Septekh: Direto e agressivo em seu terceiro EP

Resenha - Apollonian Eyes - Septekh

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Nils Meseke (vocal), David Wikström (guitarra), Patrik Ström (baixo) e David Wikström (bateria) não querem saber muito de burocracia ou ‘mirabolância’. Por isso investem em um som direto, agressivo e extremo neste terceiro EP do Septekh, que ainda não lançou um álbum oficial.

São quatro composições direcionadas ao Death/Thrash Metal, mas com grande influência das raízes Black. Uma boa referência seria os finlandeses do Impaled Nazarene, mas o Septekh possui poucas influências do Punk/Hardcore.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Com uma produção orgânica que chega a causar nostalgia, a banda destila músicas diretas e com uma veia totalmente ‘from hell’. Isso se mostra em Apollonian Eyes, Burn It to The Ground e Cursing The Skies. Já Vlad Tepes mostra o lado mais versátil da banda e um som mais variado que fecha o disco de forma magistral.

Produzido e mixado por Eric Forsberg, no Midtown Music, na Suécia, "Apollonian Eyes" é mais do que uma prova de que o Septekh já merece um debut. Os fãs de Metal extremo das antigas irão agradecer.

http://www.septekh.com/
http://www.facebook.com/septekh

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Discórdia: alguns dos maiores insultos entre artistasDiscórdia
Alguns dos maiores insultos entre artistas

Jared Leto: a reação ao se ver no papel do CoringaJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Cli336 Goo336 Goo728