RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO conselho realista de John Petrucci para bandas que estão começando agora

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words


Alice Cooper: O segundo álbum da trilogia autobiográfica

Resenha - Lace And Whiskey - Alice Cooper

Por Neimar Secco
Postado em 22 de fevereiro de 2014

LACE AND WHISKEY é o segundo álbum da trilogia autobiográfica de Alice Cooper. Dependência alcoólica, estrada, espiritualidade e humor se misturam aqui em um caldeirão em que todos esses ingredientes nos apresentam um americano de fibra: Vincent Damon Furnier, mais conhecido como Alice Cooper.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No auge do punk, de um lado e da disco music, de outro, Alice Cooper lança o segundo álbum em que o principal tema é ele mesmo, embora ele esteja disfarçado em um personagem (Maurice Escargot) cujo nome foi ideia do amigo Peter Sellers e que foi criado para um romance que ele planejava escrever, mas nunca o fez.

Como é comum na obra de Alice, o álbum é composto de uma variedade de ritmos e sonoridades, todos de acordo com a temática de cada música.

O álbum abre com um hard rock pulsante, "It’s Hot Tonight". Alusões à rotina de shows e a excitação da vida de rock star dão o tom da faixa de abertura.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

A segunda faixa, "Lace And Whiskey", música tema do álbum, é totalmente autorreferente, uma das tantas confissões do alcoolismo de Alice e uma música com arranjo e vocal também bastante envolventes a exemplo da faixa de abertura.

"Road Rats" é a música mais pesada do álbum, uma homenagem aos amigos por trás da banda, os roadies, aqueles que tornam possível tecnicamente a realização da maior satisfação do roqueiro: os shows.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O primeiro toque de humor vem com "Damned If You Do" em que o narrador descreve as aventuras de um amante que "faz a alegria" de mulheres casadas em meio aos perigos óbvios de sua "função".

O lado 1 fecha com a balada "You and Me". Novamente uma balada, dessa vez romântica, é o hit do álbum. O porquê de seus hits na segunda metade da década de 1970 serem justamente as baladas é um misto de ironia e mistério, embora todas sejam de alta qualidade.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A música mais teatral do álbum abre o lado 2. "King Of The Silver Screen" é a história de um pedreiro cinéfilo e que gosta de se vestir de drag queen à noite. Alguns ícones do cinema das décadas de 30, 40 e 50 (atores e personagens) são homenageados na música: Greta Garbo, Rodolfo Valentino, Erryl Flynn, Fred Astaire, King Kong, etc.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Em seguida vem uma de suas personificações de Elvis Presley, a cover de um rockabilly dos anos 50, "Ubangi Stomp".

"No More Love At Your Convenience" é a faixa disco do álbum. Alice novamente, a exemplo de "You Gotta Dance, do álbum anterior (Alice Cooper Goes To Hell) é o momento em que Alice se rende (ironiza) a disco music, tão em voga naquela época.

[an error occurred while processing this directive]

Se as três músicas iniciais do lado 2 são recheadas de humor e ironia, o momento de reflexão e introspecção chega com a linda balada "I Never Wrote Those Songs", com destaque para os metais (saxofone e clarineta) de Ernie Watts.

E, para quem acredita(va) que Alice fosse um satanista ou algo parecido, devido a suas encenações de terror em cima do palco, a faixa de encerramento de LACE AND WHISKEY, a belíssima "My God" é um atestado de sua religiosidade.

NOTAS:

FAIXAS:
1. It's Hot Tonight (Cooper, Wagner, Ezrin) [3:20]
2. Lace And Whiskey (Cooper, Wagner, Ezrin) [3:15]
3. Road Rats (Cooper, Wagner, Ezrin) [4:54]
4. Damned If You Do (Cooper, Wagner, Ezrin) [3:13]
5. You And Me (Cooper, Wagner) [5:11]
6. King of the Silver Screen (Cooper, Wagner, Ezrin) [5:35]
7. Ubangi Stomp (Chas Underwood) [2:12]
8. (No More) Love At Your Convenience (Cooper, Wagner, Ezrin) [3:49]
9. I Never Wrote Those Songs (Cooper, Wagner, Ezrin) [4:34]
10. My God (Cooper, Wagner, Ezrin) [5:42]

[an error occurred while processing this directive]

MÚSICOS:
Dick Wagner - Guitars, Vocals
Bob Ezrin - Keyboards, Vocals
Steve Hunter – Guitars
Babbitt – Bass
Tony Levin - Bass (2,4,7)
Prakash John - Bass (3)
Allan Schwartzberg – Drums
Jim Gordon - Drums (3,4,5)
Jim Maelen - percussion, vocals
Jozef Chirowski – keyboards
Al Macmillan - Piano (4)
Al Kooper - piano (4)
Ernie Watts - tenor sax and clarinet
Venetta Fields, Julia Tillman, Lorna Willard - Vocals (3)
Douglas Neslund and the California Boys' Choir - vocals
"E, claro, Alice Cooper como Vanna White, porque eu sou ‘the queen of the silver screen’".

