Broken Fate: Thrash Metal nos moldes atuais

Resenha - Rise To The Dream - Broken Fate

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

8


Com a porrada de bandas que aderiram o retro-Thrash, ou seja, o surgimento maciço de grupos influenciados pelo Thrash Metal da decada de 80, a coisa se tornou um tanto quanto mesmice. Não que não tenha sido uma boa, mas muitas bandas se parecem entre si, pelo menos na opinião desse que vos escreve.

Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposSlayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Por isso, é interessante ouvir bandas como estes suíços do Broken Fate. Afinal, os caras investem no referido estilo, porém na sua forma evolutiva, ou seja, nada datado ou cheio de clichês. O quarteto de Zurique possui influências oitentistas, mas consegue soar atual devido à técnica e melodia impostas na medida certa.

Ao mesmo tempo, a banda consegue não soar tendenciosa. Isso se deve talvez a leve pitada de Metal tradicional, além da pegada ‘rocker’ que as composições possuem. Outro fator preponderante na sonoridade da banda é que investem em uma boa variação de ritmo, não apostando na velocidade a todo o momento.

As faixas possuem um bom equilíbrio entre si impedindo que alguma se destaque mais que as outras. Melhor falar do belo trabalho das guitarras que aliam peso e técnica, da bateria com pegada e do baixo pulsante. Um bom EP que encaminha bem a banda para o seu debut.

http://www.broken-fate.ch/
https://www.facebook.com/brokenfate6




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Gibson: os 10 maiores bateristas de todos os temposGibson
Os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff HannemanSlayer
A trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor