Angra: Ganhando vida nova com "Angels Cry 20th Anniversary Tour"

Resenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Luiz Felipe Lima, Fonte: Delfos
Enviar Correções  


Devo admitir que o Angra é uma banda extremamente importante para a minha vida. Além do Ritualive, foi também o DVD da banda lançado em 2003 que me fez começar a ouvir metal, e esses registros se tornaram um marco para mim. Logo, foi com muita expectativa que eu fiquei sabendo deste novo lançamento, agora com Fabio Lione, do Rhapsody of Fire no vocal.

Andre Matos: segunda parte de documentário comenta Shaman e carreira soloPorta dos Fundos: Andreas Kisser e a cobrança dos metaleiros

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas antes de começar, algo precisa ser dito: é inquestionável que essa segunda ressurreição da banda está sendo exemplar. Depois do fatídico show no Rock in Rio em 2011, a banda entrou em um hiato que durou até o anúncio do show no cruzeiro 70000 Tons of Metal. Esse show contava com a participação de Lione no lugar de Edu Falaschi, que havia deixado a banda, e foi também o pontapé inicial que deu origem à turnê da banda com Fabio. O novo DVD nos traz uma série de fatores para Lione ser a melhor escolha para assumir os vocais da banda, e com esse novo lançamento a banda mostra que, se no passado já voltou à vida uma vez, agora dá mostras de que conseguirá fazê-lo de novo.

UNFINISHED ALLEGRO

Gravado no dia 25 de agosto no HSBC Brasil, em São Paulo, esse show fez parte da tour de comemoração dos 20 anos de lançamento do debut da banda, o excepcional Angels Cry. Para isso, o Angra fez diferente de seu primeiro vocalista Andre Matos - que fez sua própria turnê de comemoração e tocou o álbum na íntegra - e selecionou apenas algumas músicas desse primeiro disco, deixando de fora faixas como Streets of Tomorrow e Lasting Child.

E como não poderia deixar de ser, temos aqui grandes participações especiais, sendo a de maior destaque a da Família Lima, que aparece tanto que quase passa a fazer parte da banda. Temos também o guitarrista Uli Jon Roth (ex-Scorpions), o baterista Amílcar Christófaro (Torture Squad) e Tarja Turunen (ex-Nightwish), participando do melhor momento do concerto. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.

CROSSING

A primeira impressão é ótima. A embalagem em digipack, está belíssima. Com uma cobertura fosca e o logo da banda e o título em relevo. Pegá-lo nas mãos é sem dúvida prazeroso, e dá a sensação de que algo muito bom está por vir. Como de praxe, vem também um livreto com fotos do show.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já o mesmo não pode ser dito do menu do DVD. Não que ele seja feio, mas senti falta das animações. Concordo que animações de DVDs costumam ser bem toscas, mas com um pouco de bom gosto dá para fazer algo legal. Um bom exemplo é o primeiro DVD da própria banda, que tinha uma animação bem classuda, ou até mesmo o DVD do Hangar. O engraçado é que o próprio áudio do menu aumenta gradativamente, então soa mais estranho ainda o menu em si não possuir ao menos um fade in no começo. E se o encarte beira a perfeição e o menu não é lá essas coisas, o show em si fica no meio dos dois. Mas antes de falar da performance em si, é necessário falar algo sobre o mais novo vocalista.

IN EXCELSIS

Eu fui um dos primeiros a fazer evil monkey para a banda quando Fabio Lione foi oficializado como o novo vocalista. Todas as performances que eu havia visto na internet mostravam que seu estilo de cantar era outro, completamente inesperado. Você se lembra dos agudos de Andre Matos? Pois pode esquecer, não existe nem sombra deles aqui - e, se existe, são os da Tarja, porque os do Lione são completamente diferentes. Se os do Dedé eram limpos e suaves, os do Fabinho são sujos e agressivos. O estilo dele se assemelha mais ao de Edu Falaschi (com um eventual sotaque italiano), o que não quer dizer que ele soe como o Dudu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Isso é perceptível ao ver os dois DVDs da banda. Ao comparar a performance de uma música no primeiro DVD, ainda com Edu Falaschi, e essa mesma música nesse novo registro, é possível sentir uma grande diferença. Músicas como Time e Nothing to Say (que são da fase Andre) ficaram completamente diferentes nas vozes de cada um dos vocalistas, com Edu buscando soar o mais próximo possível da versão original e Lione impondo o seu próprio estilo. Até as músicas da fase Edu, que são mais próximas do estilo de Lione, mudaram bastante na voz do italiano.

O fato é que torci o nariz para a presença de Fabio nos vocais porque, diferente de quando Edu entrou, eu achei que o Angra não soava mais como o Angra, mas sim como uma banda cover. E fico muito feliz de dizer que estava errado, pois há muito tempo eu não via a banda tão entrosada. Aqui temos um Rafael Bittencourt animado, um Kiko Loureiro risonho, um Ricardo Confessori extremamente competente, um Felipe Andreoli imponente e, o mais importante, Fabio Lione. Ser o terceiro vocalista da banda não seria tarefa fácil, então, ao invés de um talento desconhecido, seria necessário alguém renomado que conseguisse segurar a onda, o que Fabio Lione faz com maestria. O vocalista tem uma presença de palco bastante forte, prendendo a atenção de forma que só alguém com experiência consegue fazer. E é exatamente isso que te faz relevar a mudança drástica que o Angra mais uma vez sofre nos vocais.

Contudo, essa mudança também teve o seu lado bom, basta ver como ficaram as músicas do disco Temple of Shadows, que são sem dúvida os pontos altos do DVD. Waiting Silence, No Pain for the Dead e principalmente Winds of Destination e Late Redemption possuem uma força absurda ao vivo, o que é potencializado pela presença de Lione. Outra música que também ficou extremamente bela foi Gentle Change, do Fireworks, que eu não gostava muito e agora é uma das minhas preferidas.

DEUS LE VOLT!

A banda soa muito bem ao vivo, isso é um fato. O que muitos podem estranhar é que a dupla de guitarristas está com um timbre bem mais fraco do que é normal no metal. Essa é uma mudança que vem acontecendo desde o lançamento de Aqua, e apesar de em algumas partes as músicas perderem um pouco de força, isso não compromete o show como um todo. Tudo soa bastante coeso, e a presença da Família Lima em muitas músicas torna tudo melhor, como em The Voice Commanding You, cantada por Rafael Bittencourt. E por falar em Rafael Bittencourt, ele merece um parágrafo à parte.

Esqueça aquele Bitenca sisudo e apagado do primeiro DVD, pois aqui temos um novo, mais alegre e saltitante. Rafael Bittencourt está em ótima forma, chegando a cantar - muito bem, por sinal - em algumas músicas. Um bom exemplo é a música Reaching Horizons, cantada por ele no momento acústico do show. É difícil não se emocionar, principalmente quando o público canta o refrão.

As participações especiais também não deixam a desejar. Amílcar Christófaro faz um excelente trabalho tocando bateria em Evil Warning, e Uli Jon Roth e Tarja Turunen proporcionam um lindo momento durante a performance de Wuthering Heights. Mas o melhor momento do DVD é, sem dúvida, em Stand Away. Posso dizer sem medo que Lione e Tarja deram vida ao melhor dueto de um DVD nacional, nos entregando uma performance simplesmente fenomenal. É sério, se fosse possível eu daria um Selo Delfiano Supremo para esta música, de tão boa que ela ficou. E se você não acredita em mim, pode conferir.

VIDERUNT TE AQUAE

Porém nem tudo são flores neste lançamento. Um dos problemas diz respeito ao áudio do público. Apesar de melhorar conforme o show passa, no início o som da plateia é praticamente inexistente, o que é compensado com o público fazendo parte da filmagem quase o tempo todo. É raro passar mais do que uns poucos segundos sem que ocorra uma mudança de câmera que possibilite ver o público. Existem, inclusive, algumas câmeras que dão a impressão de que você está de fato no meio da plateia, o que foi uma ótima sacada.

Este DVD também possui overdubs. Alguns deles são visíveis, o que compromete um pouco o trabalho final. É claro que se você parar pra pensar que muitas bandas fazem esse tipo de coisa, não se torna algo tão absurdo assim. Mas apesar dos overdubs serem comuns, a graça de uma gravação ao vivo é o fato de ser feita ao vivo, e não em estúdio (dã!). Isso implica que a correção dos erros deve ser feita de forma sutil, para que a magia do "ao vivo" não se perca, o que neste DVD não foi levado tão à risca quanto deveria.

???

Os extras desse DVD são poucos, mas até bem interessantes. O primeiro é um pequeno vídeo da turnê, mostrando a banda em diferentes lugares da América do Sul. É nessa parte que descobrimos que o dueto de Stand Away foi combinado no backstage, com Lione tomando cerveja. É um daqueles momentos onde performances magníficas têm o seu primeiro sopro de vida, sem que se saiba ainda que serão tão magistrais. E este momento, felizmente, foi capturado e aparece aqui.

O segundo e último extra é uma performance acústica de um medley, Coroa Imperial/Caça e Caçador. Uma boa parte da segunda música foi cantada por Kiko Loureiro, que apesar de não se sair tão bem quanto Rafael, até que dá conta do recado.

Este DVD vem acompanhado de um irmão mais novo, um CD ao vivo do mesmo show. Eu ouvi o CD antes de ver o DVD, então minha opinião não foi das melhores. Depois de ver o DVD eu entendi o porquê: um CD não possui imagens. Se você não ouve a plateia (por motivos técnicos) e não a vê (por ser impossível fazê-lo com um CD), é como se ela simplesmente não estivesse lá. Sem as imagens você também não vê a performance da banda, e com isso tudo perde a graça. Sem sentir nem a plateia e nem a banda, o que sobra é um "Best Of" gravado com um vocalista diferente, o que é muito pouco. Possivelmente eu nunca mais tocarei neste CD, mas talvez se eu tivesse visto primeiro o DVD e depois escutado o CD a minha opinião fosse diferente. Logo, sugiro que você não faça como eu, a não ser que queira correr o risco do CD ser apenas parte do encarte.

NOVOS HORIZONTES PARA ALCANÇAR

O Angra ganha vida nova com este novo lançamento, mostrando que ainda tem lenha para queimar. Fabio Lione trouxe uma nova perspectiva para a banda, além de uma grande expectativa para o próximo disco. Só nos resta torcer para que Lione faça como fizeram os seus antecessores e nos presenteie com um ótimo disco de estreia.

CURIOSIDADES

- O delfonauta que descobrir o porquê dos subtítulos ganhará automaticamente um high-five telepático, junto com um "Parabéns!" igualmente telepático.

- Este DVD não é apenas bom, saiu também muito rápido, levando apenas alguns meses desde a sua gravação até o seu lançamento. Na verdade, não me lembro de um lançamento ao vivo que tenha saído tão rapidamente. O delfonauta que lembrar de algum outro DVD com este perfil também ganhará um high-five telepático - mas dessa vez sem o "Parabéns!".

- Por outro lado, o blu-ray que foi anunciado na época da gravação do show como o primeiro blu-ray de metal nacional não saiu até agora e ninguém, nem a assessoria de imprensa da banda, a qual contatamos, sabe informar se vai sair e quando. É possível encontrá-lo em pré-venda em sites estrangeiros com lançamento previsto para fevereiro, mas tudo indica que ele não vai sair por aqui, então se você quer ter o vídeo em HD, vai ter que importar.

- E para terminar, uma pergunta: você consegue se lembrar de outros duetos de bandas nacionais tão bons quanto o de Tarja e Lione?

Matéria originalmente publicada no site DELFOS
http://www.delfos.jor.br


Outras resenhas de Angels Cry 20th Anniversary Tour - Angra

Resenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - AngraResenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - Angra

Resenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - AngraResenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - Angra

Resenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - AngraResenha - Angels Cry 20th Anniversary Tour - Angra




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Andre Matos: segunda parte de documentário comenta Shaman e carreira soloAndre Matos
Segunda parte de documentário comenta Shaman e carreira solo

Andre Matos: Novo site oficial do fã-clube é divulgado

Angra: Kiko Loureiro e Marcelo Barbosa fazem live sobre racismo na música hoje (11)Angra
Kiko Loureiro e Marcelo Barbosa fazem live sobre racismo na música hoje (11)

Kiko Loureiro: veja a capa de Open Source, o novo álbum solo do guitarristaKiko Loureiro
Veja a capa de Open Source, o novo álbum solo do guitarrista

Aliquid: Confira vídeo de "Angels Cry" em homenagem a Andre Matos

Andre Matos: Gus Monsanto e Fleesh homenageiam o vocalistaAndre Matos
Gus Monsanto e Fleesh homenageiam o vocalista

Andre Matos: um ano sem o inesquecível e genial maestroAndre Matos
Um ano sem o inesquecível e genial maestro

Andre Matos: Documentário revela seu lado mais humano fora dos palcos; assistaAndre Matos
Documentário revela seu lado mais humano fora dos palcos; assista

Andre Matos: Luis Mariutti homenageia vocalista com fotos e vídeo emocionanteAndre Matos
Luis Mariutti homenageia vocalista com fotos e vídeo emocionante

Andre Matos: o adeus ao maestroAndre Matos
O adeus ao maestro


Heavy Talk: Andre Matos explica porque não retornou ao AngraHeavy Talk
Andre Matos explica porque não retornou ao Angra

Abrindo o jogo: entrevista com Edu FalaschiAbrindo o jogo
Entrevista com Edu Falaschi


Porta dos Fundos: Andreas Kisser e a cobrança dos metaleirosPorta dos Fundos
Andreas Kisser e a cobrança dos metaleiros

Heavy Metal: os maiores álbuns da história para os gregosHeavy Metal
Os maiores álbuns da história para os gregos


Sobre Luiz Felipe Lima

Depois de ficar louco com o Ritualive do Shaman nos primórdios dos anos 2000, a sua trajetória no Metal apenas se intensificou. Fã inveterado de Pantera, aprendeu rápido que é possível achar música boa desde Death até Europe, e escreve para que cada vez mais pessoas consigam perceber que não se pode ter uma mente pequena se você quiser conhecer grandes músicas.

Mais matérias de Luiz Felipe Lima no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280