[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Blondie: setentona no topo da forma

Resenha - Polinator - Blondie

Por Roberto Rillo Bíscaro
Postado em 13 de junho de 2017

Nota: 8

Há que celebrar a resiliência e longevidade de Debbie Harry e sua trupe. Quando a maioria das herdeiras diretas de Blondie está sepultada no alzaimer da memória coletiva cultural de massa, o grupo ainda tem forças para pegar a estrada e lançar álbuns. Depois da escorregadela do LP duplo de 2014 (link para a resenha ao final desta), os norte-americanos voltaram com Polinator, 11º trabalho de estúdio, lançado dia 5 de maio.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 1

Louvável a sede de renovação de Ghosts Of Download, mas o álbum falhou em produzir faixa memorável. Polinator equilibra tradição sônica com pitadas de contemporaneidade na produção e canções escritas por queridinhos de agora, tipo Sia, cuja Best Day Ever não se encaixa na categoria memorável, mas interessa para constatar retroativamente como intérpretes como Siouxsie Sioux (por onde anda mesmo?) foram influenciadas por Debbie. No quesito lembráveis para sempre, ouça a guitarra funkeada de Fun e veja se não dá vontade de sair desfilando pela Quinta Avenida; pura ferveção Blondie. O queridinho de outrora Johnny Marr prova que ainda consegue estruturar melodias soberbas e refrães circulares e grudentos, cheque My Monster, um dos ápices do play.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 2

A Nova York do Blondie é o berço da disco music, hip hop e do punk e o poder maior do grupo foi mastigar esses e outros elementos e cuspi-los como algo novo, sem blablablá chato-pedante-chiclete-bananeiro para tentar dar originalidade a um traço essencial ao bom pop. Blondie ia lá e fazia, f***-se.

Polinator obviamente não tem o poder de criar outra revolução estilística, mas o pop canibal urgente que caracterizou o auge do grupo está presente, inclusive se autorreferenciando como em Long Time, que lembrará os mais antigos do clássico disco Heart Of Glass. Já a abertura é rockão com Joan Jett e tudo. Em Gravity a voz pesadamente processada de Harry recebe petardos roqueiros da percussão e chuva de granizo fininho de electronica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 3

Nessa altura do campeonato é isso que se espera de Blondie: manter a tradição com laivos de (pós-)modernismos. Aos 71 anos, sejamos realistas, nem garantia há de próximo álbum, mas se Polinator for o derradeiro, é boa coda.

Blondie: Tesão Setentista Quase Setentona

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - TAB 4

Tracklist
01. Doom or Destiny
02. Long Time
03. Already Naked
04. Fun
05. My Monster
06. Best Day Ever
07. Gravity
08. When I Gave Up On You
09. Love Level
10. Too Much
11. Fragments

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024

Stratosphere Project: O eco estrondoso da Via-Láctea fundindo-se nas dimensões ocultas

Perc3ption: A arte em situações extremas

"Here Comes The Rain", último registro do Magnum com Tony Clarkin, é mais um bom registro

Resenha - Nebro - Vesperaseth

Sepultura: Em plena forma e com mais um disco brilhante

Deep Purple: Who Do We Think We Are é um álbum injustiçado?

Deep Purple: Stormbringer é um álbum injustiçado?

Megadeth: recuperando a fúria que faltava


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Roberto Rillo Bíscaro é professor universitário e edita o Blog do Albino Incoerente desde 2009.
Mais matérias de Roberto Rillo Bíscaro.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS