Matérias Mais Lidas


Stamp

Iron Maiden: sobre o que fala a música "Lord of the Flies"

Por Daniel Almeida
Fonte: Bedell's English IICPA blog
Postado em 03 de novembro de 2013

Como o título da música indica, ela foi inspirada no livro de mesmo nome "Lord of the Flies" ou "O Senhor das Moscas" escrito por William Golding em 1954. Esse nome é a tradução do nome hebraico Ba'alzevuv, o conhecido Belzebu, é um dos vários apelidos para o Tinhoso.

O livro conta a história de um grupo de garotos de um internato religioso inglês que, após a queda de um avião, fica isolado em uma ilha tropical. Sem adultos, sem regras, o começo é um eterno recreio até que eles notam que precisam sobreviver. Enquanto alguns tentam estabelecer regras e rotinas, outros querem viver livres, apenas caçando e se divertindo. Essa contraposição é mostrada mais nos líderes dos dois grupos, Ralph e Jack. Interpretações da história colocam Ralph representando a democracia, pois foi eleito pela maioria, a ordem, a responsabilidade. Jack é visto como o fascismo, a barbárie, o lado negro da humanidade pois quer controlar a todos na ilha sob seu modo de pensar e usa até a violência para isso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

A história é vista como um "trabalho de filosofia moral" ao analisar os diversos aspectos sociais e políticos do mundo, especialmente no pós-guerra, no comportamento das crianças. Cada uma costuma ser associada a uma característica como o racionalismo, a barbárie, a civilização, o mal, o governo.

A música do Iron Maiden é inspirada basicamente nas falas de Jack no livro, percebe-se claramente pela intensidade das letras e pelo comportamento do personagem. Versos como "Ninguém se importa com o que é certo ou errado, essa é a realidade/Matando conseguiremos sobreviver onde quer que nós andemos" ou "Eu apenas quero sentir nossa força/Não precisamos de um código moral" vinculam-se diretamente ao personagem violento e dominador da história. Existem paralelos ainda mais claro, como quando Jack rouba os óculos de outro garoto para fazer fogo e a letra diz "Devemos nos preparar para os elementos (da natureza)".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

O livro foi adaptado em dois filmes, um de 1963 e outro de 1990. Também existe um episódio dos Simpsons em que as crianças ficam perdidas numa ilha deserta após um acidente com o ônibus escolar entre outras adaptações e referências.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Daniel Almeida

Engenheiro, nascido no Rio de Janeiro em 1979, lamento que a cidade não tenha tanta cultura rock como outras cidades do país. Comecei a gostar de música com Jean Michel Jarre, Beatles, Pink Floyd, Creedence Clearwater Revival. e depois partindo para Hendrix, Deep Purple e Black Sabbath (Santíssima Trindade). Ouço muito pouca coisa que tenha surgido há menos de 20 anos. Visito o site desde 1997.
Mais matérias de Daniel Almeida.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS