Gstruds: um ataque de riffs sem precedente

Resenha - Only Tia Gertrudes is Real - Gstruds

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo M. Brauna
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Dentre carmas e honrarias o povo cearense é conhecido Brasil a fora pelo seu ótimo senso de humor explorado a exaustão pela mídia. No metal essa herança também é aproveitada e somada a um ataque de riffs sem precedente encorpado em GSTRUDS. Produzido na "zona franca do inferno" (como a banda satiriza) o 'debut' intitulado "Only Tia Gertrudes is Real" é capaz de macerar ouvidos com sua pegada thrash metal.

Gorgoroth: As orientações sexuais e políticas de GaahlTemperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

Com mais de vinte anos de palco Gstruds chega a seu primeiro 'full length' tendo o membro remanescente da primeira formação, LUIZ LEMOS (vocal), PAULO HENRIQUE (guitarra), CARLOS MENEZES (baixo) e ACÁCIO VIDAL (bateria). O som muito pesado e veloz beira os limites do 'Crossover Thrash' em alguns momentos e é perfeito para incandescer rodas no meio da plateia.

Temas como "Puta Purulenta", "Retroboy" e "Terror no Beco da Poeira" (famoso "shopping" popular do centro de Fortaleza) retratam de maneira genial e com uma linguagem peculiar, cenas de uma vida urbana. Essas canções e as demais, como sugerem os títulos, são todas cantadas em português e a "bolacha" ainda vem com grandes participações. "Maldição do Ovo", que fala de um 'pinto anticristo', "Ataque das Borboletas Canibais" (minha preferida), "Véio do Saco" e "Velma, a Barata Zumbi" podem até desagradar os headbangers mais metidos a "fodões", porém são faixas de uma criatividade perfeita nos riffs e melodias. Sobrou até para o estilo 'gore' em "Churrascos dos Vermes" e uma sarcástica crítica à religião, "Satã Obreiro da Universal".

A arte gráfica ficou por conta de Tiago Amora e resume bem o conteúdo do disco, a capa que apresenta a "Véia Maldita" suja de sangue empunhando uma machadinha, lembra até um pouco o 'Eddie' na famosa gravura de "Killers" (Iron Maiden). O encarte vem com diversas ilustrações representando cada faixa e o material impresso é de boa qualidade. A produção e gravação ficaram a cargo de André Noronha no 'Estúdio Master Sith'.

Mais uma banda cearense que está de parabéns pelo material lançado e que sua tradição perdure por mais vinte anos. Esse primeiro 'play' certamente será porta de entrada para o público nacional onde ficaremos na torcida para que mais novidades surjam o quanto antes da "Véia Gertruds". Proibido para pseudoradicais!

Formação:

LUIZ LEMOS - vocal;
PAULO HENRIQUE - guitarra;
CARLOS MENEZES - baixo;
ACÁCIO VIDAL - bateria.
André Noronha - backing vocal (Puta Purulenta e Retroboy) - 1º solo (Terror no Beco da Poeira);
Wolney Mendes - vocais (Terror no Beco da Poeira);
Felipe Ferreira - vocais (Churrasco dos Vermes);
João Paulo Babush - baterista (estúdio).

Faixas:
01 - Puta Purulenta;
02 - Maldição do Ovo;
03 - Retroboy;
04 - Churrasco dos Vermes;
05 - Ataque das Borboletas Canibais;
06 - Satã Obreiro da Universal;
07 - Terror no Beco da Poeira;
08 - Véio do Saco;
09 - Velma, a Barata Zumbi.


Outras resenhas de Only Tia Gertrudes is Real - Gstruds

Gstruds: valeu a espera pelo debut destes veteranos do Thrash




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Gstruds"


Gorgoroth: As orientações sexuais e políticas de GaahlGorgoroth
As orientações sexuais e políticas de Gaahl

Temperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário RockTemperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

Bon Jovi: Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atrizBon Jovi
Jon e Sambora viveram triângulo amoroso com atriz

Sexo: os clipes mais sensuais do Metal segundo a Metal HammerSexo
Os clipes mais sensuais do Metal segundo a Metal Hammer

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"

Separados no nascimento: Tarja Turunen e Laura MullerSeparados no nascimento
Tarja Turunen e Laura Muller

Deep Purple: banda morreria se Blackmore não saísse, diz GillanDeep Purple
"banda morreria se Blackmore não saísse", diz Gillan


Sobre Leonardo M. Brauna

Leonardo M. Brauna é cearense de Maracanaú e desde adolescente vive a cultura do Rock/Metal. Além do Whiplash, o redator escreve para a revista Roadie Crew e é assessor de imprensa da Roadie Metal. A sua dedicação se define na busca constante por boas novidades e tesouros ainda obscuros.

Mais matérias de Leonardo M. Brauna no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336