Armored Dawn: Atende as expectativas, mas apenas isso

Resenha - Barbarians in Black - Armored Dawn

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Renan Soares
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Se houve uma banda brasileira que me deixou otimista em relação ao seu novo disco que ainda estava por vir é o Armored Dawn, e eles nem precisaram fazer muito para deixar essa sensação em mim, apenas terem feito um álbum sensacional que foi o "Power of Warrior", lançado em 2016. Sendo assim, esperava para o "Barbarians in Black", segundo disco do grupo paulistano, um trabalho tão bom quanto.

Armored Dawn: Confira novo clipe da faixa "Ragnarok"Iron Maiden: Bruce Dickinson e sua preferência pelo Brasil

Lembro que conheci a banda de uma forma repentina, quando um CD com quatro músicas deles caiu de dentro de uma edição da Roadie Crew que comprei. Além das quatros músicas, parei depois para ouvir o "Power of Warrior", seu debut, e tinha achado simplesmente um dos melhores sons que tinha descoberto naquela época. Toda a sonoridade e atmosfera viking característica deles havia me conquistado.

Enquanto o "Power of Warrior" me deu essa sensação, em contra-ponto, o "Barbarians in Black" não conseguiu fazer surtir o mesmo efeito.

Entendam de início que não estou dizendo que o disco é ruim, porque não é. O álbum apresenta uma sonoridade power metal bastante competente de forma técnica, e colocando mais velocidade nos riffs do que se era encontrada em seu antecessor, o peso, certamente, não deixa nada a desejar.

Mas, acho que o vocalista Eduardo Parras ter abandonado a sua voz "viking" (vamos chamar dessa forma) que foi bem característica no primeiro disco acabou não sendo tão vantajoso, tanto que no início do disco, na música "Beware of the Dragon" para ser mais específico, acabei demorando um pouco para reconhecer sua voz.

Isso sem falar que essa entonação diferenciada dada no vocal era o que deixava as músicas com aquela atmosfera medieval em sua sonoridade, o que foi perdida nesse novo trabalho.

A entonação foi mantida apenas na faixa "Sail Away", que foi lançada no fim de 2017 como primeiro single do álbum, música essa que classifico como a mais chata do disco.

Mas, para não dizerem que estou apenas focando na parte negativa, destaco as faixas "Bloodstone" (que também foi lançada como single), "Chance to Live Again", "Eyes Behind the Crow" e "Gods of Metal" como as que mais me agradaram nesse novo trabalho.

No geral, podemos dizer no "Barbarians in Black", o Armored Dawn fez seu dever de casa e conseguiu apenas tirar a nota miníma para não acabar indo para a recuperação. Ou seja, é agradável de ouvir, mas passa longe de ser algo tão sensacional quanto o primeiro CD.

TRACKLIST:

1- Beware of the Dragon
2- Bloodstone
3- Men of Odin
4- Chance to Live Again
5- Unbreakable
6- Eyes Behind the Crow
7- Sail Away
8- Gods of Metal
9- Survivor
10- Barbarians in Black


Outras resenhas de Barbarians in Black - Armored Dawn

Armored Dawn: o triunfo viking nacional




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Armored Dawn"


Armored Dawn: Confira novo clipe da faixa "Ragnarok"

Iron Maiden: Bruce Dickinson e sua preferência pelo BrasilIron Maiden
Bruce Dickinson e sua preferência pelo Brasil

A História da New Wave Of British Heavy MetalA História da New Wave Of British Heavy Metal

Fotos de Infância: Janis JoplinFotos de Infância
Janis Joplin

Andre Matos declara: O Angra tinha que acabar!Andre Matos declara
"O Angra tinha que acabar!"

Hetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no MetallicaHetfield
Egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica

Sebastian Bach: O pior e o melhor shows da vida foram em São PauloSebastian Bach
O pior e o melhor shows da vida foram em São Paulo

Metallica: Quem viu pela TV viu um show completamente diferenteMetallica
Quem viu pela TV viu um show completamente diferente


Sobre Renan Soares

Nascido em Recife no dia 03 de novembro de 1994, Renan adentrou ao mundo do rock/metal a partir dos 13 anos de idade e até hoje permanece fielmente no mesmo. Desde que se formou em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, tem se dedicado a conseguir dar a relevância merecida ao nome do estilo.

Mais matérias de Renan Soares no Whiplash.Net.

adClioIL