RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Stamp

Amon Amarth: brutalidade, melodia, deuses, guerra e cultura

Resenha - Deceiver of the Gods - Amon Amarth

Por Guilherme Niehues
Postado em 21 de junho de 2013

AMON AMARTH nunca foi uma banda que decepcionou os fãs, especialmente nos termos referentes ao Metal e também as belíssimas artes. O mais novo álbum da banda, Deceiver of the Gods (2013) não poderia ser diferente. A mescla do melhor da banda é encontrada aqui: a brutalidade, a melodia, os deuses da mitologia e claro, muito guerra e cultura. A diferença desde álbum para todos os demais já lançados, é que este fará com que o próprio Odin se ajoelhe e tema o arsenal dos suecos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum é cheio de boas memórias e que são facilmente lembradas, mesmo com seu curto tempo de existência. Todos os elementos que definiram o AMON AMARTH desde a sua estréia com o álbum Once Sent from the Golden Hall (1998) até o seu penúltimo trabalho Surtur Rising (2011) estão fincados neste novo lançamento com tamanha força que é inegável dizer: "isto é puramente o melhor do Melodic Death Metal ou Viking Metal", sem exceções.

Tudo se conecta de uma forma bastante natural e sólida, mantendo a base recheada dos velhos atributos alcunhados aos suecos, como também elementos novos que foram explorados com sabedoria pela banda! Qual é este experimentalismo a qual me refiro? Os vocais limpos de Messiah Marcolin (ex-Candlemass) na música Hel, é um belo experimento que além de ser uma novidade no registro da banda, é algo extremamente positivo! Afinal, permite brindar aos fãs com algo incomum na sonoridade da banda, mas mesmo assim mantendo os padrões do qual é exigida, profissionalismo completo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No mais, as músicas do álbum apresentam uma mescla do que vimos no ótimo Twiligtht of the Thunder God (2008) e no já citado Surtur Rising (2011), porém em um novo nível, mais acentuado para a mescla entre a brutalidade e a melodia. Nenhuma música é tão melódica ou brutal, como era possível visualizar no seu antecessor. Liricamente, a banda evolui a cada lançamento, e avança um pouco mais na mitologia nórdica e sua batalha enfurecida do fim do mundo, conhecida como Ragnarok. Instrumentalmente, como foi comentado, é possível notar a padronização de uma qualidade absurda de todos os seus componentes, e até mesmo o baixo que geralmente é um instrumento que não tem grande destaque é apresentado de uma forma clara e produtiva ao longo do álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em destaques, é preciso comentar duas faixas que podem facilmente entrar como melhores do álbum para qualquer fã, a Under Siege e Warriors of the North, ambas são as mais longas, sendo que a última ultrapassa a casa dos 8 minutos. Nestas duas faixas citadas é possível entender melhor a criatividade da banda e como é possível cativar o ouvinte sem se repetir ou ficar atrelado na mesmice, seja em faixas de um mesmo álbum ou em toda a sua carreira. Aliás, ainda nestas duas músicas, percebam a troca de tempo e conexão com a brutalidade, é de tirar o fôlego e fazer com que qualquer banguer gire a caixola descontroladamente.

Outros destaques que merecem ser comentados, pois eu lhes digo, não conhece o álbum? Ótimo, comece por estas músicas: As Loke Falls, Hel e Father of the Wolf.

Tracklist:
1. Deceiver of the Gods
2. As Loke Falls
3. Father of the Wolf
4. Shape Shifter
5. Under Siege
6. Blood Eagle
7. We Shall Destroy
8. Hel
9. Coming of the Tide
10. Warriors of the North

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Deceiver of the Gods - Amon Amarth

Resenha - Deceiver of the Gods - Amon Amarth

Resenha - Deceiver of the Gods - Amon Amarth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Def Leppard Motley Crue 2

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da Suécia

Amon Amarth e Abbath: bandas visitam o cristo redentor

Amon Amarth: banda virá ao Brasil em maio; Abbath abre os shows

Metal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal