Matérias Mais Lidas

Pearl Jam: exigindo que banda cover Pearl Jamm mude nome, sob ameaça de processoPearl Jam
Exigindo que banda cover Pearl Jamm mude nome, sob ameaça de processo

Metallica: veja o primeiro (e curioso) cartão de visitas da bandaMetallica
Veja o primeiro (e curioso) cartão de visitas da banda

Megadeth: Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiroMegadeth
Dave Mustaine, agora, é faixa roxa em jiu-jitsu brasileiro

Tony Iommi: John Bonham quebrou a bateria de Bill WardTony Iommi
John Bonham quebrou a bateria de Bill Ward

Bon Jovi: Fear Factory fez a banda mudar de estúdio durante gravação de These DaysBon Jovi
Fear Factory fez a banda mudar de estúdio durante gravação de "These Days"

Greta Van Fleet: Robert Plant odeia aquele vocalistaGreta Van Fleet
Robert Plant "odeia" aquele vocalista

Nicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles PriesterNicko McBrain
Pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester

MTV Brasil: abaixo-assinado pede que acervo da antiga emissora seja digitalizadoMTV Brasil
Abaixo-assinado pede que acervo da antiga emissora seja digitalizado

Lista: 10 grandes sucessos que farão 30 anos em 2021 e continuam sendo ouvidos até hojeLista
10 grandes sucessos que farão 30 anos em 2021 e continuam sendo ouvidos até hoje

Megadeth: todas as músicas que aparecem na faixa escondida de Capitol PunishmentMegadeth
Todas as músicas que aparecem na faixa escondida de "Capitol Punishment"

Quiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985Quiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Eddie Van Halen: por que ele foi obrigado a buscar por inovações na guitarraEddie Van Halen
Por que ele foi "obrigado" a buscar por inovações na guitarra

Loudwire: o melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020Loudwire
O melhor álbum de thrash metal de cada ano, de 1983 até 2020

Rock in Rio: há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-loRock in Rio
Há 30 anos, Axl Rose exigia VJ desconhecida da MTV para entrevistá-lo

Classic Rock: As 100 maiores músicas do século... até agora!Classic Rock
As 100 maiores músicas do século... até agora!


Matérias Recomendadas

Fotos de Infância: Cradle Of FilthFotos de Infância
Cradle Of Filth

Guns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl RoseGuns N' Roses
Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose

Blender: as letras mais repulsivas do Heavy MetalBlender
As letras mais repulsivas do Heavy Metal

Heavy Metal: 10 músicas inspiradas em heróis de quadrinhosHeavy Metal
10 músicas inspiradas em heróis de quadrinhos

Metallica: ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicosMetallica
Ouça apenas o baixo de Cliff Burton em clássicos

Tunecore
Malvada

Allen/Olzon: álbum burocrático fica abaixo do nível da dupla

Resenha - Worlds Apart - Allen/Olzon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor de Andrade Lopes
Enviar Correções  

5

Da mesma gravadora que deu à luz projetos como Allen/Lande, Kiske/Somerville e Lione/Conti, chega mais uma jogada comercial: Allen/Olzon.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isso mesmo: a italiana Frontiers Records Slr juntou uma dupla bem improvável. De um lado, o estadunidense Russell Allen, mais conhecido pela atuação em sua banda principal, o Symphony X. Considerado um dos vocalistas mais versáteis do metal atual, ele já emprestou seus talentos ao Avantasia, Ayreon, Star One, Genius, Avalon, além de sua segunda casa, o Adrenaline Mob.

