Dream Theater: uma triste coincidência em capa de CD

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Jairo Cezar, Fonte: Jairo Cezar
Enviar correções  |  Comentários  | 

O ano de 2001 seria um ano rotineiro para o DREAM THEATER. A banda acabara sua grande turnê "Metropolis 2000" com grandes apresentações do álbum "Scenes From a Memory" e estava preparando o lançamento de "Six Degrees of Inner Turbulence". Os shows refletiam o aspecto teatral do álbum. Uma tela de vídeo na parte de trás do palco mostrava imagens acompanhando a narrativa para a história do álbum. Além de tocar o álbum na íntegra, a banda também tocou um segundo conjunto de músicas, bem como alguns covers e improvisações de material antigo. E nesse clima foi gravado um show extra especial, no Roseland Ballroom, em Nova York, onde foram contratados atores para interpretar personagens na história, além de um coro gospel para atuar em alguns pontos da performance.

1039 acessosDream Theater: como foi a "Images, Words and Beyond" em Toronto5000 acessosDuff McKagan: "Nikki Sixx, do Motley Crue, é um gênio!"

Tudo estava perfeito para a banda. Um grande DVD seria lançado com toda essa temática apresentada na turnê. Mas uma triste coincidência acabaria com a felicidade da banda, principalmente do baterista Mike Portnoy, que sempre demonstra seu patriotismo pelos EUA.


A capa para a versão CD que foi lançado do show, intitulado "Scenes Live from New York", apresentava um dos primeiros logos do Dream Theater (um coração ardente, inspirado no Sagrado Coração de Cristo) modificado para mostrar uma maçã (representando o apelido de NY, "Big Apple") em vez do coração, e o céu da cidade, incluindo as torres gêmeas do World Trade Center, com a imagem da chama acima delas. Uma capa bem bonita por sinal.

A triste coincidência: o álbum foi lançado no dia 11 de Setembro, o fatídico dia em que as Torres Gêmeas foram atingidas por dois aviões em uma ação terrorista, e, após algumas horas tomadas pelas chamas (assim como na capa do álbum), elas desmoronaram matando milhares de pessoas. O álbum então foi rapidamente retirado das lojas e foi relançado pouco tempo depois com imagens do próprio show na capa.

Estima-se que existam cerca de mil exemplares da capa original rodando o mundo, alguns chegam a ser vendidos por milhares de dólares, que, devido a toda essa coincidência, se tornou item raro para os fãs.

No álbum "Six Dregrees of Inner Turbulence" a banda mudou o nome de uma música por conta dos ataques . "The Great Debate" era originalmente intitulada "Conflict at Ground Zero". John Petrucci e Mike Portnoy estavam mixando o novo álbum em um estúdio de Manhattan (onde ficavam as torres gêmeas) no mesmo dia dos ataques e fizeram a alteração quando todas as notícias começaram a se referir ao local como "Ground Zero"

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Mike PortnoyMike Portnoy
Ele perdeu a vontade de tocar com o Dream Theater

1039 acessosDream Theater: como foi a "Images, Words and Beyond" em Toronto1052 acessosDream Theater: próximo álbum não sai antes de 201934 acessosEm 04/06/2007: Dream Theater lança o álbum Systematic Chaos17 acessosEm 06/03/1989: Dream Theater lança o álbum When Dream And Day Unite50 acessosEm 29/01/2016: Dream Theater lança o álbum The Astonishing0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

LoudwireLoudwire
Os supergrupos fictícios mais estranhos

Mike PortnoyMike Portnoy
"Levando um pedacinho do Jimmy comigo na estrada"

Mike PortnoyMike Portnoy
Puto com fã que usava camiseta de novo álbum do DT

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "11 de Setembro"0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"


Motley CrueMotley Crue
Como a banda aperfeiçoou a arte de beber e se drogar

Marc Ferr?Marc Ferr?
A música "Wasting Love", do Iron Maiden, é um Plágio?

MastodonMastodon
Brent Hinds: "O Dream Theater é uma banda Gay!"

5000 acessosIron Maiden: o que os grandes músicos acham da banda?5000 acessosCuriosidades: 40 fatos inacreditáveis do rock5000 acessosHeavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregos5000 acessosSlash: fazendo elogios ao Avenged Sevenfold5000 acessosJoe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?5000 acessosFuturologia: como estariam Cobain, Hendrix, Joplin e Morrisson?

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 12 de setembro de 2014
Post de 13 de setembro de 2014
Post de 12 de setembro de 2016
Post de 11 de setembro de 2017


Sobre Jairo Cezar

Técnico em Informática, músico por hobby, nascido em 87, é colecionador assíduo do Iron Maiden, banda que escuta desde os 11 anos. Também curte outras vertentes do Rock, como Power Metal (Angra, Shaman, Tribuzy...) e Progressive (Rush, Dream Theater...). É redator-chefe do site Page of Mind, dedicado apenas à Donzela.

Mais matérias de Jairo Cezar no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online