Sebastian Bach: "comprem a porra do CD!'"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Victor Guilherme Chaves e Felipe C. Gonzales (To Fu Gunner), Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Jason Price, do Live-Metal.net, conduziu recentemente uma entrevista com SEBASTIAN BACH, que falou obviamente sobre seu novo álbum, "Angel Down", e também comentou sobre assuntos como o fato de ser considerado "porta-voz" do GUNS N´ROSES, dentre outras coisas.

5000 acessosChester Bennington: Slash comenta a morte do vocalista5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?

Live-Metal.net: Há quanto tempo você vem trabalhando em "Angel Down"?

Bach: "Eu passei sete anos escrevendo esse álbum. A primeira música foi escrita no ano 2000, logo depois de ter acabado as apresentações de 'Jekyll & Hyde' na Broadway. Eu escrevi 'Falling Into You', que é a última música do disco, com Desmond Child. Então eu estive com muitos, muitos membros diferentes pela banda com o passar dos anos. Eu tive muitos guitarristas e músicos diferentes na minha banda solo, cada um deles tinha alguma coisa a oferecer então, basicamente, levou sete anos para eu juntar 14 músicas que eu sentisse que soam como um álbum. É por isso que demorou tanto".

Live-Metal.net: Na sua opinião, em que nível fica “Angel Down" em relação com o seu trabalho anterior?

Bach: Bem, uma coisa que realmente me surpreende sobre 'Angel Down' é como minha voz soa jovial em certas canções. Há uma música chamada "You Don't Understand" em que eu realmente me concentrei em cantar de modo bem limpo e puro. Eu estive forçando a mim mesmo e à minha voz por 20 anos, e não teria como minha voz soar desse jeito, o que realmente surpreende. Eu só posso atribuir isso a todo o teatro que eu fiz, que me ensinou muito sobre canto. Eu consigo ouvir as influências teatrais em certas partes do disco".

Live-Metal.net: Você usou uma obra de arte do seu pai, David Bierk, como capa do "Angel Down". A pintura é chamada "David Watching". Como foi que você decidiu colocar essa obra em particular para capa?

Bach: "Bem, meu pai era extremamente prolífico. Há milhares de quadros que ele pintou em sua vida. Então, há realmente uma boa quantidade de pinturas que eu poderia ter escolhido. Quando eu fiz 'Jesus Christ Superstar' em 2002, aquele quadro realmente me assombrou porque parecia que era ele no céu, feito de pedra, sem vida, olhando para Jesus na pintura, e eu estava fazendo papel de Jesus naquela época. Então, era como uma imagem além do túmulo. E aí nós tínhamos a música 'Angel Down'. Eu já tinha pensando em usá-la como faixa título porque eu queria que ela fosse bem 'porradeira' e pesada. E essa música tem o 'riff' mais pesado que eu ouvi em anos. Então quando eu pensei no título 'Angel Down', com a pintura, percebi que deveria ser isso mesmo. Tudo se encaixava perfeitamente. Então, várias das letras no album têm um monte de coisas a ver com a guerra e eu tenho certeza, qualquer pai ou membro de família ou amigo que perdeu um soldado na guerra sabe o que significa 'Angel Down'. É como dizer 'perdemos um soldado'. Há um sentido bem militar, o que também tem muito a ver com as letras".

Live-Metal.net: Você tem a pintura tatuada no seu braço pela lendária Kat Von D. Como foi essa experiência para você?

Bach: "Foi ótimo, cara! Um monte das minhas tatuagens é bem velha e Kat Von D tem um estilo realmente novo de fazer tatuagens. É bem detalhada para cara*** e ela tem seu próprio estilo, que é bem moderno e legal. Então, foi ótimo fazer aquele show. Eu adorei como eles tocaram 'Love is a Bitchslap' no 'LA Ink' [N. do T.: programa sobre tatuagens que, no Brasil, passa no People + Arts]. Vários fãs disseram: 'Cara, sua música estava FOD* no show!'. Eu adorei ouvi-la no show. Foi a primeira vez que eu ouvi uma das minhas novas músicas em um show de TV e eu pensei: 'Meu Deus, eu realmente tenho um novo álbum!' (risos)"

Live-Metal.net: Em muitos sentidos, principalmente na “imprensa do rock”, você se tornou uma espécie de “porta-voz não oficial” do Guns n’ Roses nesses últimos anos.

Bach: "Sim".

Live-Metal.net: Isso lhe deixa em uma situação ruim ou se torna meio incômodo às vezes?

Bach: "Sim, na verdade, deixa. Foi como ontem mesmo. Eu falo sobre ele (Axl Rose) bastante e eu não sei o que fazer. O quê, eu não posso falar sobre o melhor vocalista do mundo, que também é meu amigo? [risos] É meio difícil NÃO falar sobre isso! Eu fui entrevistado por uma revista semana passada onde eu entrei em detalhes sobre nossa colaboração e eles resumiram tudo em três frases, o que não foi legal. Então, ele (Axl) me perguntou sobre aquilo e eu falei: 'Eu nunca disse isso'. Então talvez às vezes eu devesse falar menos sobre ele, mas é difícil. Em primeiro lugar, eu sou um fã; em segundo lugar, ele é um amigo meu; em terceiro lugar, ele está no meu álbum. Então, eu simplesmente tenho que confiar que os entrevistadores não distorçam minhas palavras e eu não tenho nada para de ruim para dizer sobre ele. Não é o que eu acho. Então, eu tenho que tomar cuidado".

Live-Metal.net: Você tem estado em evidência por muito tempo e tem uma carreira muito bem documentada. Qual você acha que é a maior concepção errada sobre Sebastian Bach?

Bach: "Existem várias concepções erradas. Sabe, eu não gosto da expressão 'anos 80' porque sempre me deixa desconfortável. Ou 'Hair Band', eu odeio esse rótulo. Eu não gosto de ser colocado no mesmo saco com um monte de outras bandas que eu nunca vi, nunca toquei junto e que não têm nada a ver comigo, mas que de algum jeito, as pessoas nos consideram como se fôssemos uma única enorme banda. Isso me deixa com raiva. Os fãs verdadeiros sabem a diferença entre o Skid Row e outras várias bandas que associam ao Skid Row. O Skid Row de 2007 também não ajuda com o que eles andam fazendo. Eles estão estragando o nome ainda mais do que já poderiam ter estragado. Então eles fazem meu trabalho mais difícil quando eu tento fazer uma coisa legal e nova, enquanto eles ficam fazendo turnês pelo mundo com dois dos cinco membros originais, tocando com todas as bandas que nós nunca faríamos turnês se eu ainda estivesse lá. Então, eles complicam as coisas. Aí eu tenho que lutar com o rótulo 'Hair Band dos anos 80' o tempo todo e eu presumo que também não facilito quando eu tenho um cabelo longo e loiro que vai até meu rabo, mas isso é uma pena! [risos] UMA PENA!"

Live-Metal.net: Você vai fazer alguma coisa especial para celebrar o lançamento de "Angel Down", no dia 20 de novembro?

