Paganini e o Heavy Metal: a onipresença do "Capriccio nº 24" no Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruno Rocha
Enviar correções  |  Comentários  | 

Certo dia estava eu em casa ouvindo o álbum "The Four Seasons Of Life", o primeiro álbum solo do então guitarrista do HELLOWEEN Roland Grapow. Durante um trecho do solo da música "The Winner", meu irmão chega e fala: "Isso é um plágio de 'Angels Cry', do ANGRA!".

125 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal5000 acessosMulheres no Rock: resistência em um meio machista

Eu sabia que aquilo não era um plágio, até porque aquela frase de guitarra me soava familiar, e mais ainda, não era nada original do shreder Roland Grapow, muito menos de Kiko Loureiro, Rafael Bittencourt ou de qualquer outro guitarrista contemporâneo. Identifiquei padrões clássicos ali. Com o passar do tempo notei que aquela mesma frase de guitarra aparecia em outras músicas de outras bandas. Com minha mente ficando aberta a novas experiências musicais, descobri de fato do que se tratava a dita frase de guitarra.


Nicolo Paganini foi um virtuoso violinista que viveu entre os séculos XVIII e XIX e que foi o maior da sua época, cravando seu estilo como base para as abordagens modernas de violino. É celebrado por ser um dos violinistas mais técnicos da história. Esse fato, ao lado de seu comportamento esculhambado e de sua postura fria, lhe rendeu a fama de "Violinista do Diabo". Sua obra-prima "24 Capricci Per Violino Solo" é um conjunto de 24 peças para violino divididas em três grupos de 6, 6 e 12. Seus "Capricci" são tomados como base de diversas composições de vários artistas, principalmente o "Capriccio nº 24". O Heavy Metal, gênero que absorve muito bem influências do clássico, não me deixa mentir.

Dois exemplos já foram introduzidos no começo da matéria: ANGRA e ROLAND GRAPOW. Com o seu debut "Angels Cry", de 1993, o ANGRA resolveu inovar dentro do Power Metal ao somar elementos de música brasileira e também do clássico. Confira o trecho clássico mais ubíquo do Heavy Metal na versão da faixa-título presente no vídeo abaixo.

Já Roland Grapow (MASTERPLAN, LEVEL 10, ex-HELLOWEEN, SERIOUS BLACK) é um nome mais que conhecido no lado melódico do Metal. Em 1997 ele lança seu primeiro álbum-solo "The Four Seasons Of Life", trazendo toda a sua técnica e suas influências neo-clássicas. O trecho de "Capriccio nº 24" de Paganini é executado na faixa nº 2 do álbum, "The Winner", que conta com a participação do também renomado guitarrista AXEL RUDI PELL. Ouça à seguir.

Falando de música clássica e Heavy Metal, não podemos deixar de citar YNGWIE J. MALMSTEEN, o pai do Metal Neo-Clássico, gênero com músicas predominantemente instrumentais onde os guitarristas derramam toda a sua técnica em solos e músicas calcadas em bases clássicas. É notório que Yngwie tem como uma de suas principais influências Nicolo Paganini. No seu álbum "War to End All Wars", de 2000, a faixa nº 1 "Prophet Of Doom" traz o conhecido trecho do "Capriccio nº 24". Confira abaixo.

Saindo da gélida Suécia e indo mais para o Leste e rumo para mais frio ainda, chegamos à Rússia, terra de algumas das melhores e mais subestimadas bandas de Heavy Metal do planeta. A banda ARIA, o conhecido "Iron Maiden russo", lança em 1989 um clássico de sua extensa discografia, "Igra S'Ognyom" (Playing With Fire). A faixa-título conta a história de um violinista que é baseada na de Paganini, o "Violinista do Diabo". O riff inicial da música é exatamente um trecho do "Capriccio nº 24". Veja e ouça na versão à seguir um dos melhores épicos do Heavy Metal, e aproveite para conhecer o ARIA, se você ainda não teve esse prazer. Note também os hologramas acima do palco, onde um violinista encarna o Cramulhão.

Ainda na Rússia, a banda de Heavy/Power Metal GRAN-KURAZH lança em 2008 o álbum "Navoy Nadejdi Svet" (Light Of New Hope). A faixa nº 11 do álbum se chama exatamente "Skripka Paganini" (Violin Of Paganini). Depois do solo do teclado e de uma curta ponte, entra o famoso trecho do "Capriccio nº 24". Ouça!

Para a saideira separei uma versão somente com guitarra, sob responsabilidade do guitarrista russo (Rússia de novo?) Sergey Gorbunov. Este, em 1994, lança o EP "Sataniskye Pecii" (Satanic Play), sob o nome de sua banda ROCK SYNDROM. A faixa nº 2 é a sua versão, bastante personalizada, diga-se de passagem, do "Capriccio nº 24" de Paganini.

Há muitas outras "Capricci" de Paganini revisitadas por bandas de Heavy Metal. Porém, a de nº 24 é com certeza a mais onipresente. Consegue lembrar de mais alguma música com um trecho deste clássico?

Mais informações sobre Paganini e sua presença no Heavy Metal podem ser consultadas no link abaixo:

http://www.territoriodamusica.com/rockonline/noticias/?c=391...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 04 de outubro de 2016

AngraAngra
Em vídeo, Rafael revela nome e conceito do novo álbum

125 acessosAltair: comédia diabólica de Progressive/Power Metal771 acessosAngra Fest: com Massacration, Geoff Tate, Noturnall e outros0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

AngraAngra
De quem é o direito de fazer a Holy Tour 2016?

Álbuns ConceituaisÁlbuns Conceituais
Blog elege o top 10 do Metal

Rock nacionalRock nacional
Ele está morto e todos viraram cervejeiros

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"0 acessosTodas as matérias sobre "Aria"0 acessosTodas as matérias sobre "Helloween"0 acessosTodas as matérias sobre "Yngwie Malmsteen"

GênerosGêneros
O rock se firmou com características machistas

Cradle of FilthCradle of Filth
Chimbinha, do Calypso, usando camiseta?

Black MetalBlack Metal
O cotidiano fascinante dos fãs adolescentes

5000 acessosAs regras do New Metal/Nu-metal5000 acessosGuns N' Roses: A crítica de Portnoy ao trabalho de Matt Sorum5000 acessosÓdio musical: os artistas mais detestados em lista da Spinner5000 acessosBlack Sabbath: O acidente que tirou as pontas dos dedos de Iommi5000 acessosA7X: guitarrista quer atravessar barreiras e manter o sonho vivo5000 acessosJoe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?

Sobre Bruno Rocha

Cearense de Caucaia, professor e estudante de Matemática, torcedor do Ferroviário e cafélotra. Entrou pelas veredas do Heavy Metal na adolescência e hoje é um aficionado e pesquisador de todos os gêneros mais tradicionais desta arte e de suas épocas. Tem como forte o Doom Metal, não obstante o sol de sua terra-natal.

Mais matérias de Bruno Rocha no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online