Do outro, temos a sueca Anette Olzon, de currículo mais modesto. Foi vocalista do gigante Nightwish por alguns anos, é verdade, mas depois disso teve uma carreira relativamente infrutífera, limitando-se a um ótimo álbum solo e um insosso projeto com o guitarrista Jani Liimatainen (ex-Sonata Arctica), o The Dark Element. Ela até revelou recentemente em entrevista ao Let's Discuss With Lance Hall que trabalha em tempo integral como enfermeira, indicando que realmente a música (o business?) não tem dado o retorno financeiro que o talento dela merece.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O produto do qual falamos aqui era para ser na verdade o quinto (sim, o quinto) disco do Allen/Lande (que une o já mencionado Russell com o vocalista norueguês Jørn Lande), mas este último percebeu a presepada formulaica que estavam lhe preparando e pulou fora, conforme explicou em entrevista ao Metal Symphony. "Em seu lugar", chamaram Anette Olzon, e assim nasceu o Allen/Olzon, uma espécie de sucessor espiritual do projeto anterior.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pois bem, a combinação dos dois foi "moderada" pelo produtor Magnus Karlsson, o coringa que a Frontiers quase sempre chama para esses discos de duetos. Ele escreveu tudo e ainda tocou todos os instrumentos, exceto pela bateria, que ficou nas mãos de Anders Köllerfors. O resultado superou as expectativas - eu, pelo menos, esperava um trabalho bem comercialesco, na vibe do The Dark Element.

Worlds Apart, estreia do time, não deixa de sê-lo, mas há um esforço real aqui em não ser tão artificial. Abrimos com "Never Die", que seria boa o suficiente não fosse um detalhe: Russell canta sozinho nela. Qual o sentido de se trabalhar em dupla se as metades entram separadas?

A faixa título vem logo em seguida, e seu nome ("A mundos de distância" em tradução livre) diz muito sobre o projeto em si, à luz do que foi dito alguns parágrafos acima.

Russel segue voando solo na ótima "Lost Soul" e na esquecível "Who You Really Are". Já Anette ganha espaço exclusivo nas tocantes "I'll Never Leave You", "One More Chance" e "Cold Inside", esta última a melhor de suas aventuras solo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os dois aparecem juntos nas insossas "What If I Live", "My Enemy" e "Who's Gonna Stop Me Now"; mas conquistam de vez na ótima "No Sign of Life".

Um fator extra-musical que chamou a atenção foi, ironicamente, a falta de atenção dada ao lançamento por parte da imprensa e dos próprios músicos. Sua rala presença na mídia se deu na forma de comunicados enviados pela Frontiers, basicamente, e não houve grande entusiasmo por parte da dupla nas redes sociais na hora de divulgá-lo.

Fica a impressão, inclusive, de que os dois sequer chegaram a se encontrar nas gravações. Se bobear, nem comunicação direta houve entre as partes. Tudo parece extremamente encomendado.

Levando em conta estas últimas considerações - a natureza formulaica das músicas e a divulgação tímida - "burocrático" é o adjetivo mais apropriado para Worlds Apart, que até supera as baixas expectativas, mas não atinge o nível dos dois cantores. Na boa discografia de Russell e Anette, este lançamento se perde facilmente.

Abaixo, o clipe de "Worlds Apart":

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Track-list:
1. "Never Die"
2. "Worlds Apart"
3. "I'll Never Leave You"
4. "What If I Live"
5. "Lost Soul"
6. "No Sign of Life"
7. "One More Chance"
8. "My Enemy"
9. "Who You Really Are"
10. "Cold Inside"
11. "Who's Gonna Stop Me Now"

Fonte: Sinfonia de Ideias
https://bit.ly/allenolzon


Stamp
Receba novidades de Rock e Heavy Metal por Whats App
Anunciar no Whiplash.Net


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Steve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião deleSteve Vai
As 10 melhores faixas de guitarra na opinião dele

Simone Simons: Rammstein me faz querer mexer a bundaSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"


Sobre Victor de Andrade Lopes

Victor de Andrade Lopes é jornalista (Mtb 77507/SP) formado pela PUC-SP com extensões em Introdução à História da Música e Arte Como Interpretação do Brasil, ambas pela FESPSP, e estudante de Sistemas para Internet na FATEC de Carapicuíba, onde mora. É também membro do Grupo de Usuários Wikimedia no Brasil e responsável pelo blog Sinfonia de Ideias. Apaixonado por livros, ciências, cultura pop, games, viagens, ufologia, e, é claro, música: rock, metal, pop, dance, folk, erudito e todos os derivados e misturas. Toca piano e teclado nas horas livres.

Mais matérias de Victor de Andrade Lopes no Whiplash.Net.