Produzido por Bob Ezrin
Arranjos: Bob Ezrin e Al Macmillan.

[an error occurred while processing this directive]

Gravado em: Soundstage, Toronto, Cherokee Studios, Los Angeles, Record Plant, New York, RCA Hollywood, Producers Workshop, Los Angeles.
Mixado em Producers Workshop, Los Angeles
Alcoholic Advisor (Conselheiro alcoólico) - Joe Gannon
Design: Richard Seireeni/Rod Dyer
Fotografia: Richard Seireeni
Fotos de Alice: - Terry O'Neil

A TOUR:
King of the Silver Screen 1977

Dick Wagner – guitar
Steve Hunter – guitar
Prakash John – bass
Penti 'Whitey' Glan – drums
Fred Mandel - keyboards

Setlist
Instrumental Intro
Under My Wheels
Billion Dollar Babies
I'm Eighteen
Sick Things
Is It My Body
Devil's Food-The Black Widow
You and Me
Only Women Bleed
(fake commercials-tape)
Unfinished Sweet
Escape
I Love The Dead/Go To Hell/Wish You Were Here
I never Cry
(fake commercials-tape)
It's Hot Tonight
Lace and Whiskey
King of the Silver Screen
School's Out

[an error occurred while processing this directive]

This leg of the tour was recorded and released as 'The Alice Cooper Show'.

CURIOSIDADES:
-- "You and Me" foi interpretada em um show de Frank Sinatra em que Alice e o parceiro de composições do álbum seguinte, Bernie Taupin, estavam presentes.
-- O palco da "King Of The Silver Screen Tour" era uma tela de TV gigante e, no final do show, os botões da TV (para quem viveu essa época pré-controle remoto...) se soltavam e caíam enquanto a TV desmoronava sobre o palco.

Eis um item do programa de LACE & WHISKEY:
Quando você nasceu? 4 de fevereiro
Qual o seu signo? Aquário
Cor favorita? Preto
Show de TV favorito? The Gong Show
Maior Momento? Tocar em frente a 180.000 garoto(a)s no Brasil e quebrar o recorde mundial de audiência de concerto em local fechado.
Animal de estimação mais odiado? Meu pássaro
Ator favorito? Eu
Estimulante favorito? Whiskey
Músico favorito? Peter Townsend
Número que calça? 9
Café da manhã favorito? Não tomo café da manhã
Gibi favorito? Spiderman
Filme favorito? 'On the waterfront' (Sindicato de ladrões)
Livro favorito? 'Interview with a vampire'
Quem você ama? Sheryl
Grupo favorito? Stooges
Autor favorito? Kurt Vonnegut
Hobby favorito? Golf
Cidade favorita? Los Angeles
O que você gostaria de ser se não fosse um astro da música?What would you like to be if you weren't a top singing star? Designer
Estreia no show business? No Colégio
Pior momento no show business? Queda do palco durante um show e quebrar minhas costelas e rachar minha cabeça.
Pior cidade? Toledo
Maior vício? Beer
Pintor favorito? Dali
Ambições futuras? Dirigir filmes
Primeiro sucesso? 'I'm Eighteen'
Seu maior e favorite sucessoo? 'School's Out'
Seu pior medo? Cadeia. Culpa de Bud Freeman, mas as fotos são ótimas. Eu fui o garoto que fez todas as suas preces.

[an error occurred while processing this directive]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Alice Cooper e TNT: a semelhança de Be my Lover e Não Sei

Morte: confira 15 das melhores músicas sobre o tema


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Neimar Secco

Welcome to my nightmare. Sou professor de inglês e de português e também tradutor eventual. Rock sempre foi e continua sendo a minha trilha sonora de todas as horas. Minhas preferências são hard rock, progressivo e classic rock em geral (anos 60, 70 e 80). Bandas favoritas: Alice Cooper, Led Zeppelin, Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Pink Floyd, Beatles, Creedence, The Doors, Dire Straits, entre muitas outras.
Mais matérias de Neimar Secco.