Vinculum: Estreia em EP digna de grandes bandas da década de 80

Resenha - Pássaro Sem Domínio - Vinculum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Willba Dissidente
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Formado por várias gerações de headbangers fãs de grandes nomes metal tradicional, como JUDAS PRIEST e ACCEPT, e buscando inspiração nas bandas nacionais da década de 1980, como AZUL LIMAO, KAMIKAZE, HARPPIA etc, grupo paraibano VINCULUM acaba de soltar seu primeiro registro fonográfico. O EP independente "Pássaro em Domínio" apresenta um grupo novo, com apenas um ano de existência, que conseguiu registrar em disco todo seu peso; com muita inspiração e qualidade de gravação digna de uma grande banda. Excelência essa que muitos grupos de metal que posteriormente se tornariam grandes, não obtiveram em seu debut.

Corey Talor: "Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"Church of Satan: Maioria dos músicos de Black Metal são cristãos

Os últimos anos viram uma grata proliferação de bandas novas que rejeitam a influência da mídia mainstream e buscam como espelho para sua música o underground da década de 1980. O VINCULUM se insere nesse tendência, apresentando metal clássico, "simples e certeiro", com letras em português; fazendo jus ao slogan da banda: "muitos não irão gostar de nosso som, porém quem curte Heavy Metal dos primórios se tornará fã". Ainda que muitos detratores afirmem que bandas assim não são originais, o VINCULUM prova ao longo dos quase 22 minutos de duração do disco, que é possível manter a criatividade sem sair das barreiras do que é o Heavy Metal propriamente dito; porém, de antemão indicamos que esse não é um disco para quem é "conservador da modernidade", já que ele foi feito por e para os amantes do metal oitentista. Além do grupo ter se auto-produzido, todas as composições da banda são de autoria coletiva.

A abertura de "Indecifrável Mundo", com sua cacofonia de sirene interrompida por berro do vocalista remete de cara ao clássico "Tales of Terror" do STORMWITCH e outros discos que usaram e abusaram dessa certeira fórmula. Logo no começo dessa canção forma-se a impressão que persiste por todo EP: o VINCULUM é uma banda que faz jus a possuir dois guitarristas. Ari Sabbath e Eduardo Barbosa dobram e dividem solos, além de executarem a clássica divisão de riffs em paradas e retomadas das canções. O que dizer da voz distinta de Moises Cunha Lima? Ele canta em tom alto e de maneira rasgada, desenvolvendo seu próprio estilo, mas tendo como referência óbvia o influente e grandioso Rob Halford (JUDAS PRIEST, FIGHT, HALFORD).

Heavy Metal bem marcado que se torna Thrash Metal entre o segundo refrão e o solo, é como descrevemos a faixa "Ser Humano", que dá continuidade ao EP. Ademais, o som possuí uma esperta progressão de acorde. Assim como comentado anteriormente dos guitarristas, o baixo e a bateria também fazem toda diferença no cd. É notável como Lucimario Nascimento preenche a música com o som que sai de suas quatro cordas, de maneira análoga as conduções variadas e bumbo duplo quando necessário empregadas por Jacob Wild no comando das baquetas. Muitas bandas acabam sendo dirigidas somente para o binônimo guitarra e vocal, deixando a cozinha secundária, o que não acontece com o VINCULUM.

A faixa-título "Pássaro Sem Domínio", possui o diferencial de não possuir um refrão tradicional, sendo "substituído" por uma mudança de andamento muito interessante no pré-refrão. O tema começa e termina com sons de aves, uma moto arrancando e solos bluesy de guitarra. A faixa é um dos destaques do EP, com ótimo solo de guitarra e a linha de baixo mais bacana de todo o trabalho.

"Olhos e Alma" é a faixa mais pesada, principalmente pela bateria de Jacob Wild, que aqui soa como uma legítima avalanche. A linha de vocal de Cunha Lima também é a que mais se destaca do disco. O excelente solo de guitarra está alocado entre o segundo canto, e não segundo refrão, como é comum no Heavy Metal. Finalizando, a faixa finda com backing vocal típico de "ÔÔÔÔÔ", que fará muito sucesso ao vivo.

Chegamos ao encerramento do play, com a pegajosa "O Tolo". Essa música, que abre com bateria ala "Do You Love Me" do KISS, para se tornar um Heavy marcado de riffeira total na linha mais clássica do ACCEPT, também é um dos destaques do trabalho, notadamente pelo seu pesado refrão de fácil assimilação.

As letras da banda tratam da pessoa comum, se livrando das opressões impostas vivendo num mundo desigual e hierárquico. A bela capa do disco, como das Histórias em Quadrinhos, que mostra uma águia gigante rompendo os grilhões que prendem suas garras num ambiente industrial, representa tal abordagem, de maneira figura, porém inegável. O encarte do cd conta com oito páginas, preenchidas com fotos dos integrantes emoldurados no mesmo estilo de parede de metal do logo da banda, em fundo cinza com as letras das músicas em branco. Elegante e simples de se ler. A contra-capa possui uma foto do grupo no mesmo estilo descrito. A mídia é do EP é de CD-R prateado, com impressão no cd.

Não obstante todo esse capricho na arte gráfica, "Pássaro sem Destino" é vendido por R$7,00 mais a taxa de R$5,00 de envio para todo Brasil por mensagem inbox no perfil do guitarrista (https://www.facebook.com/profile.php?id=1845938393&fref=ts) ou na página da banda no facebook (ver link) abaixo.

Moises Cunha Lima - vocal.
Ari Sabbath - guitarra.
Eduardo Barbosa - guitarra.
Lucimario Nascimento - baixo.
Jacob Wild - bateria.

VINCULUM - "Pássaro sem domínio" (2013, independente, 21:34).

01 - Indecifrável Mundo
02 - Ser Humano
03 - Pássaro sem Domínio
04 - Olhos e Alma
05 - O Tolo

Sites relacionados (em português):
https://www.facebook.com/vinculum.cg
http://www.youtube.com/channel/UCV_-iFERri1Wl8BP7cJv_tg




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Vinculum"


Metal Tradicional: 13 Novas bandas nacionais e o momento da cenaMetal Tradicional
13 Novas bandas nacionais e o momento da cena


Corey Talor: Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otárioCorey Talor
"Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"

Church of Satan: Maioria dos músicos de Black Metal são cristãosChurch of Satan
Maioria dos músicos de Black Metal são cristãos

Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockEnjaulados
Os crimes mais chocantes da história do rock

Black Metal: o lado mais negro da cena brasileiraBlack Metal
O lado mais negro da cena brasileira

Ódio musical: os artistas mais detestados em lista da SpinnerÓdio musical
Os artistas mais detestados em lista da Spinner

Megadeth: Mustaine admite que banda errou feio em Super ColliderMegadeth
Mustaine admite que banda errou feio em Super Collider

Almah: Edu diz que já foi ameaçado por fãs de Andre MatosAlmah
Edu diz que já foi ameaçado por fãs de Andre Matos


Sobre Willba Dissidente

Willba Dissidente é fã das bandas de hard rock dos anos 70 e 80 e de metal oitentista dos mais variados países. Quem quiser saber mais deve acessar seu canal no youtube. Obrigado! Stay Hard (True As Steel)!

Mais matérias de Willba Dissidente no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336