Bach: "Eu planejo ir às lojas da região só para ter certeza que ele está lá! [risos] Espero que eu não tenha que gritar com ninguém no telefone no fim do dia! Sério, eu trabalhei bastante no álbum e eu o ouvi várias vezes e aprovei. Está excelente. Mas eu ainda não vi o produto final ainda! Espero que eles não tenham soletrado alguma coisa errada ou esquecido uma porr* de uma música ou algo do gênero! Contanto que seja como nós aprovamos, ele está ótima e é tudo o que eu queria que fosse. Então, realmente, tudo o que eu posso fazer é esperar pelo melhor! É como se eu colocasse um selo em um envelope e enviasse pelo correio, já foi! Está fora do controle! Uma vez que eu digo que já foi, eu espero dele o mesmo que vocês. Então, espero que gostem! A outra coisa que eu quero dizer é, se as pessoas realmente querem apoiar o rock n' roll, por favor, vão às lojas e comprem o CD. Lojas de CD estão falindo a tal ponto que está ficando realmente apavorante ser um músico. Você pode 'baixar' o álbum, mas você estará perdendo o som do CD, que é bem melhor do que o som do MP3. Você vai perder o trabalho artístico e o pôster gigante que vem no pacote. E todos nós trabalhamos duro em um pacote que você nem vai ver se você baixar em MP3. Se alguém está pensando no CD, por favor, vá à loja e apóie o Rock n' Roll, apóie as lojas de CD, apóie a indústria de CDs, apóie os meus filhos! [risos] E COMPRE A PORR* DO CD! [risos] Todos nós temos a ver com isso. Quando eu quero um novo CD, eu vou à loja e compro. É o único jeito de fazer o Rock n' Roll sobreviver e todo rock n' roller” tem que saber disso! As pessoas falam tanto sobre aquecimento mundial… Vamos falar sobre o 'esfriamento do Rock n’ Roll'! [risos] Eu não quero ver a Tower Records falindo e o Best Buy e a Wal-Mart acabarem com sua parte de CDs. Todos os 'rockers', saiam e comprem o CD para mostrarem ao mundo que queremos Rock!"

Leia a entrevista completa (em inglês) no www.live-metal.net.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Chester BenningtonChester Bennington
Slash comenta a morte do vocalista

1705 acessosGuns N' Roses: os 30 anos de Appetite na capa da nova Kerrang!2622 acessosWagner Nascimento: Tocar como o Slash?? Muito fácil!!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

Michael JacksonMichael Jackson
10 nomes do rock que tocaram com o Rei do Pop

Axl RoseAxl Rose
Um dos vocalistas com maior alcance

KissKiss
Slash, do GN'R, tentou entrar na banda em 1982, diz Paul

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Sebastian Bach"0 acessosTodas as matérias sobre "Skid Row"0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"

GhostGhost
Nergal revela a identidade de Papa Emeritus II?

SlipknotSlipknot
"Pastor" detecta mensagens subliminares nas capas

No alto do casteloNo alto do castelo
As diferenças entre os diferentes estilos de rock e metal

5000 acessosSlayer: Araya fala sobre fé e sua relação com o cristianismo5000 acessosAngra: banda errou na escolha de Fabio Lione?5000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Renato Aragão3694 acessosVídeo: A mais brutal bateria natalina do ano5000 acessosLed Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 19735000 acessosEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"

Sobre Victor Guilherme Chaves

Victor Guilherme é carioca e viciado em filmes, desenhos, mitologia, livros variados e, principalmente, muito rock n’ roll. Cresceu numa casa onde sempre ouviu Beatles, Black Sabbath, Ramones e Rick Wakeman, mas sua verdadeira paixão pelo estilo começou quando ganhou de aniversário o álbum Bark At the Moon, do Ozzy Osbourne. A partir de então, se tornou adicto por Rock clássico, Heavy Metal e, principalmente, Hard Rock. Entre suas bandas preferidas estão: Alice Cooper, Ozzy Osbourne, Twisted Sister, W.A.S.P., Whitesnake, Iron Maiden, Van Halen, Angel Witch, ZZ Top, Creedence, entre várias outras. Hoje em dia, Victor divide seu tempo entre dar atenção à sua namorada, a quem ele tanto ama; ser um estudante de Direito do IBMEC-RJ; tocar guitarra e, quando tem tempo, colaborar com o Whiplash ou postar na comunidade de sua “irmã e ovelha negra da família", a Falseplash, onde o Metal em geral é discutido por um prisma nada ortodoxo.

Mais matérias de Victor Guilherme Chaves no Whiplash.Net.

Sobre Felipe C. Gonzales (To Fu Gunner)

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online