Em 20/02/1967: Nasce Kurt Cobain (Nirvana)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Fonte: Wikipedia
Enviar correções  |  Comentários  | 


2781 acessosDave Grohl: mãe tinha medo que ele fosse conquistado por Madonna5000 acessosPunk Rock: Os 25 maiores discos de todos os tempos

Kurt Donald Cobain nasceu em 20 de fevereiro de 1967, no Hospital Grays Harbor, em Aberdeen, Washington, filho da garçonete Wendy Elizabeth Fradenburg12 e do mecânico automotivo Donald Leland Cobain. Seu pai era descendente de escoceses, irlandeses e franceses, e sua mãe, era de origem irlandesa, alemã e inglesa.

Cobain foi criado por pais da classe trabalhadora e sua família tinha um fundo musical: seu tio materno Chuck Fradenburg estrelou em uma banda chamada The Beachcombers; sua tia Mari Earle tocava guitarra, e tocou em bandas pelo Condado de Grays Harbor; seu tio-avô Delbert tinha uma carreira como tenor irlandês e fez uma aparição no filme King of Jazz, de 1930.

Cobain começou a desenvolver um interesse pela música cedo em sua vida. De acordo com a sua tia Mari, ele começou a cantar aos dois anos de idade. Aos quatro anos, Cobain começou a cantar e tocar piano, escrevendo uma música sobre sua viagem a um parque local. Quando era novo, ouvia artistas como Ramones e cantava músicas como "Motorcycle Song", de Arlo Guthrie, "Hey Jude", dos Beatles, "Seasons in the Sun", de Terry Jacks, e a canção-tema do seriado The Monkees.

Em fevereiro de 1976, Wendy, mãe de Kurt pediu o divórcio, surpreendendo todos da família, inclusive Don. Kurt, na época, tinha nove anos e esse foi um evento que teve um profundo efeito em sua vida. Sua mãe notou que sua personalidade mudou drasticamente - Cobain se tornou mais desafiador e recluso. Em uma entrevista de 1993, ele explica: "Lembro-me envergonhado, por alguma razão. Eu tinha vergonha dos meus pais. Eu não poderia enfrentar alguns dos meus amigos na escola mais, porque eu desesperadamente queria ter o clássico, você sabe, a família típica. Mãe, pai. Eu queria a segurança, assim eu me ressenti com meus pais por alguns anos por causa disso."

Os pais de Cobain passaram a encontrar novos parceiros após o divórcio. Seu pai prometeu não se casar novamente; ele o fez, porém, após conhecer Jenny Westeby. Os dois homens Cobain, Westeby e seus dois filhos, Mindy e James, mudaram-se para um novo lar juntos. Cobain gostava de Westeby a princípio, pois esta lhe dava a atenção materna que ele desejava. Em janeiro de 1979, Westeby deu à luz a Chad Cobain. Esta nova família, que Cobain insistia em dizer que não era a real, estava em contraste com a atenção que Cobain recebia como filho único, ele logo então começou a expressar seu ressentimento com a madrasta. Sua mãe começou a namorar um homem que a abusava. Cobain testemunhou a violência doméstica infligida contra ela, e houve um incidente em que ela teve que ser hospitalizada com um braço quebrado. Wendy se recusou a dar queixa, e manteve-se completamente comprometida com a relação.

A personalidade de Cobain continuou a mudar, quando ele começou a se comportar insolentemente com adultos e começou a praticar bullying contra outro menino na escola. Eventualmente, seu pai e Westeby o levaram a um terapeuta, que concluiu que ele estava precisando de uma única família. Ambos os lados da família tentaram trazer seus pais juntos novamente, mas sem sucesso. Em 28 de junho de 1979, a mãe de Cobain concedeu a custódia total de seu filho a seu pai. A rebelião adolescente de Cobain logo tornou-se muito grande para ele, que colocou o filho sob os cuidados de seus diversos amigos e familiares.

Enquanto convivia com a família cristã do seu amigo Jesse Reed, Cobain se tornou um devoto da igreja cristã e a frequentava regularmente. Cobain depois renunciou ao cristianismo durante o início da adolescência, engajando-se em o que seria descrito como discursos "anti-Deus". A música "Lithium" é sobre a sua experiência de vida com a família de Reed. A religião continuava a desempenhar um papel importante na vida pessoal de Cobain e em suas crenças, já que ele costumava levar imagens cristãs em sua carreira e manteve um interesse constante no jainismo e na filosofia budista. O nome da banda Nirvana foi tirado do conceito budista, que Cobain descreveu como "a liberdade da dor, do sofrimento e do mundo externo", que em paralelo com a ética e a ideologia punk rock. Cobain se referiu a si mesmo tanto como um budista quanto jainista durante os diferentes pontos de sua vida.

Apesar de não estar interessado em esportes, ele foi inscrito na equipe júnior de wrestling do ensino médio por insistência de seu pai. Apesar de ser qualificado, desprezou a experiência e saiu do time. Seu pai, mais tarde alistou Cobain em uma pequena liga de beisebol, onde Cobain intencionalmente cometia faltas com a intenção de evitar ter que jogar. Ao invés disso, Cobain estava mais interessado na arte. Ele sempre desenhava durante as aulas, incluindo objetos associados com a anatomia humana. Quando deram uma caricatura de atribuição durante um curso de arte, Cobain fez um retrato de Michael Jackson. Quando seu professor de arte lhe disse que a caricatura seria imprópria para ser exibido em um corredor da escola, Cobain fez um esboço insultante o então presidente Ronald Reagan.

