[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Armored Dawn: Atende as expectativas, mas apenas isso

Resenha - Barbarians in Black - Armored Dawn

Por Renan Soares
Postado em 01 de março de 2018

Nota: 7

Se houve uma banda brasileira que me deixou otimista em relação ao seu novo disco que ainda estava por vir é o Armored Dawn, e eles nem precisaram fazer muito para deixar essa sensação em mim, apenas terem feito um álbum sensacional que foi o "Power of Warrior", lançado em 2016. Sendo assim, esperava para o "Barbarians in Black", segundo disco do grupo paulistano, um trabalho tão bom quanto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lembro que conheci a banda de uma forma repentina, quando um CD com quatro músicas deles caiu de dentro de uma edição da Roadie Crew que comprei. Além das quatros músicas, parei depois para ouvir o "Power of Warrior", seu debut, e tinha achado simplesmente um dos melhores sons que tinha descoberto naquela época. Toda a sonoridade e atmosfera viking característica deles havia me conquistado.

Enquanto o "Power of Warrior" me deu essa sensação, em contra-ponto, o "Barbarians in Black" não conseguiu fazer surtir o mesmo efeito.

Entendam de início que não estou dizendo que o disco é ruim, porque não é. O álbum apresenta uma sonoridade power metal bastante competente de forma técnica, e colocando mais velocidade nos riffs do que se era encontrada em seu antecessor, o peso, certamente, não deixa nada a desejar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas, acho que o vocalista Eduardo Parras ter abandonado a sua voz "viking" (vamos chamar dessa forma) que foi bem característica no primeiro disco acabou não sendo tão vantajoso, tanto que no início do disco, na música "Beware of the Dragon" para ser mais específico, acabei demorando um pouco para reconhecer sua voz.

Isso sem falar que essa entonação diferenciada dada no vocal era o que deixava as músicas com aquela atmosfera medieval em sua sonoridade, o que foi perdida nesse novo trabalho.

A entonação foi mantida apenas na faixa "Sail Away", que foi lançada no fim de 2017 como primeiro single do álbum, música essa que classifico como a mais chata do disco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas, para não dizerem que estou apenas focando na parte negativa, destaco as faixas "Bloodstone" (que também foi lançada como single), "Chance to Live Again", "Eyes Behind the Crow" e "Gods of Metal" como as que mais me agradaram nesse novo trabalho.

No geral, podemos dizer no "Barbarians in Black", o Armored Dawn fez seu dever de casa e conseguiu apenas tirar a nota miníma para não acabar indo para a recuperação. Ou seja, é agradável de ouvir, mas passa longe de ser algo tão sensacional quanto o primeiro CD.

TRACKLIST:

1- Beware of the Dragon
2- Bloodstone
3- Men of Odin
4- Chance to Live Again
5- Unbreakable
6- Eyes Behind the Crow
7- Sail Away
8- Gods of Metal
9- Survivor
10- Barbarians in Black

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outras resenhas de Barbarians in Black - Armored Dawn

Armored Dawn: o triunfo viking nacional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Perc3ption: a arte levada ao extremo

Resenha do Álbum do Insânia ao vivo no Underground Nativa III

Sentença de Morte: Death Metal para quem curte Death Metal bem executado

Triumph Of Death, projeto de Tom Warrior, resgata ao vivo parte do passado do Hellhammer

Spiritual Cramp acerta a fórmula, mas álbum satura em 26 minutos

Estreia do Superbloom traz de volta o grunge protagonista dos anos 1990

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Blaze Bayley: o vocalista é um artista injustiçado?


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Renan Soares

Nascido em Recife no dia 03 de novembro de 1994, Renan adentrou ao mundo do rock/metal a partir dos 13 anos de idade e até hoje permanece fielmente no mesmo. Desde que se formou em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, tem se dedicado a conseguir dar a relevância merecida ao nome do estilo.
Mais matérias de Renan Soares.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS