Superior - Entrevista exclusiva com o guitarrista Bernd Basmer.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

Superior é uma banda de origem germânica que ano passado lançou o disco "Younique", segundo disco da carreira da banda, disco que, como o nome já indica, é bastante único, com uma fusão de estilos, desde heavy metal até jazz, passando por música latina, metal com toques industriais, etc. O Whiplash entrevistou um dos guitarristas da banda, Bernd Basmer, numa conversa que envolveu tópicos como a aceitação de um trabalho tão diverso pelo público, problemas que a banda teve com sua gravadora, dentre outros.

publicidade

Entrevista concedida a Mário Del Nunzio.

Whiplash! / O Superior não está mais com a Noise Records, certo ? Por que ? O que aconteceu ? Já há algum selo interessado ?

Bernd Basmer / Bem, acho muito cedo para já termos uma nova gravadora. O contrato com a Noise Records foi cancelado pois o álbum "Younique" não vendeu muito bem. Nós já sabíamos que o álbum não devia vender muito bem por causa da diversidade. Talvez tivesse muitos estilos nele. Mas, não me entenda errado. Ainda estamos muito felizes com o que está no CD e não esperávamos que muitas pessoas o entendessem deveras, o que não é problema para nós. Nós também não estávamos satisfeitos com o que a Noise Records fez para promover nosso último álbum, portanto não foi uma grande perda. Agora estamos começando a trabalhar em novas músicas, e vamos procurar outros selos, talvez melhores.

publicidade

Whiplash! / Vocês já estão trabalhando em um novo álbum, então... Poderiam comentar algo sobre ele ? Já há novas composições prontas ? Que estilo ?

Basmer / Já estamos trabalhando e já há primeiras versões de aproximadamente 20 canções. Mas são apenas primeiras versões, temos que separar o material bom do ruim. Mas já temos músicas o bastante para fazermos um bom próximo álbum. Sobre o estilo, o que posso dizer é que será pesado como antes. Também enfocaremos mais a voz de Michael [Tangermann], que é ótima e não teve o merecido destaque anteriormente. Bem, vamos ver o que acontece.

publicidade

Whiplash! / Houve uma boa mudança do som do Superior do "Behind" para o "Younique". Por que tal fato ocorreu ? Enquanto o "Behind" é mais orientado para o heavy metal, "Younique" é mais diverso, com influências de muitos estilos, de industrial a jazz. Como essas influências foram desenvolvidas ?

Basmer / Para falar a verdade, não acho "Younique" tão diferente de "Behind". Claro que em "Younique" há muito mais estilos, como você mencionou, mas o som permaneceu similar. Foi um desenvolvimento natural para nós do "Behind" para o "Younique". Só seguimos um passo para frente. Nós todos somos abertos para bastantes estilos musicais, e isso é mostrado em "Younique". Infelizmente, nem todos os ouvintes de música são assim abertos...

publicidade

Whiplash! / Em "Behind", as músicas foram compostas apenas por você, M. Muller e J. Becker, enquanto em "Younique" são creditadas a toda a banda. Realmente toda a banda tomou parte no processo de composição de tal álbum ? E por que isso não ocorreu em "Behind" ? Você acha que isso afetou os resultados finais do álbum ?

Basmer / Bem, na verdadem os dois álbuns foram isso, todos os membros da banda tomaram parte no processo de composição de ambos os álbuns. Na nossa banda, uma música não entrará em um CD se nem todos da banda estiverem satisfeitos com ela. Michael [Muller], Jan [Becker] e eu somos os únicos que trazemos as primeiras básicas idéias. As gravamos numa pequena mesa de gravação de 4 canais e as damos para todos os membros. Então todos colocam suas idéias nas canções e nós arranjamos as músicas juntos na sala de ensaios. É assim que trabalhamos e por isso decidimos dar créditos a todos da banda dessa vez. Essa é a verdade.

publicidade

Whiplash! / "Younique" começa com "Not With Me", que é, em termos de arranjos provavelmente a mais simples música do Superior. Ela também tem algumas partes bastante "industriais". O que você acha de tal canção ? Não acha que ela é bastante diferente do resto do material do Superior ?

