Armored Saint: Baixando de armadura para a glória do Deus Metal!

Resenha - Win Hands Down - Armored Saint

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fábio Leonardo
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Digo, sem dúvida, que estamos diante de um dos grandes lançamentos do ano. Não é brincadeira. ARMORED SAINT chega com seu décimo registro e a despeito das declarações desanimadas de John Bush a respeito de como todos estão velhos e sem querer o compromisso de ficar saindo em turnês e gravando álbuns, aqui estão eles. E como estão!

As regras do Prog MetalMusic Radar: Os maiores frontmen de todos os tempos

Win Hands Down é bem mais agitado que seu antecessor. As músicas estão mais quebradas, mais técnicas e, o elemento-chave, mais felizes. Nada simplório, cadenciado e sombrio como "La Raza" amigo: As passagens de bateria, os solos, os vocais de John Bush, tudo nos transparece pelo menos 20 ou 30 anos de rejuvenescimento.

Do inicio ao fim, o registro nos passa a sensação gostosa de que eles se divertiram gravando isso. Todos os músicos parecem inspirados, em seu melhor momento e a todo o tempo eles te contagiam com essa atmosfera. É por isso não falei deste ou daquele músico como o maior destaque: Todos encontram sua vez. A banda esta mais entrosada do que nunca. Tudo parece certo aqui. até mesmo o tempo de duração do álbum. É como se você mergulhasse e saísse após a última música como se acabado de levantar de uma montanha russa. Isso sim é algo que poucas bandas fazem ou fizeram até hoje.

Sobre as músicas, o que dizer? Tente não fazer as pessoas a seu redor te acharem louco ao sair cantarolando o refrão de "Win Hands Down"; Tente não sair pulando com as quebradas criativas de bateria ao som do "Huh! Hah" de "Mess"; e duvido que seu pescoço não comece a doer de tanto bangear com o galopar das guitarras de "That Was Then, Way Gack When". Dada hora, as coisas se acalmam como nos ecos dedilhados e o teclado discreto de "Muscle Memory" ou com o piano arrastando os vocais suaves de Bush em "Dive" (a faixa que mais remete à cadência sombria nos mostrada em "La Raza").

Eu poderia destacar cada música e seus elementos marcantes sem parecer maçante, porque este é um álbum de tamanho certo, que nos possibilita a fazer isso. Mas deixo como destaque a que atingiu meu coração logo de cara. "With A Full, Herd Of Steam" te engana com o início lentinho, mas se transforma na principal amostra do clima empolgante deste registro. Da bateria rápida ao estilo NWOBHM ao dueto maravilhoso que Bush faz com esta menina (ainda não encontrei quem é, mas estou quase certo de que se trata de Mia Coldheart do CRUCIFIED BARBARA. Alguém me corrija se estiver errado).

Repito: Fortes candidatos a melhor do ano, lhes digo. Ouçam sem medo. Deixo com vocês aquela que destaquei como melhor do álbum. E que o santo de armadura baixe em vocês também.

Amém.

Nota: 10 (O primeiro do ano, bem merecido).

Win Hands Down - Armored Saint
01. Win Hands Down (5:08)
02. Mess (4:38)
03. An Exercise In Debauchery (6:03)
04. Muscle Memory (7:16)
05. That Was Then, Way Back When (5:10)
06. With A Head Full Of Steam (5:20)
07. In An Instant (7:38)
08. Dive (4:43)
09. Up Yours (5:26)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Armored Saint"


Metallica: James e Lars não precisam de outra pessoa na bolhaMetallica
"James e Lars não precisam de outra pessoa na bolha"

Metallica: John Bush relembra quando foi chamado para ser o vocalistaMetallica
John Bush relembra quando foi chamado para ser o vocalista

Alice In Chains: veja Layne Staley glam cantando em 1985Alice In Chains
Veja Layne Staley "glam" cantando em 1985


As regras do Prog MetalAs regras do Prog Metal
As regras do Prog Metal

Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Anette Olzon: Eu fui demitida exatamente como Tarja também foiAnette Olzon
"Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"

Fotos de Infância: Bon Scott, do AC/DCA História do BurzumPunk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGNMetallica: Ron McGovney fala sobre ser substituído por Cliff Burton

Sobre Fábio Leonardo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336