Em 25/07/1980: Eric Carr subia ao palco pela primeira vez com o Kiss

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carol Manzatti
Enviar Correções  

Em 25 de Julho de 1980, Paul Charles Caravello, o Eric Carr, fazia seu primeiro show com o KISS, assumindo o lugar de Peter Criss e marcando seu nome na história da banda por 11 anos. O local escolhido foi a casa de shows Palladium em Nova Iorque.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O primeiro show de Eric na banda foi no primeiro dia da Unmasked Tour, que teve duração de Julho a Dezembro de 1980 (a banda que fez a abertura dos shows na Europa durante essa turnê foi o IRON MAIDEN) e o primeiro álbum gravado com Carr foi o Music from "The Elder", que marcou a mudança de direcionamento da banda e não teve uma boa recepção pelos fãs (tanto é que nem turnê teve, apenas algumas aparições na TV) . Uma das contribuições de Carr para o álbum foi "Under the Rose", uma das poucas músicas da banda em compasso 6/8 e um coro que lembra ligeiramente o 'estilo' do canto gregoriano. Algum tempo depois ele recebeu créditos como co-escritor em "Loose Breakin 'All Hell", "Under the Gun", "No, No, No", entre outras. Segundo ele dizia, era mais fácil escrever partituras do que letras.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para a audição para uma vaga no KISS, ele gravou o single "Shandi", último lançamento da banda naquela época, onde ele cantava por cima do vocal de Paul Stanley. Para ter mais chances de ser escolhido, ele usou uma pasta laranja bem brilhante para ter destaque, idéia que acabou dando certo justamente porque aquela cor 'gritava' no meio da pilha de material para audição. Ele aguardou por muito tempo para fazer o testo com a banda (foi o último a ser chamado) e também foi o único além da familia, equipe e amigos dos músicos a ve-los sem maquiagem. Fã que era, pediu para que os 3 membros da banda autografassem o set list que ele deveria tocar na audição, para o caso de nunca mais ver os músicos se não fosse aceito. Durante a audição, Carr notou que foi tudo muito natural entre ele e a banda, sendo que ele precisou algumas vezes 'corrigir' os músicos em alguns erros. Ele imediatamente parecia integrar aquela banda a muito tempo tamanha a sintonia, embora ele tenha estudado muito cada música que iria executar para não cometer erros. A banda nunca chegou a dizer a ele que havia sido aceito, apenas mandaram um 'daqui duas semanas estaremos tocando'. Quando soube que iria tocar com eles, teve que pensar em seu nome artístico (sendo Eric um apelido dado por sua namorada e Carr a abreviação de seu sobrenome) e pensar também na maquiagem que seu personagem usaria. A idéia original para a face seria uma falcão mas era muito difícil de desenhar. Já sua idéia de roupa seria uma cor entre amarelo e laranja, que foi vetada por Stanley pois pareceria o Garibaldo. Durante o programa da ABC chamado Kids Are People Too, filmado no final de julho de 1980, Carr apareceu pela primeira vez em público com sua arte facial definitiva, chamada The Fox, a raposa, que foi aprovada por Gene pois combinava com a personalidade de Eric. Porém ele utilizou a arte por 3 anos, já que em 1983 a banda decidiu adotar o visual cara limpa.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Carr era um músico de talento múltiplo, tocava guitarra, baixo, piano e fazia backing vocal (o cara era praticamente uma banda hehehe) e sua influência musical vinha tanto de Ringo Starr quanto de John Bonham e Ginger Baker (esses dois últimos influenciando diretamente em sua 'sonoridade' de bumbo). Chegou a cantar ao vivo com a banda as músicas "Black Diamond" e "Young and Wasted" e em estúdio seu primeiro vocal apareceu na regravação de "Beth" na compilação Smashes, Thrashes & Hits de 1988 (originalmente cantada por Peter Criss). Carr gravou sua versão da música na mesma sala em que a original foi gravada, na Record Plant, usando a mesma backing track que Criss usou. Houve uma declaração feita por Eric em que ele disse ter se 'arrependido' de regravar o vocal já que a original havia sido interpretada por outro membro antes dele, mas, ele queria muito poder gravar o vocal em algo com o KISS e acabou aceitando.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 1989, ele e Bruce Kulick gravaram uma fita demo, onde Carr escreveu, tocou baixo e bateria e Kulick tocou guitarra apenas. Ele mostrou a demo para o demo (piadinha sem graça, eu sei), para Simmons que ao escutar a versão rock'n'roll feita do clássico de Marvin Gaye: "Ain't That Peculiar", decidiu reescreveu a letra e a música foi lançada com o nome de Little Caesar, no álbum Hot in the Shade de 1989. A música foi tocada apenas uma vez durante a turnê desse disco, que ocorreu de Maio a Novembro de 1990 (conhecida como H.I.T.S Tour, abreviação do nome do disco). A última apresentação ao vivo de Eric Carr com o KISS foi em 9 de Novembro de 1990 no Madison Square Garden, em Nova Iorque (foi o último dia de show dessa tour também). Abaixo, as 2 'versões' da música, a da fita demo e a modificada para o KISS:

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A última gravação de estúdio feita pelo baterista foi a música "God Gave Rock 'N' Roll to You II" com ele no backing vocal e a última aparição pública de Carr com a banda foi no MTV Video Music Awards em Setembro de 1991. Porém antes disso tudo, em Fevereiro de 1991, o baterista começava a dar os primeiros sinais de que algo não estava bem em sua saúde. Ele passou mal e ao passar por exames, inicialmente foram diagnosticados problemas facilmente tratáveis. Pouco tempo depois, veio a bomba: ele tinha uma maldita e rara doença, o câncer no coração. Dois meses após o diagnóstico, ele passou por várias cirurgias para retirada de tumores no átrio direito e no pulmão, uma tentativa de restaurar sua função cardíaca. Eric após se recuperar da fase cirurgica, insistiu para retornar ao seu posto, já que havia sido substituido por Eric Singer (Carr foi comunicado da substituição durante sua fase hospitalar, Gene disse a Carr que a banda precisava seguir com os trabalhos e por isso Singer entraria em seu lugar, oque deixou o baterista puto da vida mas, era necessário) e Singer já começava a fazer gravações em estúdio com a banda. Stanley e Simmons sempre deixaram claro para Carr que assim que ele se recuperasse, poderia voltar ao KISS. Nessa época, a banda estava na fase de gravação do vídeo da música God Gave Rock n roll e seus colegas de banda permitiram sua participação nele. Eric usou uma peruca para gravar pois seu cabelo havia caido devido ao tratamento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após essa gravação, ele voltou ao seu tratamento devido a piora de seu estado e Singer voltou a gravar com a banda (Carr teria gravado o álbum Revenge mas não conseguiu devido a seu estado). Ele participou do MTV VMA pois seu estado de saúde parecia melhorar, porém foi a última vez em que apareceu ao lado de seus parceiros do KISS. Após sofrer uma hemorragia cerebral, ele ficou alguns dias em coma e em 24 de Novembro de 1991, aos 41 anos, Eric faleceu. Ele faleceu exatamente no mesmo dia, mes e ano em que outra lenda da música também nos deixava, vitíma da AIDS, o vocalista Freddie Mercury.

O KISS dedicou o álbum Revenge a Carr e lançou-o contendo um antigo solo gravado pelo baterista durante as gravações do Music From "The Elder" cujo título é "Carr Jam 1981". 8 anos após a morte do baterista, o guitarrista Bruce Kulick com a ajuda da família de Eric, produziu o álbum Rockology, que contém músicas em que os dois e Adam Mitchell estavam trabalhando antes da morte de Eric.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comente: Qual a sua opinião sobre a formação do Kiss com Eric Carr?




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: 25 bandas que fizeram o gênero ser o que éHeavy Metal
25 bandas que fizeram o gênero ser o que é

Doentio: Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucosDoentio
Black Metal composto apenas com gritos de pacientes loucos


Sobre Carol Manzatti

Ex-baterista, cozinheira, apaixonada por rock'n'roll. Viveria da música se possível, mas ainda não foi aceita no Iron Maiden, então seguirá só escrevendo sobre bandas. Fã do Darth Vader.

Mais matérias de Carol Manzatti no Whiplash.Net.

Cli336 Goo336 Goo336 Cli336 Goo336 Goo336 Cli336 Goo336