Circle II Circle: Um misto de peso e melodia

Resenha - Delusions of Grandeur - Circle II Circle

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Adrian Dragassakis
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Delusions of Grandeur é o álbum sucessor ao ótimo Burden of Truth, de 2006, e há uma grande mudança de um álbum para o outro, principalmente na produção. Zak Stevens e Mitch Stewart provam que são uma das melhores duplas de compositores na atualidade, unindo peso, melodia e a velha forma do Savatage.
5000 acessosDébil Metal: quando os fãs assustam os ídolos5000 acessosPra convencer: dez álbuns de metal para quem não gosta de metal

O disco abre com a pesada e poderosa Fatal Warning, lembrando o álbum Handful of Rain (1994)que abria com Taunting Cobras, uma música que muitos dizem ser inspirada no Metallica. Podemos destacar a bela cozinha de Mitch Stewart (baixista e compositor de quase todas as músicas desde que entrou na banda, junto a Zak Stevens) e Tom Drennan (baterista,sendo este, o último álbum dele com a banda).

Dead of Dawn e Forever são duas músicas que funcionam muito bem juntas, tanto que na Tour de 2008/2009 eram tocadas em sequência. Ambas possuem letras fortes e riffs pesados, obra de Andy Lee e Evan Christopher (que foi substituido pelo brasileiro Bill Hudson, tempos depois que havia começado a turnê do álbum).

Echoes continua com o clima melancólico com uma bela levada de piano, letras fortes e novamente a cozinha funcionando muito bem. O destaque dessa faixa é o incrível solo de Andy Lee, feeling junto à técnica apurada, com muitas influências de Steve Vai.

Waiting e Soulbreaker quebram o clima com letras mais positivas melodias pesadas e com grandes solos de guitarra. Seclusion é a seguinte, voltando ao clima sombrio, talvez a melhor performance de Zak Stevens no álbum esteja nessa faixa, uma das mais belas composições da banda.

So Many Reasons e Chase the Lies recuperam o ouvinte, com ótimos refrões e o instrumental impecável.

O álbum termina com Every Last Thing, que possui um clima semelhante à Echoes, com uma linda linha de piano, solos incriveis de Andy Lee e vocais em contra-ponto, caracteristica dos álbuns do Circle II Circle (assim como F.O.S, Middle of Nowhere e Burden of Truth), fechando o disco com maestria.

Algumas edições trazem a Bonus Track "Darkness Rising", que também é pesada e pegajosa, possuindo uma grande linha de baixo e riffs grooveados.

O Circle II Circle não é uma banda tão conhecida, mesmo no segmento do Heavy Metal, assim como o Savatage também não teve seu merecido reconhecimento. Mas vale a pena conferir, pois sempre foi mantido a antiga fórmula, mas conseguiu conquistar e descobrir sua própria identidade.

Veja abaixo o Video de Echoes:

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Delusions of Grandeur - Circle II Circle

2424 acessosCircle II Circle: mais pesado, inspirado e sólido

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Circle II Circle"

Exportando metalExportando metal
Músicos brasileiros que atuam ou já atuaram em bandas gringas

Bill HudsonBill Hudson
Bangers do BR são persecutivos e têm baixa autoestima

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Circle II Circle"

Débil MetalDébil Metal
Quando os fãs assustam os ídolos

Pra convencerPra convencer
Dez álbuns de metal para quem não gosta de metal

MegadethMegadeth
Recadinho provocante da vocal do Huntress

5000 acessosBlack Sabbath: Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"5000 acessosEpica: veja fotos da irmã mais nova de Simone Simons5000 acessosHeadbanger: mostre que você é true em qualquer oportunidade5000 acessosRitchie Blackmore: "Não tenho razão nenhuma para achar a música divertida"5000 acessosPlanno D: 10 momentos marcantes do Rock in Rio 20155000 acessosGaleria - Musas - Simone Simmons

Sobre Adrian Dragassakis

Nascido em 91, paulista, estudante de Jornalismo e músico nas horas vagas. Conheceu o Rock e o Metal com 11 anos de idade e até hoje carrega no sangue e nas veias bandas como Iron Maiden, Savatage, Dream Theater, Megadeth, entre outras...

Mais matérias de Adrian Dragassakis no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online