Orchid: uma das novas bandas mais legais da atualidade

Resenha - Capricorn - Orchid

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Com sonoridade totalmente voltada às décadas de 70/80, o ORCHID é uma das novas bandas mais legais da atualidade. E isso porque esse quarteto americano, mesmo com uma formação relativamente nova (está na ativa desde 2006), e sendo este seu debut, mostra uma maturidade de tirar o chapéu.

Slayer: Kerry King explica como se deve balançar a cabeçaLed Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973

A sonoridade do grupo, embora muito simples, engloba uma grande diversidade de influências, em especial de doom metal, stoner e occult rock (pelos temas obscuros abordados liricamente), e hard rock setentista, mas de forma muito natural e orgânica, remetendo a nomes como BLACK SABBATH, SAINT VITUS, WITCHFINDER GENERAL e, em especial, CATHEDRAL, em sua fase mais psicodélica e viajada.

Além de ótimos riffs de guitarra, empolgantes e hipnóticos, e uma cozinha reta mas precisa, o grande diferencial do material fica por conta do vocalista Theo Mindell (famoso tatuador, do estúdio Spider Murphys tattoo), que tem um timbre muito cativante, com interpretações melancólicas que dão um tom de dramaticidade ainda mais evidente em cada uma das faixas apresentadas.

E embora todas as 9 músicas sejam excelentes, algumas merecem um destaque maior, como "Eyes Behind the Wall", a mais "Sabbathica" de todas; "Capricorn", que cativa logo na primeira audição; "Black Funeral" e seu clima fúnebre e carregado; "Master of It All", com um dos refrãos mais legais do disco; e "He Who Walks Alone", sem dúvida a melhor do trabalho, com ótimos riffs, linhas vocais matadoras, e vários elementos psicodélicos que remetem ao CATHEDRAL na fase do disco "The Garden of Unearthly Delights", sendo um verdadeira obra prima.

Destaque também para a ótima qualidade de gravação que, embora propositalmente retro, deixa bem evidente todas as características principais da sonoridade do quarteto. E aqui vale mencionar também a timbragem das guitarras que, embora sem usarem muita distorção, conseguem ser bem sujas e pesadas.

Assim, "Capricorn" é um grande registro, daqueles para se ouvir diversas e diversas vezes sem enjoar, tamanha a qualidade das faixas apresentadas. E o disco acabou chamando tanto a atenção no underground metálico que a banda conseguiu assinar contrato com a Nuclear Blast, e está prestes a lançar seu segundo disco, "The Mouths of Madness".

Capricorn - Orchid
(2011 - The Church Within Records - Importado)

Tracklist:
01 - Eyes Behind The Wall
02 - Capricorn
03 - Black Funeral
04 - Masters Of It All
05 - Down Into The Earth
06 - He Who Walks Alone
07 - Cosmonaut Of Three
08 - Electric Father
09 - Albatross




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Orchid"


Slayer: Kerry King explica como se deve balançar a cabeçaSlayer
Kerry King explica como se deve balançar a cabeça

Led Zeppelin: sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973Led Zeppelin
Sexo explícito na entrega de discos de ouro em 1973


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

adClioIL