Dolores Dolores: Ótimo para viajar na música

Resenha - Superpower - Dolores Dolores

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Victor Freire, Fonte: Rock'N'Prosa
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Rótulos não podem definir o som dos mineiros do Dolores Dolores. A banda formada por Wille Muriel (vocais), Humberto Maldonado (guitarra), Rodrigo Cordeiro (baixo) e Alessandro Bagni (bateria) lançou em 2014 o álbum Id Superpower (2014), sucessor do Songs of Experience (2011).

5000 acessosCharlie Brown Jr.: mãe de Chorão acusa neto de abandono5000 acessosGuns N' Roses e Tesla: a história do "plágio" de "Patience"

O som com elementos de classic rock de Confused abre o álbum. A música agrada bastante os ouvidos, por assim dizer. O som remete aos anos 80, quando o rock clássico estava dando lugar ao hard rock. A balada Behind the Hills vem logo em seguida, alternando violão com guitarra, com direito até a um teclado harmonizando. A música é puro sentimento, o vocal faz um excelente trabalho. A mesma linha é seguida por Crystal Ball, sendo que esta é mais “riffada”. Incluindo mais peso no álbum, vem Perfect Man. O riff é pesado, só que sem muita saturação, na linha do Living Colour. Em Nothing to Lose temos uma presença mais forte do hard rock.

Até então a banda estava trabalhando em um certo ambiente fincado no rock clássico e hard rock, sendo que em Waiting for a Train eles incluíram um groove, meio “funkeado”, que eles ainda não tinham trabalhado em outras músicas. A música ainda abre espaço para uma pequena passagem puxada para o jazz, sendo que a base continua sendo o rock clássico com bastante influência da música americana. Essa foi a minha favorita do álbum, foi a que tive que colocar para tocar novamente enquanto escrevia isso.

Mama Technology traz os primórdios do heavy metal em sua essência. Notei uma certa influência de Queen também, fiquei imaginando o Brian May executando o riff da parte cantada em algum universo paralelo. A música também abriu espaço para a inclusão de melodias lentas em meio às partes rápidas. A linha “metal” também é seguida por I Was Wrong, sendo que esta é mais “Metallica com pitadas de Uli Jon Roth” do que a anterior, por assim dizer. Essa música mostra a diversidade das composições do álbum, começamos com um classic rock e já progredimos para um metal, sendo que mesmo com as variações, a essência da banda ainda consegue ser percebida em todas as composições. Em outras palavras, seja escutando uma música no início do álbum ou essas mais para o meio, conseguimos ainda saber que é a mesma banda que está tocando. Pode parecer besteira isso, mas não é, incluir uma identidade em um álbum é algo que nem todo mundo consegue.

A banda volta a incluir novos elementos nas composições em Time to Confess, lembrando o compasso 7/4 de Money, do Pink Floyd, sendo que logo o rock em sua essência volta a permear. Dramatic Lover volta também com novos elementos para o álbum, com uma introdução lembrando os sintetizadores do Vangelis, só que executados no guitarra, que logo dão lugar a um riff mais heavy metal, com elementos de hard rock…ah…quanta coisa! Mas, é isso mesmo, é difícil encontrar palavras para definir tudo.

O Dolores Dolores conseguiu entregar um álbum complexo e com identidade em Id Superpower (2014). Várias influências, variando desde o rock clássico até o heavy metal, foram incluídas nas músicas. Isso resultou em um álbum “fácil” de se ouvir, por assim dizer. O álbum é perfeito para viagens, para você colocar no carro e pegar a estrada, sem sombra de dúvida.

Tracklist:

1.Infant Sorrow (prelude)
2.Confused
3.Behind the Hills
4.Crystal Ball
5.Perfect Man
6.Nothing to Lose
7.Waiting for a Train
8.Mama Technology
9.I Was Wrong
10.In Spite of Me
11.Time to Confess
12.Dramatic Lover
13.Infant Sorrow

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Dolores Dolores"

Charlie Brown Jr.Charlie Brown Jr.
Mãe de Chorão acusa neto de abandono

Guns N Roses e TeslaGuns N' Roses e Tesla
A história do "plágio" de "Patience"

DepressãoDepressão
10 músicas que devem ser evitadas

5000 acessosGuns N' Roses: Tudo o que não lhe dizem sobre a reunião desde 20085000 acessosMotley Crue: Sebastian Bach chegou a ser chamado para o vocal5000 acessosCorey Taylor: "Rick Rubin é superestimado, supervalorizado"5000 acessosSegredos da Indústria: Quer vender discos? Morra!4308 acessosEleições 2014: E se os músicos de rock fossem políticos?5000 acessosPedro Bial: chamando atenção para bumbum de Axl em 1991

Sobre Victor Freire

Professor universitário e mestre em Engenharia Mecânica pela UFRN. Nascido no deserto de Mossoró/RN. É fã e colecionador de itens relacionados ao rock´n´roll. Editor-chefe do blog Rock´N´Prosa e guitarrista do Godhound. Acessa o Whiplash! desde a infância e colabora com o site sempre que possível.

Mais matérias de Victor Freire no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online