Ultraje a Rigor: Análise faixa a faixa de trabalho da banda

Resenha - Ó! - Ultraje a Rigor

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Val X
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 1993, em meio a uma situação já tensa com a gravadora, o Ultraje a Rigor lança "Ó!", seu sexto LP - o quarto composto por músicas inéditas e o último lançado pela Warner Music. O disco foi gravado às pressas (dois meses de estúdio) e com orçamento pequeno, condição imposta pela gravadora WEA, mas mesmo assim, seu departamento de divulgação praticamente ignorou o álbum, fazendo com que o contrato fosse rompido em 1994.

Full Messenger: "Inútil", do Ultraje a Rigor, como nunca se ouviuEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist

"(Acontece Toda Vez Que Eu Fico) Apaixonado"; escolhida para ser a música de trabalho do CD, o clipe fez sucesso na MTV, mas a canção era apenas um modesto sucesso na mídia e nas lojas e não ajudou muito na tentativa de alavancar as baixas vendagens do disco que não passa de 30 mil cópias vendidas.

"Ah, Se Eu Fosse Homem": A letra trata-se de uma divertida digressão sobre as dificuldades enfrentadas pelos homens no que diz respeito ao novo pós-feminismo. Gravada independentemente em 1992, quando a banda estava ainda em rebelião contra a indiferença da sua empresa discográfica, a fita desta música, distribuída pela própria banda para estações de rádio, produziu os resultados esperados.

"Como fazer amigos e influenciar pessoas (Política)": É um recado direto do Roger para a gravadora da época. Deixando claro seu descontentamento com a forma que eram tratados. A música tem uma levada reggae e letra com várias frases subliminares dirigidas à gravadora.

"Teimoso": É mais uma que, divulgada, viraria hit. Roger se auto descreve numa letra de duplo sentido que também pode ser interpretada como uma crítica à Inércia do brasileiro, famoso por sua preguiça, Indolência e falta de ação para mudar o país, por exemplo. Tem uma ótima base de guitarra do Roger e ótimo solo do Heraldo e as linhas de baixo do Serginho Petroni são demais !

"A Inveja é uma merda": Roger escreveu após o final de um relacionamento. Fala de alguém que o invejava, incomodada com seu sucesso. Destaque para a bateria de Flávio Suete.

"Inútil (Versão bossa nova)": Versão acústica que nasceu de uma brincadeira entre Roger e Heraldo, inspirados pelo baixista Serginho Petroni, que adorava tocar MPB durante as intermináveis viagens de ônibus nas turnês. O solo de flauta é do Roger.

O Lado B segue com "O Seu Universozinho": Fala de pessoas que ficam isolados ou só pensam em si, que só gostam de ficar no seu mundinho, tem ótima melodia e ganhou um vídeo clipe na MTV feito com sobra da verba da gravadora para a gravação de Acontece toda vez que eu fico Apaixonado. Conta também com um arranjo de metais e vários efeitos especiais.

"Oh Carol": Ótimo cover do cantor e pianista, Neil Sedaka. Roger brinca de professor de inglês no meio da música deixando-a bem interessante. Tem um ótimo backing vocals.

"O Fusquinha do Itamar": Uma crítica ao poder econômico da sociedade brasileira e à política do faz-de-conta do governo da época. Roger tem grande sacada ao incluir no início da música, a Clássica "Road Hog" de John D. Loudermilk, enquanto declama o trecho inicial imitando a voz de Roberto Carlos. Com excelentes back vocais.

"Tuaregue": Instrumental, de autoria do baixista Serginho Petroni e Heraldo. Com ótimas guitarras, ótimo solo do Heraldo e Roger tocando uma Flauta transversal. Nota-se ainda, o baixo inconfundível de Serginho Petroni. É a cara do Ultraje!

"Fuck the world": Outra instrumental. É uma brincadeira com o Thrash Metal e nasceu nas passagens de som entre o baterista Flávio e o guitarrista Heraldo. Roger criou uma letra inexistente, com um vocal grave, onde expressa todo ódio do Thrash Metal.

"Êta Sonzinho Fuleiro": É pra dar risadas. Roger faz uma críticas ao sonzinho fuleiro que ouviam em um tal programa de TV da época.

"Oração": Fechando o disco com uma crítica política de duplo sentido. Roger reza para que esses tramites políticos e egoísmos acabem. Embora tenho sido composta em outros tempos, encaixa-se direitinho nesse governo patético e assistencialista de hoje. Destaques para a guitarra de Heraldo e o solo de Bateria do Flávio. Conta ainda com o coro de Voz do grupo Matrix, regido pelo maestro Alexandre Zilahi.

Na versão em CD há ainda um bônus track de "This Boy" dos Beatles, com um ótimo arranjo e com o baterista Flávio Suete nos vocais.

Foi um disco um pouco estranho, ainda pouco entrosado com relação a estilo. embora tenha agradado seus fãs mais fiéis e conseguido alguns novos fãs, além de uma maratona de shows pelo Brasil.

Ó! - Ultraje a rigor (Warner Music - 1993)

Track List:
01 - (Acontece toda vez que eu fico)Apaixonado,
02 - Ah, Se Eu Fosse Homem,
03 - Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (Política),
04 - Teimoso,
05 - A Inveja é Uma Merda,
06 - Inútil (versão bossa nova),
07 - This Boy,
08 - O Seu Universozinho,
09 - Oh, Carol,
10 - O Fusquinha do Itamar,
11 - Tuaregue,
12 - Fuck The World !
13 - Êta Sonzinho Fuleiro,
14 - Oração.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ultraje A Rigor"


Full Messenger: "Inútil", do Ultraje a Rigor, como nunca se ouviu

Ultraje a Rigor: Roger compra confusão com veganos no TwitterUltraje a Rigor
Roger compra confusão com veganos no Twitter

Regis Tadeu: Lobão, Roger, Tico e Waters, mesmo errados, estão certos (vídeo)Regis Tadeu
Lobão, Roger, Tico e Waters, mesmo errados, estão certos (vídeo)

Rock nacional: 10 solos de guitarra essenciaisRock nacional
10 solos de guitarra essenciais


Emos: 23 músicas que já estiveram na sua playlistEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1983

Bon Jovi: Larissa Riquelme dançando com os seios de foraBon Jovi
Larissa Riquelme dançando com os seios de fora

Nirvana: Dave Grohl explica porque não toca clássicos ao vivoBeavis e Butthead: como eles seriam se fossem reais?Kiko Loureiro: Ele tem medo da "maldição do terceiro show"Pearl Jam: confira "Even Flow" numa inusitada versão em pagode

Sobre Val X

Nascido em 1972, Val X como é conhecido, é amante do Rock 'n roll em geral com forte influências dos anos 70 e 80 e seguidor fiel do Whiplash.

Mais matérias de Val X no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336