Basmer / Não vejo muito de industrial lá, mas se você diz isso...[risos] Eu acho que "Not With Me" é uma das músicas mais pesadas que já tivemos em nossos discos. A parte lírica também reflete a temática que "Younique" é todo baseado em: sendo você mesmo e vivendo você sua determinada vida.

publicidade

Whiplash! / A música "Nothing" tem algumas partes que me lembram bastante a música "Voices" do Dream Theater. [N. do T.: Maneira educada de perguntar se fez plágio intencionalmente ou não]. Você concorda com isso ? Por favor, comente sobre o fato.

Basmer / Hm, nunca comparei a música a "Voices", mas pensando bem agora, acho que você pode estar certo. Não sei... "Nothing" tem bastantes elementos "quietos" e "feeling". "Voices" também tem isso, por isso pode haver tal comparação... Mas acho que essa é a única coisa. [N. do T.: Não é, quem tiver os dois discos em casa pode executar tal comparação]

publicidade

Whiplash! / Quais suas músicas favoritas do Superior ? E em quais você acha que fez um melhor trabalho nas guitarras ?

Basmer / Não tenho canções favoritas, as amo todas. Para as guitarras, acho que as músicas "Think" e "Stop"... "Why" também. Mas, realmente gosto de todas as músicas.

Whiplash! / Você gostaria de mudar algo nos álbuns do Superior ? Ficou insatisfeito com algo nos álbuns ?

Basmer / Não, nada. Os dois álbuns eram o melhor que poderíamos ter feito naquele ponto, quando os gravamos, e, por isso, não gostaria de mudar nada neles. Vejo discos como uma espécie de fotografia de um ponto na história de uma banda. Eles são como são e se forem mudados perdem todo o significado.

Whiplash! / Superior faz músicas bastante complexas e bem estruturadas, mas não há muitos solos de teclado e guitarras, que são típicos em bandas de prog metal, estilo que eu acho que é o mais próximo da música do Superior. Por que isso acontece ? Você acha que, mesmo fazendo música bastante complexa, Superior tem músicos inferiores tecnicamente a bandas como Magnitude 9, Artension, Lemur Voice, Enchant, etc ?

Basmer / [risos] Não, não acho isso. Nosso ponto é que boas músicas não precisam solos. É a música que conta. Eu poderia facilmente fazer montes de solos, assim como todos os outros na banda. Mas, qual o ponto nisso ? É só uma mostra de: "Oh, eu posso tocar aquela escala naquela velocidade" ou algo assim. Não precisamos disso. Um solo agradável aqui e ali é ok, mas ficar enchendo as músicas de solos é justamente o que não queremos fazer. Queremos fazer músicas com emoção e suspense. Isso é muito mais importante para nós.

Whiplash! / Por que re-gravaram "Why" numa versão acústica ? Como tiveram essa idéia ? E como a oportunidade de ter André Matos como convidado especial nessa música apareceu ? E como tiveram a idéia da citação do tema "Take Five" de P. Desmond ?

Basmer / Gravamos a versão acústica pois precisávamos de músicas bônus. [risos] É brincadeira... Gravamos pois realmente gostamos de tocar músicas acústicas, e já fizemos duas turnês acústicas na França. Isso é interessante pois pode-se mostrar que você pode fazer algo diferente da música que está no seu álbum. Escolhemos "Why" pois é a canção mais conhecida do "Behind". Para a aparição de André [Matos] há uma história... Ele nos ajudou quando Jan quebrou a mão em nossa turnê com o Angra logo depois do lançamento de "Behind". André quis que continuássemos a turnê e se ofereceu para tocar alguns teclados pois Jan obviamente não poderia mais tocar. Desde então somos amigos, e sempre estamos em contato com ele e os outros músicos do Angra. Então, havia o sentimento latino em "Why" e também na canção "Detect: Myself" no "Younique", então, achamos adequado ter alguém que tivesse esse "sentimento latino" consigo. Então chamamos André. Ele aceitou, então fizemos. Sobre a parte com o tema "Take Five" foi só uma idéia que Jan teve enquanto estávamos fazendo "jams" na música acústica. Nós achamos interessante, então pegamos.

Whiplash! / Como foi a recepção do público com relação ao "Younique" ? Como foram as vendas do disco ?

Basmer / Como já disse, as vendas não foram muito boas. Não sei números, mas sei que não vendemos muito... É tudo que posso te dizer. Pelo que vi, "Younique" foi realmente amado por alguns e odiado por outros. Não houve nada entre. Então está bem, pois os que amaram seu realmente fãs com amor à música.

Whiplash! / Eu escutei algumas músicas que vocês tocaram em um concerto acústico, e achei a seleção de covers bastante estranha para uma banda como Superior. Enquanto havia canções mais tradicionais para uma banda e fãs de prog metal, como covers de Rush, Queen e até Extreme, havia coisas que nunca imaginaria escutar a banda tocando, como covers de "Help" dos Beatles, "Angie" dos Rolling Stones, e até músicas de Spandau Ballet e Billy Joel. Como foram escolhidos os covers que vocês iriam tocar ? Você realmente gosta de todas as músicas tocadas ou foi algum tipo de show por diversão ?

Basmer / Não, nós todos realmente gostamos de todas as músicas tocadas. Realmente não posso ver porque alguém pode gostar apenas de um tipo específico de música... Como já disse, somos abertos a muitos estilos. Então, por que não tocarmos músicas fora do "estilo progressivo" ?

Whiplash! / Como você descreveria a música do Superior para alguém que nunca ouviu ? Se tivesse que escolher uma música para mostrar a banda, qual seria ?

Basmer / Provavelmente diria que é uma música cheia de reais e diferentes emoções. Não há uma música apenas que represente como nossa música é. Tem que escutar o disco inteiro para saber como nossa música é pois é bastante diversa.

Whiplash! / Quais suas maiores influências tocando e compondo ? Há alguma banda, músico ou compositor que você escutou e pensou: "Quero ser músico" ou algo assim ? O que você tem escutado ultimamente ?

Basmer / Bem, não houve uma banda especial que me fez querer tocar. Apenas me interessei pelo instrumento e comecei a tocar. A primeira música que pude tocar foi "Back In Black" do AC/DC [risos]. A música é bastante fácil, então comecei com ela. Atualmente tenho muitas diferentes influências. O que quer que escute pode influenciar meu modo de compor. Como gosto de muitas coisas, pode variar de U2 a Faith No More. Gosto muito também de bandas de crossover como Incubus e Limp Bizkit. Uma coisa que não posso esconder que me influenciou muito é o jeito de tocar de James Hetfield nos anos 80. Realmente adoro seu jeito de compor e tocar riffs.

Whiplash! / O site oficial do Superior fica em www.free-minded.de . O normal seria www.superior.* ou algo próximo a isso. Por que você escolheu "free-minded" ? Você acha que as pessoas têm que ter uma "free mind" [mente aberta] para escutar Superior ?

Basmer / Quando estava criando o site, superior.com e superior.de já eram de alguma outra pessoa já os tinha. Superior.net também. Então escolhi free-minded pois é uma música que mostra perfeitamente nosso jeito de ser e pensar. E, sim, acho que se alguém realmente gosta de "Younique" deve ser bastante mente aberta no sentido de estar aberto a bastantes estilos musicais diferentes.

Whiplash! / Como você comparia "Younique" a "Behind" ?

Basmer / Como já disse, um é a consequência natural do outro. "Younique" é também mais aberto a outros estilos musicais, como nós somos, e soa muito mais atual, no sentido que os instrumentos soam muito mais diretos, e não cheios de "delay" ou "reverb". É muito mais pesado para mim.

Whiplash! / Por favor, comente sobre as letras do Superior. E como você compararia a parte lírica dos dois álbuns da banda ?

