Bloody Violence: Death Metal gaúcho técnico e brutal

Resenha - Obliterate - Bloody Violence

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


E o Death Metal gaúcho dá as caras mais uma vez e, melhor ainda, da melhor forma possível, provando que o Rio Grande do Sul é um dos grandes celeiros do estilo no Brasil. Neste caso temos uma banda formada por músicos com conhecimento de causa devido à qualidade e técnica das composições.
5000 acessosMetal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o Sepultura5000 acessosMotley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee

O Bloody Violence é uma banda nova, formada em 2013, e este “Obliterate” é seu primeiro registro. Apesar de vir no formato de um EP, tem a produção sonora e gráfica de álbum oficial de alto nível, com direito a embalagem ‘jewel case’.

Mas, indo para a sonoridade, o que é o que realmente importa, temos um Technical Death Metal de extremo bom gosto, objetivo apesar da alcunha, e muito bem estruturado. O melhor de tudo é que o conjunto da obra é o principal destaque e resulta em algo muito legal.

Apesar disso, há o destaque individual para as guitarras de Igor Dornelles (The Jokke) que destila solos como base se alternando com riffs bem elaborados e demonstrando certo grau de complexidade. Não há dúvidas que é algo, de certa forma, inovador e que surpreende o ouvinte logo de cara.

Mas, ele não funcionaria se tocasse sozinho, portanto tem o aval de uma cozinha excelente, coesa, com um baixo poderoso e uma bateria certeira a cargo da dupla Eduardo Polidori (bateria, Ankh) e Israel Savaris (baixo, The Jokke). Além de tudo os vocais guturais de Cantídio Fontes são ‘belíssimos’.

São apenas três faixas que deixam um extremo gosto de quero mais após a audição do trabalho. Destaque para a faixa título, apesar de todas serem de qualidade indubitável. A assustadora arte da capa (a cargo de Rafael Tavares) também merece menção. Podem gravar um debut imediatamente.

https://www.facebook.com/BloodyViolenceOfficial
http://bloodyviolence.bandcamp.com/

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Obliterate - Bloody Violence

230 acessosBloody Violence: Death Metal agressivo e cheio de técnica

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Bloody Violence"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Bloody Violence"

Metal BrasileiroMetal Brasileiro
10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Motley CrueMotley Crue
Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee

The OsbournesThe Osbournes
Sharon conta como Ozzy tentou assassiná-la

5000 acessosSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia5000 acessosSeparados no nascimento: Joe Satriani e Lord Voldemort5000 acessosAquiles Priester: os álbuns que marcaram o baterista5000 acessosBlack Sabbath: Ozzy exibe bandeira do Brasil na Argentina5000 acessosPlanno D: você é um purista do Heavy Metal?4783 acessosO acervo de Bento Araújo, do poeira Zine

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online