Matérias Mais Lidas

Charlie Brown Jr: O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do ChorãoCharlie Brown Jr
"O Champignon contou que ficou armado na frente do AP do Chorão"

Gojira: ator de Cobra Kai diz que ficou fora da casinha quando banda o seguiuGojira
Ator de "Cobra Kai" diz que ficou fora da casinha quando banda o seguiu

Slipknot: o assustador momento em que Mick Thompson te encontraSlipknot
O assustador momento em que Mick Thompson te encontra

Entombed: morre aos 49 anos o vocalista Lars-Göran PetrovEntombed
Morre aos 49 anos o vocalista Lars-Göran Petrov

Black Sabbath: a banda entrou em pânico quando Bill Ward saiuBlack Sabbath
A banda entrou em pânico quando Bill Ward saiu

Lars Ulrich: quando o pênis de Bill Kelliher, do Mastodon, foi parar no bolso deleLars Ulrich
Quando o pênis de Bill Kelliher, do Mastodon, foi parar no bolso dele

Robert Fripp: ele e esposa fazem cover de Toxic em apoio a Britney SpearsRobert Fripp
Ele e esposa fazem cover de "Toxic" em apoio a Britney Spears

Korn: Brian Welch admite que foi longe demais com obsessão pelo CristianismoKorn
Brian Welch admite que foi longe demais com obsessão pelo Cristianismo

Brian May: guitarrista revela seu solo de guitarra preferido (e não é nenhum do Queen)Brian May
Guitarrista revela seu solo de guitarra preferido (e não é nenhum do Queen)

Amazon: CDs, Vinis e mais ítens com até 50% de desconto hojeAmazon
CDs, Vinis e mais ítens com até 50% de desconto hoje

Hear 'n Aid: Adrian Smith não estava empolgado por conta dos velocistas da guitarraHear 'n Aid
Adrian Smith não estava empolgado por conta dos velocistas da guitarra

The Doors: banda não sabia o que fazer em relação a Jim MorrisonThe Doors
Banda não sabia o que fazer em relação a Jim Morrison

Krisiun, Kataklysm, Hammerfall: bandas prestam homenagens ao falecido L-G PetrovKrisiun, Kataklysm, Hammerfall
Bandas prestam homenagens ao falecido L-G Petrov

Metallica: postagem de Lars revela que o baterista está se tornando um careca-cabeludoMetallica
Postagem de Lars revela que o baterista está se tornando um "careca-cabeludo"

Mötley Crüe: quase setentão, Mick Mars recebe 1ª dose de vacina contra CovidMötley Crüe
Quase setentão, Mick Mars recebe 1ª dose de vacina contra Covid


Flavio Maranhao

The Dead Daisies: supergrupo, experiência e rock and roll

Resenha - Burn It Down - Dead Daisies

Por Ricardo Seelig
Em 11/07/19

publicidade

O The Dead Daisies surgiu em 2013 com a proposta de fazer um rock clássico para os fãs do estilo. Cinco anos depois e chegando ao quarto disco, a banda norte-americana pode afirmar que alcançou o seu objetivo. Com um line-up recheado de feras - anote aí: John Corabi nos vocais, Doug Aldrich e David Lowy nas guitarras, Marco Mendonza no baixo e Deen Castronovo na bateria -, o quinteto meio australiano meio californiano é uma das mais sólidas formações do rock atual.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Burn It Down" saiu no início de abril e é o sucessor de "Make Some Noise" (2016). O disco marca a estreia de Castronovo no lugar de Brian Tichy, que deixou a banda para seguir outros projetos. A produção de Marti Frederiksen é responsável por uma sonoridade cheia e atemporal, que fica ainda mais cristalina em canções onde a banda tira o pé do acelerador e leva o feeling às alturas, como na bela "Set Me Free". A alta rodagem e experiência dos músicos, que somam passagens por bandas como Whitesnake, Dio, Mötley Crüe, Thin Lizzy e Journey, encorpam a música do Dead Daisies com um pedigree cheio de classe.

De modo geral, temos em "Burn It Down" um álbum de hard rock clássico, com canções que trazem belos riffs e algumas baladas para diminuir o ritmo. Tudo isso feito com ótimas ideias e belas soluções criativas que colocam o trabalho do The Dead Daisies, como já visto nos discos anteriores, em um nível superior.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O belo timbre vocal de Corabi reforça ainda mais o aspecto "clássico" do som do grupo, enquanto as guitarras de Aldrich e Lowy conduzem a banda por caminhos certeiros. Há ecos de AC/DC, Whitesnake, Bad Company, Free e outros gigantes, mas sempre sem exageros ou "clonagens" explícitas. A banda sabe trabalhar bem as suas influências, aplicando-as na construção de uma sonoridade própria. E de lambuja ainda entrega uma ótima versão para "Bitch", música dos Rolling Stones presente no álbum "Sticky Fingers" (1971).

Quem gosta de rock tem que ouvir.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários