Blackmore's Night: Álbum não decepciona os fãs

Resenha - Dancer and the Moon - Blackmore's Night

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gabriel Dias Oliviero
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A banda Blackmore's Night, que vem fazendo desde 1997 um excelente som folk, com um estilo renascentista tanto no som quanto no visual, lançou no início deste ano de 2014 o CD "Dancer and the Moon", que é o nono álbum de estúdio da banda.

Guns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl RoseDio: as músicas de Heavy Metal/Rock favoritas do vocalista

O novo álbum da banda não fere em nada a obra já publicada, pelo contrário só acrescenta valor. Podendo, aos fãs mais rigorosos, excluir apenas a primeira faixa "I Think It's Going To Rain Today" que é um pouco mais "pop" do que o Blackmore's Night costuma produzir, o CD mantém a mesma linha de composição da banda, tanto instrumental quanto poética. Trabalhando sempre com letras descritivas que rementem sensações ao ouvinte, que se tornam quase que reais através da harmonia e consegue com perfeição ambienta-lo a cada música.

O CD conta com dois covers: "Temple of the King", música dos primórdios do "Rainbow" (banda que tinha Ritchie Blackmore como integrante), que é gravada ao estilo já conhecido da banda. E "Lady in Black", música do Uriah Heep (excelente banda da década de 70) originalmente acústica, mas ainda assim um pouco modificada, não em sua harmonia, mas com a adição de elementos renascentitas, que resultou em uma ótima releitura.

O álbum trouxe também uma faixa emocionante chamada "Carry on...Jon". Um instrumental composto em homenagem a Jon Lord, tecladista do Deep Purple e Whitesnake, ex-companheiro de banda de Ritchie Blackmore. Destaca-se também o solo feito com o "Hammond organ" ao fim da música. Instrumento esse, que era usado por Jon.

Vale ser destacada também a faixa "Troika", que fala sobre a Rússia, e ao que parece, faz menção à antiga época do comunismo soviético.

De um modo geral, o álbum atinge seus objetivos de maneira satisfatória, não decepcionando aos fãs de sua obra já construída.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Blackmores Night"


Blackmore's Night: Richie Blackmore explica influência renascentistaBlackmore's Night
Richie Blackmore explica influência renascentista

Ritchie Blackmore: Fender homenageia o ícone com uma StratocasterRitchie Blackmore
Fender homenageia o ícone com uma Stratocaster

Blackmore: como ele criou o riff de Smoke On The Water?Blackmore
Como ele criou o riff de Smoke On The Water?


Guns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl RoseGuns N' Roses
Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose

Dio: as músicas de Heavy Metal/Rock favoritas do vocalistaDio
As músicas de Heavy Metal/Rock favoritas do vocalista

Guitarpedia: Os 10 riffs de guitarra mais complicados da históriaGuitarpedia
Os 10 riffs de guitarra mais complicados da história

Fotos de Infância: Skid RowFotos de Infância: Robert Plant, do Led ZeppelinMetallica: ilustrações do jogo de videogame abandonadoGaleria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N Roll

Sobre Gabriel Dias Oliviero

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336