Basmer / Nosso conteúdo lírico é tão importante quanto a música para nós. No "Behind" nós estávamos mais contando histórias de coisas que aconteceram perto de nós ou coisas que vimos na TV ou que não pudemos entender. No "Younique" as letras são bastante mais pessoais. São sobre o que sentimos em certas situações, e há um tema especial para o álbum. É tudo sobre encontrar quem você realmente é, determinação pessoal e agir como você realmente quer e não como outros querem que você seja. As letras são deveras importantes para nós, acho que uma canção com parte lírica pobre é sem uso. Músicas têm que falar para você de algo, como um livro. Meu maior sonho é fazer um disco conceitual. Com sorte isso acontecerá no futuro.

Whiplash! / Como você parece ser uma pessoa bastante aberta a vários estilos musicais, o que conheces de música brasileira ? Villa Lobos ? Bossa nova ? Angra, Sepultura ?

Basmer / Bem, posso comentar sobre o Angra [risos]. Gosto do jeito que eles tocam ao vivo enormemente. São grandes músicos e é sempre divertido vê-los tocando. Não gosto muito de Sepultura, sinto falta da melodia lá. Adoro música latina em geral. Adoro o ritmo. É simplesmente ótimo.

Whiplash! / O que você acha da situação musical alemã no momento ? Alemanha foi o lugar que o assim chamado power metal melódica se desenvolveu, com bandas como Attack, Helloween, etc, e tem dezenas de bandas nesse estilo, qual sua opinião sobre isso ?

Basmer / Contar-te-ei a verdade... Não aguento tais agremiações musicais. Acho que são sempre a mesma coisa, sem variação. Vocais altos, dois bumbos rápidos, as guitarras parecidas, sempre isso. Sem "feeling", sem variação, nada para mim, desculpe.

Whiplash! / O Superior nunca teve alterações na formação. Que fatores você acha que levaram a tanto ? Vocês são deveras amigos, ou tem uma afinidade musical bastante grande ? Você acha que mudanças na formação podem acontecer no futuro ?

Basmer / Somos amigos próximos e também podemos trabalhar juntos muitíssimo bem, e isso que nos faz ficarmos juntos. Todos sabem o que cada um quer. Podemos nos comunicar sem falar e saber exatamente o que cada um quer dizer. Às vezes é até assustador [risos]. Mas, quem sabe o que poderá acontecer no futuro... Sempre podem ocorrer alterações, como a vida por si só muda freqüentemente. Então, se alguém tiver que sair da banda, ela poderá continuar sem essa pessoa ou morrer. Quem sabe o que poderá ocorrer...

Whiplash! / Por favor, explique o porquê do nome Superior.

Basmer / Bem, havia uma outra "line-up" da banda antes de a reformarmos em 1992. Só os dois Michaels e Martin sobraram daquela formação. Eles decidiram que queriam fazer algo melhor do que faziam, e nós, os novos membros da banda também queríamos. Então, melhor = Superior.[risos]

Whiplash! / Por favor comente sobre essas bandas de prog metal. Dream Theater:

Basmer / Músicos perfeitos, melhor banda do estilo, podem fazer musicalmente o que quiserem, e são pessoas legais, nós os encontramos algumas vezes.

Whiplash! / Symphony X.

Basmer / Yngwie Malmsteen vira prog, ótimo vocalista.

Whiplash! / Vanden Plas.

Basmer / Ótimas pessoas, bons amigos, ótimos músicos. Mal posso esperar pelo novo álbum da banda.

Whiplash! / Por favor, comente sobre esses guitarristas:

Whiplash! / Yngwie Malmsteen.

Basmer / Gostava muito dele nos anos 80. Incrivelmente rápido e tem muito sentimento.

Whiplash! / Greg Howe:

Basmer / Não conheço muito seu trabalho.

Whiplash! / Jason Becker:

Basmer / Muito ruim que tenha ficado com aquele problema. Guitarrista incrível com talento ilimitado.

Whiplash! / Por favor, deixe uma mensagem para seus fãs brasileiros e leitores do Whiplash.

Basmer / A única mensagem que tenho é: "Free your mind and be yourself... anytime". [Abra sua mente e seja você mesmo, sempre].

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Heaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin