Paganini e o Heavy Metal: a onipresença do "Capriccio nº 24" no Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruno Rocha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Certo dia estava eu em casa ouvindo o álbum "The Four Seasons Of Life", o primeiro álbum solo do então guitarrista do HELLOWEEN Roland Grapow. Durante um trecho do solo da música "The Winner", meu irmão chega e fala: "Isso é um plágio de 'Angels Cry', do ANGRA!".

497 acessosAngra Fest: Fabio Lione e Pompeu convidam fãs para o festival5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"

Eu sabia que aquilo não era um plágio, até porque aquela frase de guitarra me soava familiar, e mais ainda, não era nada original do shreder Roland Grapow, muito menos de Kiko Loureiro, Rafael Bittencourt ou de qualquer outro guitarrista contemporâneo. Identifiquei padrões clássicos ali. Com o passar do tempo notei que aquela mesma frase de guitarra aparecia em outras músicas de outras bandas. Com minha mente ficando aberta a novas experiências musicais, descobri de fato do que se tratava a dita frase de guitarra.


Nicolo Paganini foi um virtuoso violinista que viveu entre os séculos XVIII e XIX e que foi o maior da sua época, cravando seu estilo como base para as abordagens modernas de violino. É celebrado por ser um dos violinistas mais técnicos da história. Esse fato, ao lado de seu comportamento esculhambado e de sua postura fria, lhe rendeu a fama de "Violinista do Diabo". Sua obra-prima "24 Capricci Per Violino Solo" é um conjunto de 24 peças para violino divididas em três grupos de 6, 6 e 12. Seus "Capricci" são tomados como base de diversas composições de vários artistas, principalmente o "Capriccio nº 24". O Heavy Metal, gênero que absorve muito bem influências do clássico, não me deixa mentir.

Dois exemplos já foram introduzidos no começo da matéria: ANGRA e ROLAND GRAPOW. Com o seu debut "Angels Cry", de 1993, o ANGRA resolveu inovar dentro do Power Metal ao somar elementos de música brasileira e também do clássico. Confira o trecho clássico mais ubíquo do Heavy Metal na versão da faixa-título presente no vídeo abaixo.

Já Roland Grapow (MASTERPLAN, LEVEL 10, ex-HELLOWEEN, SERIOUS BLACK) é um nome mais que conhecido no lado melódico do Metal. Em 1997 ele lança seu primeiro álbum-solo "The Four Seasons Of Life", trazendo toda a sua técnica e suas influências neo-clássicas. O trecho de "Capriccio nº 24" de Paganini é executado na faixa nº 2 do álbum, "The Winner", que conta com a participação do também renomado guitarrista AXEL RUDI PELL. Ouça à seguir.

Falando de música clássica e Heavy Metal, não podemos deixar de citar YNGWIE J. MALMSTEEN, o pai do Metal Neo-Clássico, gênero com músicas predominantemente instrumentais onde os guitarristas derramam toda a sua técnica em solos e músicas calcadas em bases clássicas. É notório que Yngwie tem como uma de suas principais influências Nicolo Paganini. No seu álbum "War to End All Wars", de 2000, a faixa nº 1 "Prophet Of Doom" traz o conhecido trecho do "Capriccio nº 24". Confira abaixo.

Saindo da gélida Suécia e indo mais para o Leste e rumo para mais frio ainda, chegamos à Rússia, terra de algumas das melhores e mais subestimadas bandas de Heavy Metal do planeta. A banda ARIA, o conhecido "Iron Maiden russo", lança em 1989 um clássico de sua extensa discografia, "Igra S'Ognyom" (Playing With Fire). A faixa-título conta a história de um violinista que é baseada na de Paganini, o "Violinista do Diabo". O riff inicial da música é exatamente um trecho do "Capriccio nº 24". Veja e ouça na versão à seguir um dos melhores épicos do Heavy Metal, e aproveite para conhecer o ARIA, se você ainda não teve esse prazer. Note também os hologramas acima do palco, onde um violinista encarna o Cramulhão.

Ainda na Rússia, a banda de Heavy/Power Metal GRAN-KURAZH lança em 2008 o álbum "Navoy Nadejdi Svet" (Light Of New Hope). A faixa nº 11 do álbum se chama exatamente "Skripka Paganini" (Violin Of Paganini). Depois do solo do teclado e de uma curta ponte, entra o famoso trecho do "Capriccio nº 24". Ouça!

Para a saideira separei uma versão somente com guitarra, sob responsabilidade do guitarrista russo (Rússia de novo?) Sergey Gorbunov. Este, em 1994, lança o EP "Sataniskye Pecii" (Satanic Play), sob o nome de sua banda ROCK SYNDROM. A faixa nº 2 é a sua versão, bastante personalizada, diga-se de passagem, do "Capriccio nº 24" de Paganini.

Há muitas outras "Capricci" de Paganini revisitadas por bandas de Heavy Metal. Porém, a de nº 24 é com certeza a mais onipresente. Consegue lembrar de mais alguma música com um trecho deste clássico?

Mais informações sobre Paganini e sua presença no Heavy Metal podem ser consultadas no link abaixo:

http://www.territoriodamusica.com/rockonline/noticias/?c=391...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

AngraAngra
O peso de substituir Kiko Loureiro

497 acessosAngra Fest: Fabio Lione e Pompeu convidam fãs para o festival3639 acessosNando Moura: a trolagem do Megadeth e o Top 5 do Kiko Loureiro3723 acessosAngra: "É o melhor baixista com quem eu já trabalhei, um MONSTRO!"5000 acessosKiko Loureiro: "minha resposta para o Nando Moura"4468 acessosNando Moura: Kiko Loureiro, Megadeth e bondade0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

AngraAngra
Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval

AngraAngra
Rafael Bittencourt fala de racismo, carnaval e Megadeth

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Contando como foi chamado pelo Megadeth

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"0 acessosTodas as matérias sobre "Aria"0 acessosTodas as matérias sobre "Helloween"0 acessosTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"


Paul DiAnnoPaul Di'Anno
"Harris é como Hitler e estar no Maiden é entediante!"

EpicaEpica
Foto original de Simone Simons nua em capa é revelada?

Rock StarsRock Stars
Como se pareceriam alguns se não tivessem morrido

5000 acessosFrases de bandas: o que eles realmente querem dizer?5000 acessosGreen Day: 10 coisas que você não sabe sobre a banda5000 acessosNirvana: entrevista com garoto da capa do "Nevermind"5000 acessosRush: Geddy Lee fala sobre evolução e hits da banda5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido5000 acessosEpica: veja fotos da irmã mais nova de Simone Simons

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 04 de outubro de 2016


Sobre Bruno Rocha

Cearense de Caucaia, professor e estudante de Matemática, torcedor do Ferroviário e cafélotra. Entrou pelas veredas do Heavy Metal na adolescência e hoje é um aficionado e pesquisador de todos os gêneros mais tradicionais desta arte e de suas épocas. Tem como forte o Doom Metal, não obstante o sol de sua terra-natal.

Mais matérias de Bruno Rocha no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online