O primeiro show a que assistiu foi um do The Melvins, uma experiência que ele escreveu abundantemente em seus diários. Tal como um adolescente vivendo em Montesano, Cobain encontrou escapes através da próspera cena punk do Noroeste Pacífico, indo a shows de punk rock em Seattle. Começou a frequentar o espaço de ensaios de colegas músicos de Montesano, do The Melvins.

Durante o segundo semestre do seu segundo ano de High School, Cobain passou a viver com sua mãe em Aberdeen. Duas semanas antes da formatura, ele saiu da Aberdeen High School depois de perceber que não tinha créditos suficientes para se graduar. Sua mãe lhe deu uma escolha: encontrar um emprego ou sair. Depois de uma semana, Cobain encontrou suas roupas e outros pertences embalados em caixas de mudança. Banido da casa por sua mãe, Cobain se manteve na casa de amigos e, às vezes, se escondeu no porão de sua mãe. Cobain afirmou que durante os períodos de tempo sem-teto, vivia debaixo de uma ponte sobre o rio Wishkah, uma experiência que inspirou a faixa "Something in the Way" do álbum Nevermind. No entanto, o baixista do Nirvana, Krist Novoselic, disse, "Ele ficou por ali, mas você não poderia viver naquelas margens lamacentas, com a maré subindo e descendo. Aquele era seu próprio revisionismo".

No final de 1986, Cobain se mudou para um apartamento, pagando seu aluguel trabalhando em um resort polinésio costeiro a cerca de 32 km ao norte de Aberdeen. Durante esse período, ele foi viajar com frequência para Olympia, Washington, para ir a apresentações de bandas de rock. Durante suas visitas a Olympia, Cobain formou um relacionamento com Tracy Marander. O casal teve um relacionamento próximo, mas que foi muitas vezes tenso, com dificuldades financeiras e ausência de Cobain, quando ele saia para se divertir. Marander sustentou o casal, trabalhando na lanchonete do Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma, muitas vezes até roubando comida. Cobain passava a maior parte de seu tempo dormindo, assistindo a televisão e se concentrando em projetos de arte. A insistência de Marander para que ele conseguisse um emprego lhe deu inspiração, que influenciou Cobain a escrever "About a Girl", música que foi lançada no álbum Bleach. Marander aparece na foto da capa do álbum. Ela nunca soube que "About a Girl" foi escrita sobre ela até anos após a morte de Cobain.

Após Marander se separar dele, Cobain começou a namorar Tobi Vail, cantora da banda Bikini Kill, do gênero riot grrrl. Embora Cobain considerasse Vail como sua "outra metade", seu relacionamento com ela diminuiu: Cobain desejava o conforto maternal de uma relação tradicional; enquanto Vail era considerada uma sexista dentro de uma comunidade contracultural punk rock. Pessoas que namoraram Vail eram descritas por sua amiga Alice Wheeler como "acessórios de moda". Eles passavam a maior parte do seu tempo como um casal a discutir questões políticas e filosóficas. A experiência de Cobain no seu relacionamento com Vail iria inspirar o conteúdo lírico de várias das músicas de Nevermind.

Ao discutir temas como o anarquismo e o punk rock com sua amiga Kathleen Hanna, esta pintou com um spray "Kurt Smells Like Teen Spirit" na parede de seu apartamento. Teen Spirit é o nome do desodorante que Vail usava, do qual Hanna brincava que Cobain cheirava. Cobain, no entanto, não sabia disso, e interpretou o slogan como possuindo um significado revolucionário, que inspirou o título da música "Smells Like Teen Spirit".

Leia mais:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Kurt_Cobain

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Dave GrohlDave Grohl
Mãe tinha medo que ele fosse conquistado por Madonna

750 acessosNirvana: em vídeo legendado, crianças reagem à música da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Nirvana"

Kurt CobainKurt Cobain
Frances revela o que o faria chorar se ele estivesse vivo

RockRock
Curiosidades para enriquecer seu conhecimento - Parte 5

Capas de álbunsCapas de álbuns
E se os rockstars mortos sumissem das capas?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 21 de fevereiro de 2015
Post de 20 de fevereiro de 2016

0 acessosTodas as matérias da seção Datas de Nascimento0 acessosTodas as matérias sobre "Nirvana"

Punk RockPunk Rock
Os 25 maiores discos de todos os tempos

Homem-AranhaHomem-Aranha
Por que ele não pode ir a shows de Metal?

A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones
Livro 2 - Mick Taylor

5000 acessosVegetarianismo: Nomes do Rock e do Metal que não comem carne5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosBon Jovi: fotos de vocalista com mulheres nuas em 19855000 acessosThe Beatles: 27 músicas em 3 minutos5000 acessosMTV Brasil: Acervo antigo da emissora está abandonado e se perdendo5000 acessosMotorhead: a bizarra memorabilia nazista de Lemmy

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online