Clutch: ótimo álbum de uma banda praticamente ignorada no Brasil

Resenha - Book of Bad Decisions - Clutch

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collectors Room
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

"Earth Rocker", décimo álbum do quarteto norte-americano Clutch, foi escolhido pela Metal Hammer como o melhor disco de 2013. Mas isso não teve praticamente nenhum efeito sobre o público brasileiro. Aclamada lá fora, a banda natural de Maryland continua sendo pouco reconhecida por aqui. Um prazer para poucos, poderiam afirmar alguns. Um desperdício de muitos, prefiro pensar.

King Hobo: a união entre o Clutch e o Opeth em um grande discoUltraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Divagações à parte, o Clutch soltou no início de setembro de 2018 o seu décimo-segundo disco, "Book of Bad Decisions". O trabalho é o sucessor de Psychic Warfare, que saiu em 2015. Produzido por Vance Powell, vencedor de seis Grammys e o cara por trás de álbuns de nomes como Jack White, The Raconteurs, Arctic Monkeys e Seasick Steve, o disco tem quinze músicas e é, sem dúvida, um dos trabalhos mais sólidos do Clutch.

Para quem não conhece a banda, a sonoridade do Clutch é um hard rock com forte influência de blues e uma sutil pegada de southern rock e, até mesmo, country. É pesado, é caipira, é rock, e dos bons. A banda consegue inserir um groove bastante característico nas composições, que contam com performances invariavelmente marcantes do vocalista Neil Fallon e um trabalho bem legal do guitarrista Tim Sult.

Não vou elaborar raciocínios mirabolantes e análises cheias de elementos tentando convencer você a ouvir "Book of Bad Decisions" e os discos anteriores do Clutch. A banda já está consolidada e vem recebendo elogios em todo o mundo, e isso não aconteceu à toa. Então, se você gosta de rock pesado, simplesmente abra o Spotify e ouça.

"Book of Bad Decisions" teve presença certa nas listas de melhores álbuns de 2018. Não havia dúvida disso. Assim como não há dúvida de que uma grande parte do público brasileiro de rock seguirá acreditando que nada de bom foi feito depois do Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath, Iron Maiden, Metallica, AC/DC e todas essas bandas de sempre. Enfim, como disse lá no início do texto: é um desperdício uma banda tão boa quanto o Clutch não possuir um público maior aqui no Brasil. Enfim, azar de quem não abre a sua cabeça para o que está acontecendo agora, e segue a vida.

Concluindo: como nem o público, nem os lojistas e muito menos as gravadoras conhecem o Clutch por aqui, o álbum não tem (nem nunca terá, parafraseando Chico Buarque) uma edição nacional.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Clutch"


King Hobo: a união entre o Clutch e o Opeth em um grande disco

Ultraje a Rigor: Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos StonesUltraje a Rigor
Roger diz que foi tratado como lixo pela equipe dos Stones

Sepultura: Andreas Kisser comenta os primórdios da bandaSepultura
Andreas Kisser comenta os primórdios da banda

Slayer: assista Ivete Sangalo cantando Dead Skin MaskSlayer
Assista Ivete Sangalo cantando "Dead Skin Mask"

Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbumDave Grohl: ele será fã incondicional do Metallica até o fimMetallica: lista de exigências deles e de outras bandas para o Lollapalooza Brasil

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336