Cradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religião

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Lucas Pierri, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

A Cambridge Evening News conduziu em maio de 2007 uma entrevista com o frontman do CRADLE OF FILTH, Dani Filth.

Freddie Mercury: Características vocais do cantorSepultura: Andreas Kisser explica por que nunca rolará reunião

CEN: Sempre houve um lado teatral do Cradle of Filth - de onde vem a inspiração para isso?

Dani: O musical "War of the Worlds" é uma das minhas gravações favoritas e recentemente Jeff Wayne me contatou para estar em uma nova produção. No fim, eu não pude fazer pois estávamos muito ocupados. Aquele álbum foi muito influente para mim. Existe uma história e um senso de drama e magnetismo nele. É algo que tentamos copiar com álbuns como "Cruelty and the Beast" e "Damnation and a Day", que é baseado em "Paradise Lost" de Milton. É isso que o Cradle of Filth é.

CEN: No palco, você tem uma aparência realmente assustadora. Quanto disso é apenas parte do show?

Dani: As pessoas freqüentemente ficam surpresas quando nos conhecem pela maneira como somos educados, mas por outro lado, algumas vezes nós batemos o pé e xingamos um pouco.

CEN: Você foi criticado por grupos religiosos pela suposta natureza satânica em sua música. Como você se sente em relação à isso?

Dani: As pessoas chamam de satânico tudo que não entendem. Satã é apenas um espantalho que impede as pessoas de se interessarem em religiões antigas e mais verdadeiras. Eu acho que as pessoas ficariam mais chocadas se me vissem com cabelo curto e um traje Vitoriano fazendo "War of the Worlds" do que respirando fogo e mutilando uma cabra como eles presumem que eu faço.

CEN: O que você realmente acha sobre religião?

Dani: Nós somos mais fascinados por isso que por qualquer outra coisa. Eu tenho uma casa na Índia que é um lugar que uso para escapar. Eu realmente gosto de "emprestar" atributos do hinduísmo, paganismo e outras coisas assim. Emprestar coisas de cada religião faz sentido para mim. Todo homem e mulher são únicos, então sua crença deveria ser única também, ninguém deve falar a eles o que fazer. Obviamente não é tão simples como o catolicismo, que é como branco e preto, se você comer dois biscoitos a mais do que você deveria, você vai para o inferno. É um sistema ridículo e infantil em que milhões de pessoas crêem.

Por que destacamos matérias antigas?




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Satanismo e Ocultismo"Todas as matérias sobre "Cradle Of Filth"


Megadeth: Mustaine fala sobre bandas satânicasMegadeth
Mustaine fala sobre bandas satânicas

Megadeth: Mustaine fala sobre satanistas, gays e gatosMegadeth
Mustaine fala sobre satanistas, gays e gatos

Megadeth: Magia negra arruinou minha vida, diz MustaineMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine


Freddie Mercury: Características vocais do cantorFreddie Mercury
Características vocais do cantor

Sepultura: Andreas Kisser explica por que nunca rolará reuniãoSepultura
Andreas Kisser explica por que nunca rolará reunião

Slipknot: as mulheres da vida dos integrantes da bandaSlipknot
As mulheres da vida dos integrantes da banda

VH1: os 100 melhores álbuns de rock segundo a emissoraSounds Entertainment: as 100 melhores músicas do Heavy MetalIron Maiden: "The Trooper" na versão das irmãs harpistas (vídeo)Metallica: James Hetfield confessa que não concordava com a fase "Load/Reload"

Sobre Lucas Pierri

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Lucas Pierri no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336