3510 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Dave MustaineDave Mustaine
"Joguei dois feitiços em pessoas, ambos funcionaram!"

Top 5Top 5
Os roqueiros mais chatos da história

MegadethMegadeth
Mustaine comenta sobre Nações Unidas e política

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

UmmagummaUmmagumma
Desentendimentos e confusões... o que é rock progressivo?

Roger MoreiraRoger Moreira
Resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde

Thin LizzyThin Lizzy
"Whiskey in the Jar" já era cantada há centenas de anos

5000 acessosNikki Sixx: "transei com a mulher do Bruce Dickinson"5000 acessosMetallica: os motivos da saída de Jason Newsted5000 acessosDave Mustaine: Maroon 5 o deixou boquiaberto5000 acessosMastodon: veja fotos do casamento de Brent Hinds com brasileira5000 acessosOs diários secretos de Roger Waters5000 acessosMotorhead: Os inusitados lanches pós-show de Lemmy

Sobre Alex Silva de Chico

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Sobre Paulo Nesso

Paulo Nesso, ou apenas Nesso, é paulista, mora em Americana-SP, profissional da área de T.I. Sempre trabalhou com informática. Aos 13 anos conheceu o metal e ao ouvir os primeiros acordes de "Holy Wars" apaixonou-se pelo thrash do Megadeth. Fundador do megadethworld.com, um portal com mais de uma década de história, acompanha a evolução do Whiplash! desde seu início. São Paulino doente, adora carros e tecnologia, faz de suas paixões seus hobbies e tem um enorme prazer em levar conhecimento aos fãs de Dave Mustaine & Cia.

Mais informações sobre Paulo Nesso

Mais matérias de Paulo Nesso no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online