Rival Sons: Uma verdadeira máquina do tempo

Resenha - Great Western Valkyrie - Rival Sons

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rômulo Campos
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


A banda Norte-Americana Rival Sons faz parte do revival do rock setentista - estilo que vem assolando o cenário. O grupo liderado pelo frontman Jay Buchanan é uma exceção. O que comprova a minha colocação? Só tenho um nome: 'Great Western Valkyrie'- título da obra lançada no primeiro semestre de 2014. Se eu tinha alguma resistência em escutar os trabalhos da banda, não tenho mais, G.W.V quebrou a barreira que existia entre eu e a banda. O álbum é recheado de tudo que foi feito de bom nos anos 1970: Blues, Psicodelia, Peso, Hard Rock e o Groove são os principais elementos encontrados na cozinha dos N.Americanos da cidade de Long Beach, Califórnia.

Grammy 2020: Tool, Rival Sons, Candlemass e mais concorrem às categorias rock/metalRock: as dez lendas mais macabras do gênero

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A voz de Jay Buchanan é forte e autêntica, e o leitor pode comprovar na faixa de abertura, 'Eletric Man', a mesma traz um groove e peso. Eu poderia citar o Led Zeppelin como referência? Talvez, mas isso não dá o direito de julgar o quarteto americano, muito pelo contrário. 'Secret' é pesada e ousada, tudo que o Blue Cheer tinha construído no auge de sua carreira (1969/1975). Outra grande destaque é a faixa single, 'Open My Eyes', nela percebemos quanto o vocalista Jay B. chama a responsabilidade para si próprio, é impressionante a performance dele.

Ao escutar a balada 'Destination On Course' eu posso afirmar que nunca tinha escutado uma canção tão impactante nos últimos dez anos. É como se eu estivesse em uma máquina do tempo e voltasse exatamente na época em que 'Since I've been loving you' - Zeppelin e 'Mistraeted' - D. Purple foram compostas. Preciso dizer algo mais?

O Rival Sons tem sua base nos anos 1970, porém, não podemos deixar de notar um pé lá nos anos 1990. Quem pensa que o quarteto, completado por Scott Holliday (guitarra), Mike Miley (Bateria) e David Beste (baixo), é uma mera cópia dos "dinossauros" do rock, está totalmente enganado. Eles conseguiram simplesmente fazer rock, nada mais, coisa que muitos tentam e não alcança a dosagem certa de se fazer boa música.

Faixas:
01. Electric Man
02. Good Luck
03. Secret
04. Play The Fool
05. Good Things
06. Open My Eyes
07. Rich And The Poor
08. Belle Star
09. Where I've Been
10. Destination On Course


Outras resenhas de Great Western Valkyrie - Rival Sons

Rival Sons: O álbum mais sólido, maduro, interessante da carreiraRival Sons: Carreira deixou de ser promissora e virou realidadeRival Sons: Com hard 70's de primeira, disco já é um dos melhores




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Rival Sons"


Grammy 2020: Tool, Rival Sons, Candlemass e mais concorrem às categorias rock/metalGrammy 2020
Tool, Rival Sons, Candlemass e mais concorrem às categorias rock/metal

2016: os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano2016
Os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano

Alice In Chains: as bandas que estão mantendo o rock vivo, segundo elesAlice In Chains
As bandas que estão mantendo o rock vivo, segundo eles


Rock: as dez lendas mais macabras do gêneroRock
As dez lendas mais macabras do gênero

Deep Purple: o riff de Smoke on the Water foi criado por Tom Jobim?Deep Purple
O riff de "Smoke on the Water" foi criado por Tom Jobim?


Sobre Rômulo Campos

Não dispensa uma caneca de cerveja e uma boa partida de futebol, ainda mais quando envolve o seu clube do coração: O tricolor paulista. Fan declarado de Thin Lizzy, Queen, Whitesnake e Van Halen. Nas horas vagas sua paixão é escrever sobre música.

Mais matérias de Rômulo Campos no Whiplash.Net.

adGoo336