Mötley Crüe: Em 1981 sai um dos mais autênticos álbuns de rock

Resenha - Too Fast For Love - Mötley Crüe

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Jorge Passos
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Vince Neil era o garoto mais popular de sua escola; Nikki Sixx, o bad-boy do bairro; Mick Mars e Tommy Lee já tinham certa experiência em bandas desconhecidas. Juntos, formaram em 1981 o MÖTLEY CRÜE, grupo que viria a liderar a cena hard rock de Los Angeles nos anos 80. E seu disco de estréia, "Too Fast for Love", pode ser considerado o pontapé inicial do movimento.

Steel Panther: banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince NeilSgt. Peppers: O mais importante disco da história?

Não obstante o amadorismo, este álbum sem querer foi moldado através de uma fórmula mágica, daquelas coisas que só acontecem de tempos em tempos, e que muitas bandas passam a carreira inteira procurando. A guitarra extremamente suja de Mick Mars contrastava perfeitamente com a voz melódica e cristalina de um Vince Neil ainda adolescente (em alguns momentos, tem-se a real impressão de que um menino está cantando), enquanto que a cozinha simples mas eficaz de Nikki Sixx e Tommy Lee completavam os ingredientes do disco.

"Too Fast for Love" foi gravado com orçamento apertadíssimo e as tiragens iniciais eram vendidas pela própria banda. O álbum vem impregnado de honestidade e é difícil rotulá-lo. Como disse Nikki Sixx, há power pop, punk rock, heavy metal, hard rock, tudo junto. Eu ainda acrescentaria: um pouco de melancolia também. Aqui não há tanto o peso metálico e as vozes estridentes de "Shout at the Devil" ou o excesso de cores de "Theatre of Pain", mas sim uma banda soando mais direta e sem firulas. O encarte em preto e branco, sem as roupas espalhafatosas das fases seguintes, mostra-se bem consoante com o som, e nos ajuda a moldar a imagem do CRÜE daquela época.

Embora "Live Wire" seja a faixa mais conhecida, com seu famoso pré-coro, outras tantas merecem destaque. "Come On and Dance" nos toma de assalto com uma guitarra embrulhada em distorções e arame farpado. "Public Enemy # 1", a minha preferida, é uma aventura juvenil, onde a voz limpa e nasalada de Vince Neil é melhor explorada, descambando num refrão sensacional. "Starry Eyes" tem um lado mais calmo, com um riff choroso e um solo de guitarra melancólico (excelente trabalho de Mick Mars). "Too Fast for Love" é um rockão com backing vocals bem crus, que não deixa ninguém parado. "On With the Show" é daquelas genialidades de Nikki Sixx, tratando-se de uma faixa inclassificável, metade balada / metade pop; a melancolia e a voz nasal são bem ressaltadas aqui. "Merry-Go-Round", "Take Me to the Top" e "Piece of Your Action" completam muito bem o trabalho.

Os shows da época, também repletos de improvisos (o pano de fundo, por exemplo, era o lençol da casa fétida onde residiam) eram realizados em pequenos clubes, dividindo espaço com demais bandas jovens como W.A.S.P., QUIET RIOT e RATT, todas elas buscando um lugar ao sol. Mas os frequentadores daqueles cubículos já tinham a sua preferência: era mesmo a banda do vocalista loiro e do baixista com cara de cachorro. O MÖTLEY CRÜE era o Rei daqueles clubes!

Outras músicas que fazem parte deste nostálgico período são "Toast of the Town", "Stick to Your Guns", a cover "Tonight" (estas três chegaram a ser gravadas) e outras que eram tocadas ao vivo, como a ótima versão de "Department of Youth", de Alice Cooper, todas mantendo as características de "Too Fast for Love".

Depois deste álbum, o CRÜE se aprimorou, lançou trabalhos marcantes com ótimas produções e engajou-se em grandes turnês mundiais. Nenhum outro lançamento, porém, repetiu aquela magia e espontaneidade que somente os álbuns de estréia possuem.

Track-List:

"Live Wire" - 3:14
"Come On and Dance" - 2:47
"Public Enemy #1" - 4:21
"Merry-Go-Round" - 3:22
"Take Me to the Top" - 3:43
"Piece of Your Action" - 4:39
"Starry Eyes" - 4:28
"Too Fast for Love" - 3:22
"On With the Show" - 4:07




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Motley Crue"


Steel Panther: banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince NeilSteel Panther
Banda rebate Mötley Crüe e relembra que eles foram traíras com Vince Neil

Mötley Crüe: Nikki Sixx xinga vocal do Steel Panther após piada com Vince NeilMötley Crüe
Nikki Sixx xinga vocal do Steel Panther após piada com Vince Neil

Motley Crue: uma banda mais redonda, pesada e com uma baita consistência no álbum de 1994

Steel Panther: se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil, diz Michael StarrSteel Panther
"se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil", diz Michael Starr

Mötley Crüe: veja clipe de "Same Ol' Situation (S.O.S.)" com cenas de "The Dirt"Mötley Crüe: Vince Neil toca clássicos da banda em show nos EUA; assista

Mötley Crüe: The Dirt salvou amizade entre membros da banda, afirma Nikki SixxMötley Crüe
The Dirt salvou amizade entre membros da banda, afirma Nikki Sixx

Mötley Crüe: Tommy Lee posta vídeo com pênis como filtro em seu InstagramMötley Crüe
Tommy Lee posta vídeo com pênis como filtro em seu Instagram

Mötley Crüe: Vince Neil toca clássicos da banda em show nos EUA; vejaRodz Online: Os dois dias de Rock N' Roll do Moscow Music Peace Festival (vídeo)Mötley Crüe: edição de 30 anos de Dr. Feelgood será lançada

Mötley Crüe: Tommy Lee tira uma com a cara de Donald TrumpMötley Crüe
Tommy Lee tira uma com a cara de Donald Trump

Mötley Crüe: os Fuscas, Porsches e Ferraris de Nikki SixxMötley Crüe
Os Fuscas, Porsches e Ferraris de Nikki Sixx

Nikki Sixx: Scott morreu no meu ônibus e estava dormindo na mesma cama que euNikki Sixx
Scott morreu no "meu ônibus e estava dormindo na mesma cama que eu"

Steel Panther: se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil, diz Michael StarrSteel Panther
"se pudesse ressuscitar um músico, seria Vince Neil", diz Michael Starr


Sgt. Peppers: O mais importante disco da história?Sgt. Peppers
O mais importante disco da história?

Vocalistas: belíssimos timbres de alguns cantores de rockVocalistas
Belíssimos timbres de alguns cantores de rock

Heavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gêneroHeavy Metal
As piores capas dos grandes artistas do gênero

Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Demonstrações de afeto: fotos de rockstars que já se beijaram, parte 1Demonstrações de afeto
Fotos de rockstars que já se beijaram, parte 1

AC/DC: em vídeo legendado de 2014, Brian Johnson fala da surdezAC/DC
Em vídeo legendado de 2014, Brian Johnson fala da surdez

Metal: os dez discos favoritos de Mikael Akerfeldt, do OpethMetal
Os dez discos favoritos de Mikael Akerfeldt, do Opeth


Sobre Jorge Passos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336