RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Def Leppard Motley Crue 2

Ark: Uma aventura musical intrigante, inédita e autêntica

Resenha - Ark - Ark

Por MATHEUS BERNARDES FERREIRA
Postado em 03 de novembro de 2013

Quando em 1999 Jorn Lande, Tore Ostby e John Macaluso se juntaram para formar o Ark, eles já eram promissores músicos com currículos bastante respeitáveis, mas é nesta banda que as performances individuais do trio atingem seus ápices. Para quem não conhece o norueguês Jorn Lande, ele é atualmente um dos melhores vocalistas de rock e metal em atividade. Seu timbre mistura David Coverdale e Ronnie James Dio e possui técnica e alcance inigualável. Tore Ostby só tem dez anos de bagagem com a banda norueguesa de prog metal Conception, sendo responsável pelas guitarras, composição e produção dos trabalhos do ex-grupo. John Macaluso é um baterista estadunidense que tocou em várias bandas de hard rock como o Powermad, TNT e Riot, para então encontrar-se na Noruega com Tore Ostby e formar o Ark. Poderíamos esperar neste álbum as influências que o trio possui e apresentou em suas experiências passadas, mas o que ouvimos aqui é diferente de tudo o que já foi criado no metal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A fórmula de composição do álbum é assustadoramente inventiva e ousada. Temos um álbum de prog metal com riffs de guitarra deixados em segundo plano, que assumem forma de zunidos distorcidos e muito abafados, quase sempre soterrados pela bateria e camadas de teclado e vocal. O som do contrabaixo praticamente inexiste na composição. Até mesmo o poderoso vocal de Jorn Lande soa abafado e comedido. A mixagem do álbum todo conspira para que o único instrumento em destaque seja a bateria, e como Macaluso estava endiabradíssimo neste álbum, temos como resultado talvez a melhor performance individual de um baterista em um álbum de metal realizado até o presente momento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em todas as músicas Macaluso consegue dar vida às suas batidas, o que é incrivelmente difícil de expressar com seu instrumento. A complexidade dos ritmos e as estranhas alternâncias de tempos são lugares comuns no gênero prog metal, mas Macaluso vai além, abusa de efeitos como os utilizados na abertura de Burning Down, e toca diversos ritmos fora do espectro do metal, como o jazz, o flamenco e vertentes latinas. Em musicas como Where the Wind Blows, Mother Love e Can’t Let Go sua batida impressiona ao a tomar postura de riffs de enorme energia, empolgação e hipnotismo.

Já os riffs de guitarra somam-se a pegada, mas, como já dito, em forma de acompanhamento base. Apenas em Singers At the World’s Dawn e Center Avenue as guitarras se impõem, criando as músicas mais pesadas do álbum. Claro, com a ajuda dos vocais de Lande que aqui assumem tons histericamente agressivos. Em contraponto ao som abafado dos riffs, os solos de guitarra são cristalinos e em sua maioria não menos que espetacular, principalmente nas homéricas passagens flamencas. Temos também solos harmônicos que, junto a eventuais trechos de teclado sobreposto, criam a sinistra atmosfera melódica do álbum, que parece pouco, mas é o suficiente para não dar ao álbum um clima demasiado seco e de frieza de emoções.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Jorn Lande assume seu papel neste álbum brilhantemente, mantendo-se a maior parte do tempo fora do foco principal, o que sempre foi seu lugar por direito. Conhecendo seu grandioso alcance de voz, é frustrante ouvi-lo tão abafado ao ponto de, em alguns momentos, soar simplório. Tudo em prol da estranha fórmula deste álbum. Porém, Lande dá mostras de sua competência em vários trechos, como no belíssimo final de Burning Down e nos ápices intempestivos de Mother Love e Can’t Let Go.

Ark é uma aventura musical intrigante, inédita e autêntica. Possui todos os ingredientes que agradariam aos exigentes públicos da vertente experimental do metal progressivo.

Ark
Ark, 1999
Prog Metal (Noruega)

Lista de músicas:

Burning Down (5:26)
Where The Wind Blows (5:06)
The Hunchback Of Notre Dame (8:53)
Singers At The World's Dawn (6:56)
Mother Love (8:43)
Center Avenue (5:54)
Can't Let Go (9:44)

Tempo total: 50:42

Músicos:

Jørn Lande / vocal
Tore Østby / guitarras
John Macaluso / bateria


Outras resenhas de Ark - Ark

Resenha - ARK - ARK

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal