Pray For Mercy: Poder de fogo do MetalCore paulista num só disco

Resenha - In Absentia - Pray For Mercy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabio Pitombeira
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Eis que o PRAY FOR MERCY retorna à cena com seu segundo álbum, intitulado "In Absentia", com muito peso e personalidade, reafirmando assim a sua condição de ser um dos representantes mais importantes da atual cena MetalCore nacional.

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos

A audição chega perto dos seus quarenta minutos, e a obra é toda dividida em atos e anexos, deixando-a com traços nítidos de vanguarda, em todos os aspectos que a rodeia. Aqui, tudo soa muito bem, graças ao produtor Adair Daufembach, que soube extrair o melhor os músicos, para denotar um produto final digno dos grandes do Metal nacional. Como destaques eu aponto facilmente a música de abertura "Ato I: O Início da Escuridão", além da ótima "Ato II: Aceite a Dor", englobando-se ai todos os seus três anexos.

Se você é o tipo de fã que curte os segmentos mais modernos do Metal, este álbum certamente lhe agradará em cheio, pois apesar de algumas semelhanças com bandas como All That Remains e Project46, o PRAY FOR MERCY traça o seu próprio caminho com muita ousadia e musicalidade apurada.


Outras resenhas de In Absentia - Pray For Mercy

Pray For Mercy: Soando atual sem soar piegasPray for Mercy: Se firmando como uma das grandes do deathcore




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pray For Mercy"


Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesMegadeth
Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu Gomes

Débil Metal: quando os fãs assustam os ídolosDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

Led Zeppelin: a origem do anjo símbolo da bandaLed Zeppelin
A origem do anjo símbolo da banda

Slipknot: Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantadoSlipknot
Joey Jordison diz que foi demitido por telegrama cantado

Johnny Depp: a banda que poderia ter desbancado o GunsJohnny Depp
A banda que poderia ter desbancado o Guns

Alice In Chains: veja Layne Staley glam cantando em 1985Alice In Chains
Veja Layne Staley "glam" cantando em 1985

Chico Anísio: um bom disco de rock nacionalChico Anísio
Um bom disco de rock nacional


Sobre Fabio Pitombeira

Trabalha desde 2002 com produção de shows em Teresina. Teve a oportunidade de trabalhar com grandes nomes do Heavy Metal e Rock and Roll como Paul Di Anno, Ira!, Hangar, Angra, Shaman, Andralls, Drowned, Clamus, Dark Season, Megahertz, Anno Zero Empty Grace, Mordydia, Káfila, entre outros.

Mais matérias de Fabio Pitombeira no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336