Eu E Os Meus Onanismos: continuam investindo na esquisitice

Resenha - Votar Só Serve Pra Mudar De Dono - Eu E Os Meus Onanismos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 2

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Este é o segundo trabalho dessa banda portuguesa que resenhamos e, sinceramente, a minha opinião continua a mesma em relação às suas composições. Nesta 10ª (!) demo, eles continuam investindo na esquisitice de cabo a rabo, ou seja, tudo soa estranho e o comum fica por parte das letras que abordam problemas sociais e políticos, dentre outros distúrbios da humanidade.
5000 acessosIron Maiden: fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast5000 acessosMetallica: os fantasticos carros de James Hetfield

Cantando na língua pátria, a banda destila um som desconexo, com batidas eletrônicas e guitarras distorcidas ao fundo. As vozes são narrativas que demonstram revolta, discórdia e indignação, tudo misturado com ironia e destempero. Eles se rotulam Grindcore, mas a sonoridade passa longe disso.

A produção também não é das melhores, soando baixa, apesar de nítida. Se há alguma intenção de chocar o ouvinte eles conseguem, mas se o básico aqui é sair do comum a coisa não flui muito bem, já que há muitas coisas ruins pelo underground. Dentre as 16 composições não consegui compreender nenhuma, principalmente a horrenda Safar A Bruxa (que é um dos dois bônus do trabalho).

http://www.myspace.com/eeomo

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Eu E Os Meus Onanismos"

Iron MaidenIron Maiden
Fatos estranhos na gravação de The Number Of The Beast

MetallicaMetallica
Os fantasticos carros de James Hetfield

Corey TalorCorey Talor
"Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"

5000 acessosFãs de Rock: você conhece o estilo de se vestir de cada um5000 acessosBruce Dickinson: ouça o alcance vocal do vocalista5000 acessosHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero5000 acessosMetallica: James dividido sobre uso de suas músicas em torturas5000 acessosAxl Rose: veja entrevista para a MTV em 19905000 acessosAquiles Priester: 50 discos essenciais na vida do baterista

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online