Ignited: representando a nova geração do Heavy Metal nacional

Resenha - Steelbound - Ignited

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Alexandre Veronesi
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7

Atenção, headbangers! Tem banda nova para ficar de olho! Estou falando do IGNITED, grupo de Heavy Metal oriundo de Balneário Camburiú, no estado de Santa Catarina, e fundado no ainda recente ano de 2017.

Heavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiramVitão Bonesso: A imensa coleção do apresentador do Backstage

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mesmo com pouco tempo de estrada, o quarteto formado por Denis Lima (vocais), Dalton Castro (guitarra), Sama Benedet (baixo) e Maurício Velasco (bateria) realizou um trabalho de gente grande em seu álbum de estréia, "Steelbound", lançado em 2019. Com uma sonoridade voltada ao Heavy tradicional "old school", na linha de Judas Priest, Saxon e similares, e por vezes com abordagem mais moderna, a banda traz em suas letras temas cotidianos e experiências ordinárias de vida, muitas vezes introduzidas de forma alegórica e/ou metafórica.

Entre as 10 faixas que compõem o registro, destacam-se as poderosas "Ignition" e "Pain", que abrem o trabalho com os dois pés na porta; "Steelbound", a imponente faixa-título; "Call Me To Run", cadenciada e forte; "Roaring Gears, rápida e com vocais altíssimos; além da derradeira "Rotting", som em midtempo com empolgantes riffs e linhas de voz, que me lembrou um pouco "Running In The Dust", dos alemães do Primal Fear.

O ponto fraco fica por conta da semi-balada "Times", pouco interessante e que acaba destoando quase que completamente do restante do material. É importante ressaltar que não sou contra este tipo de canção em discos de Heavy Metal, muito pelo contrário, mas acredito que tenha faltado um pouco de esmero nesta composição em específico. A canção "Shining Void", vale citar, segue um conceito musical similar, porém é mais interessante e substancial.

As duas músicas ainda não citadas, "Living In The Dark" e "Ground Pounding", são apenas ok, em pouco acrescentam, mas de forma alguma comprometem o resultado final.

Em suma, trata-se de um bom "debut album", acima da média, de uma banda que ainda carece de certo amadurecimento (especialmente na parte melódica e em dosagem de agressividade), ao mesmo tempo que mostra, já neste início de trajetória, ter um enorme potencial. É um diamante bruto a ser lapidado, vale à pena conferir.

TRACKLIST

01. Ignition
02. Pain
03. Steelbound
04. Living In The Dark
05. Call Me To Run
06. Times
07. Ground Pounding
08. Shining Void
09. Roaring Gears
10. Rotting

LINE-UP

Denis Lima - vocal
Dalton Castro - guitarra
Sama Benedet - baixo
Maurício Velasco - bateria




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ignited"


Heavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiramHeavy Metal
Celebridades que curtem ou já curtiram

Vitão Bonesso: A imensa coleção do apresentador do BackstageVitão Bonesso
A imensa coleção do apresentador do Backstage


Sobre Alexandre Veronesi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336