Amon Amarth: muito mais brutal que a maioria das bandas do estilo

Resenha - Deceiver of the Gods - Amon Amarth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após o excepcional "Surtur Rising" (2011), os vikings mais amados do metal contemporâneo retornam com um novo disco, novamente surpreendendo o ouvinte, com outro trabalho memorável, e que certamente figurará entre os melhores de sua discografia.

Amon Amarth: um dos grandes álbuns ao vivo da história do metalGaleria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1

Embora mantenha uma sonoridade bem agressiva e brutal, o disco mostra a banda ainda mais preocupada em criar boas melodias, que cativem facilmente o ouvinte, como fica claro em cada uma das 10 faixas da versão regular do álbum. Mas, como fica claro em toda a discografia da banda, e aqui é mais uma vez comprovado, não há como simplesmente classificar o som da banda como death metal melódico, pois o AMON AMARTH é muito mais brutal que a maioria das bandas do estilo, mas mesmo assim consegue também se destacar pelos ótimos arranjos, belas melodias criadas e uma variedade de outras influências que tornam sua música única.

"Deceiver of the Gods" e "As Loke Falls", escolhidas para abrir o trabalho, mostram que a banda está em plena forma, e trazem ainda influências muito bem vindas de thrash metal.

Outro grande destaque fica para a maravilhosa "Hel", que conta com a presença mais especial de Messiah Marcolin (ex-CANDLEMASS), e possuí um dos riffs mais legais da carreira da banda, e um clima soturno de arrepiar.

A produção do mestre Andy Sneap também precisa ser mencionada, pois a qualidade sonora do álbum beira a perfeição, com timbres de guitarra estupendos, mas sem ofuscar os demais instrumentos e as linhas vocais, que trilham seus caminhos de forma orgânica e precisa.

Portanto, o AMON AMARTH mais uma vez mantém sua fama de nunca decepcionar os fãs, e a cada novo lançamento amplia ainda mais seus horizontes musicais. Certamente um disco a constar da lista dos melhores de 2013.

Deceiver of the Gods - Amon Amarth
(2013 - Metal Blade - Importado)

Tracklist:
CD 1:
1. Deceiver of the Gods
2. As Loke Falls
3. Father of the Wolf
4. Shape Shifter
5. Under Siege
6. Blood Eagle
7. We Shall Destroy
8. Hel
9. Coming of the Tide
10. Warriors of the North

CD 2 (deluxe edition)
Under the Influence (EP):
1. Burning Anvil of Steel
2. Satan Rising
3. Snake Eyes
4. Stand Up to Go Down


Outras resenhas de Deceiver of the Gods - Amon Amarth

nullnull




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Amon Amarth"


Amon Amarth: um dos grandes álbuns ao vivo da história do metalAmon Amarth: novo álbum "Berserker" será lançado em CD nacional

Wacken: anunciadas as primeiras atrações de 2020Wacken
Anunciadas as primeiras atrações de 2020

Kiss: as dez mais pesadas releituras de músicas da bandaKiss
As dez mais pesadas releituras de músicas da banda

Amon Amarth: banda virá ao Brasil em maio; Abbath abre os showsAmon Amarth
Banda virá ao Brasil em maio; Abbath abre os shows

Revolver Music Awards: Confira quem ganhou as premiaçõesRevolver Music Awards
Confira quem ganhou as premiações


Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1
Galeria - Tatuagens em homenagem a artistas e bandas - Parte 1

Bob Daisley: baixista dá detalhes de sua briga com OsbourneBob Daisley
Baixista dá detalhes de sua briga com Osbourne

Motörhead: Amy Lee no colo de Lemmy KilmisterMotörhead
Amy Lee no colo de Lemmy Kilmister

Mike Terrana: "Malmsteen foi uma das piores pessoas que conheci!"Metallica: gosto musical impediu que se tornassem um MaidenKiko Loureiro: não precisa conhecer teoria para ser um bom músicoThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.